Beminal

EUROFARMA

Atualizado em 03/06/2015

Beminal®

com vitamina1 C
polivitamínico com cálcio

Forma Farmacêutica e Apresentação de Beminal

Embalagem com 30 comprimidos revestidos.

USO ADULTOPRODUTO DE USO EXCLUSIVO EM ADULTOS.
USO EM CRIANÇAS (menores de 12 anos) REPRESENTA RISCO À SAÚDE2.

USO ORAL

Composição de Beminal

Cada comprimido revestido contém:
mononitrato de tiamina (vitamina1 B1).................... 30 mg
riboflavina (vitamina1 B2).................... 10 mg
cloridrato de piridoxina (vitamina1 B6).................... 10 mg
nicotinamida ....................100 mg
pantotenato de cálcio .................... 20 mg
ácido ascórbico (vitamina1 C) .................... 500 mg
cianocobalamina (vitamina1 B12).................... 15 mcg
Excipiente q.s.p. ....................1 comprimido
Excipientes: manitol, lactose3, amido de milho, metilcelulose, álcool etílico, estearato de magnésio, álcool isopropílico, corante amarelo FDC nº 5 e nº 6 , dioctilftalato, dióxido de titânio, etilcelulose, etilvanilina, monoleato de glicerila, polietilenoglicol 20.000, polietilenoglicol 6.000, goma laca, talco e cloreto de metileno.

Informações ao Paciente de Beminal

Ação esperada do medicamentoCorreção das hipovitaminoses dos complexos B e vitamina1 C, diante de suas múltiplas etiologias.

Cuidados de armazenamento
O produto deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15° e 30° C). Protegido da luz e umidade.

Prazo de validade
Desde que observados os devidos cuidados de conservação, o prazo de validade do produto é de 18 meses, contados a partir da data de fabricação impressa em sua embalagem externa.

NUNCA USE MEDICAMENTOS COM O PRAZO DE VALIDADE VENCIDO POIS PODE SER PREJUDICIAL À SUA SAÚDE2.

Gravidez4 e Amamentação5
Informe seu médico a ocorrência de gravidez4 na vigência do tratamento ou após o seu término.
Informe ao seu médico se estiver amamentando.

Cuidados de administração
SIGA A ORIENTAÇÃO DO SEU MÉDICO, RESPEITANDO SEMPRE OS HORÁRIOS, AS DOSES E A DURAÇÃO DO TRATAMENTO.

Interrupção do tratamento
Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico, somente o médico poderá avaliar a eficácia da terapia. A interrupção do tratamento pode ocasionar a não obtenção dos resultados esperados.
SIGA A ORIENTAÇÃO DO SEU MÉDICO, RESPEITANDO SEMPRE OS HORÁRIOS, AS DOSES E A DURAÇÃO DO TRATAMENTO.

Reações adversas
INFORME SEU MÉDICO O APARECIMENTO DE REAÇÕES DESAGRADÁVEIS, tais como: constipação6, diarréia7, sonolência, fadiga8, náusea9, perda de apetite, vômito10 ou fraqueza.

Ingestão concomitante com outras substâncias
Não são conhecidas interações deste medicamento com alimentos e álcool. Entretanto, recomenda-se não ingerir bebidas alcóolicas durante o tratamento.
INFORME SEU MÉDICO SOBRE QUALQUER MEDICAMENTO QUE ESTEJA USANDO, ANTES DO INÍCIO, OU DURANTE O TRATAMENTO.

Contra-indicações e precauções
Este produto é contra-indicado nos casos de hipersensibilidade conhecida aos componentes da fórmula.

PRODUTO DE USO EXCLUSIVO EM ADULTOS. O USO EM CRIANÇAS (MENORES DE 12 ANOS) REPRESENTA RISCO À SAÚDE2.

ESTE PRODUTO CONTÉM O CORANTE AMARELO DE TARTRAZINA QUE PODE CAUSAR REAÇÕES DE NATUREZA ALÉRGICA, ENTRE AS QUAIS ASMA11 BRÔNQUICA,
ESPECIALMENTE EM PESSOAS ALÉRGICAS AO ÁCIDO ACETILSALICÍLICO.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO
PARA SUA SAÚDE2.

Informações Técnicas de Beminal

Características
Modo de ação
BEMINAL® COM VITAMINA1 C reúne em sua fórmula concentrações terapêuticas dos fatores do complexo B e vitamina1 C. As vitaminas do complexo B são essenciais ao metabolismo12 dos hidratos de carbono, das proteínas13 e à formação do sangue14. A degradação dos hidratos de carbono e das proteínas13 se faz através de um processo de oxidação, processo este que se desenvolve devido à ação direta de uma enzima15, que por sua vez deve ser ativada por uma coenzima. As vitaminas do complexo B são elementos essenciais à formação dessas coenzimas, derivando-se daí sua grande importância para o normal desenvolvimento dos processos metabólicos. O ácido ascórbico, além de específico no tratamento do escorbuto16, é essencial para formação da substância intercelular, do colágeno17 e participa da formação da hemoglobina18, além de aumentar as defesas orgânicas. Como estas vitaminas não são armazenadas nos tecidos, um aumento rápido das necessidades causa um estado carencial, acarretando uma série de perturbações.

Mononitrato de tiamina - a deficiência de tiamina provoca distúrbios gastrintestinais e cardiocirculatórios, fadiga8, perda de peso, irritabilidade, incapacidade de concentração. O sistema nervoso19 é dos mais atingidos, daí a irritabilidade, dificuldade de concentração e dores vagas por todo o corpo, que se traduzem nas neurites20 e polineurites. Os diabéticos e alcoólatras crônicos, que comumente apresentam neurite21, respondem rapidamente a administração de tiamina.

Riboflavina - sua carência produz lesões22 nos lábios que se apresentam pálidos, acompanhados
de dores e fissuras23 nos cantos da boca24. Pode atingir também a língua25, que perde a sua coloração e torna-se dolorosa quando da ingestão de alimentos. Podem ocorrer também conjuntivite26, diminuição da acuidade visual27, dermatite28 seborréica, bem como prurido29 nas mãos30, escroto31, vulva32 e ânus33.

Cloridrato de piridoxina - dentre as consequências mais comuns de sua carência destaca-se a dermatite28 seborréica, glossite34, sensação de entorpecimento, formigamento das mãos30 e pés.

Pantotenato de cálcio - sua deficiência provoca anormalidade no crescimento, na pele35 e no sistema nervoso central36.

Nicotinamida - a sua carência, além de ser considerada como responsável pela pelagra, também o é pela ocorrência de lesões22 no trato gastrintestinal, provocando diarréia7, lesões22 na pele35 e no sistema nervoso central36, traduzindo-se estas por psicose37 ou demência38.

Sabendo-se que, normalmente, não ocorre carência de um fator isoladamente, mas sim de todo o conjunto, depreende-se o real valor de uma complementação equilibrada de complexo B e vitamina1 C nas indicações a seguir.

Indicações de Beminal

Em todas as afecções39 acarretadas pela falta de complexo B e vitamina1 C. Na correção das hipovitaminoses decorrentes das doenças parasitárias e infecciosas. Associação para prevenção e correção das hipovitaminoses nas dietas especiais para portadores de diabetes mellitus40, úlcera péptica41, hipertensão42, colite43 e doenças respiratórias. Alcoolismo e suas conseqüências (alimentação deficiente, neurites20 periféricas), período gestacional, aleitamento, crescimento,  atividade física ou mental excessiva, durante antibioticoterapia oral prolongada, como coadjuvante44 na normatização das carências vitamínicas indicadas.

Contra-Indicações de Beminal

ESTE PRODUTO É CONTRA-INDICADO NOS CASOS DE HIPERSENSIBILIDADE CONHECIDA AOS COMPONENTES DA FÓRMULA.

Precauções e Advertências de Beminal

EM DOSES ALTAS, DURANTE A GRAVIDEZ4, PODE RESULTAR EM NECESSIDADES AUMENTADAS DE VITAMINA1 C E ESCORBUTO16 EM NEONATOS45. EM PACIENTES PREDISPOSTOS O USO DE DOSES ELEVADAS PODE DESENCADEAR O APARECIMENTO DE LITÍASE46 OXÁLICA NA URINA47.PRODUTO DE USO EXCLUSIVO EM ADULTOS. O USO EM CRIANÇAS (MENORES DE 12 ANOS) REPRESENTA RISCO À SAÚDE2.
ESTE PRODUTO CONTÉM O CORANTE AMARELO DE TARTRAZINA QUE PODE CAUSAR REAÇÕES DE NATUREZA ALÉRGICA, ENTRE AS QUAIS ASMA11 BRÔNQUICA, ESPECIALMENTE EM PESSOAS ALÉRGICAS AO ÁCIDO ACETILSALICÍLICO.

Interações Medicamentosas de Beminal

PACIENTES RECEBENDO BARBITÚRICOS OU PRIMIDONA PODEM REQUERER DOSES MAIORES DE ÁCIDO ASCÓRBICO; A NICOTINAMIDA, SE ASSOCIADA A TRATAMENTO COM LOVASTATINA, REQUER ACOMPANHAMENTO PARA SE DETECTAR SINTOMAS48 DE MIOPATIA49 OU DE INSUFICIÊNCIA RENAL50 AGUDA; OS EFEITOS ANTIPARKINSONIANOS DA LEVODOPA PODEM SER REVERTIDOS COM DOSES PEQUENAS DE PIRIDOXINA COMO 5 MG POR VIA ORAL.

Reações Adversas de Beminal

PODEM OCORRER, OCASIONALMENTE, CONSTIPAÇÃO6, DIARRÉIA7, SONOLÊNCIA, FADIGA8, NÁUSEA9, PERDA DE APETITE, VÔMITO10 OU FRAQUEZA.

Posologia de Beminal

Um comprimido ao dia, ou a critério médico.

VENDA SEM RECEITUÁRIO MÉDICO.

SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR. AO PERSISTIREM OS SINTOMAS48, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

N.º de lote, data de fabricação e prazo de validade: VIDE CARTUCHO.
Para sua segurança, mantenha esta embalagem até o uso total do medicamento.

MS - 1.0043.0888
Farm. Resp.: Dra. Sônia Albano Badaró
CRF - SP 19.258

EUROFARMA LABORATÓRIOS LTDA
Av. Ver. José Diniz, 3.465 - São Paulo - SP
CNPJ 61.190.096/0001-92
Indústria Brasileira

Central de Atendimento Eurofarma
0800-704-3876
euroatende@eurofarma.com.br
www.eurofarma.com.br


Beminal - Laboratório

EUROFARMA
Av. Ver. José Diniz, 3465 - Campo Belo
São Paulo/SP - CEP: 04603-003
Tel: 0800-704-3876
Email: euroatende@eurofarma.com.br
Site: http://www.eurofarma.com.br/

Ver outros medicamentos do laboratório "EUROFARMA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
4 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
5 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
6 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
7 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
8 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
9 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
10 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
11 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
12 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
13 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
14 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
15 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
16 Escorbuto: Doença aguda ou crônica causada pela carência de vitamina C, caracterizada por hemorragias, alteração das gengivas e queda da resistência às infecções.
17 Colágeno: Principal proteína fibrilar, de função estrutural, presente no tecido conjuntivo de animais.
18 Hemoglobina: Proteína encarregada de transportar o oxigênio desde os pulmões até os tecidos do corpo. Encontra-se em altas concentrações nos glóbulos vermelhos.
19 Sistema nervoso: O sistema nervoso é dividido em sistema nervoso central (SNC) e o sistema nervoso periférico (SNP). O SNC é formado pelo encéfalo e pela medula espinhal e a porção periférica está constituída pelos nervos cranianos e espinhais, pelos gânglios e pelas terminações nervosas.
20 Neurites: Inflamação de um nervo. Pode manifestar-se por neuralgia, déficit sensitivo, formigamentos e/ou diminuição da força muscular, dependendo das características do nervo afetado (sensitivo ou motor). Esta inflamação pode ter causas infecciosas, traumáticas ou metabólicas.
21 Neurite: Inflamação de um nervo. Pode manifestar-se por neuralgia, déficit sensitivo, formigamentos e/ou diminuição da força muscular, dependendo das características do nervo afetado (sensitivo ou motor). Esta inflamação pode ter causas infecciosas, traumáticas ou metabólicas.
22 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
23 Fissuras: 1. Pequena abertura longitudinal em; fenda, rachadura, sulco. 2. Em geologia, é qualquer fratura ou fenda pouco alargada em terreno, rocha ou mesmo mineral. 3. Na medicina, é qualquer ulceração alongada e superficial. Também pode significar uma fenda profunda, sulco ou abertura nos ossos; cesura, cissura. 4. Rachadura na pele calosa das mãos ou dos pés, geralmente de pessoas que executam trabalhos rudes. 5. Na odontologia, é uma falha no esmalte de um dente. 6. No uso informal, significa apego extremo; forte inclinação; loucura, paixão, fissuração.
24 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
25 Língua:
26 Conjuntivite: Inflamação da conjuntiva ocular. Pode ser produzida por alergias, infecções virais, bacterianas, etc. Produz vermelhidão ocular, aumento da secreção e ardor.
27 Acuidade visual: Grau de aptidão do olho para discriminar os detalhes espaciais, ou seja, a capacidade de perceber a forma e o contorno dos objetos.
28 Dermatite: Inflamação das camadas superficiais da pele, que pode apresentar-se de formas variadas (dermatite seborreica, dermatite de contato...) e é produzida pela agressão direta de microorganismos, substância tóxica ou por uma resposta imunológica inadequada (alergias, doenças auto-imunes).
29 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
30 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
31 Escroto:
32 Vulva: Genitália externa da mulher, compreendendo o CLITÓRIS, os lábios, o vestíbulo e suas glândulas.
33 Ânus: Segmento terminal do INTESTINO GROSSO, começando na ampola do RETO e terminando no ânus.
34 Glossite: Inflamação da mucosa que reveste a língua, produzida por infecção viral, radiação, carências nutricionais, etc.
35 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
36 Sistema Nervoso Central: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
37 Psicose: Grupo de doenças psiquiátricas caracterizadas pela incapacidade de avaliar corretamente a realidade. A pessoa psicótica reestrutura sua concepção de realidade em torno de uma idéia delirante, sem ter consciência de sua doença.
38 Demência: Deterioração irreversível e crônica das funções intelectuais de uma pessoa.
39 Afecções: Quaisquer alterações patológicas do corpo. Em psicologia, estado de morbidez, de anormalidade psíquica.
40 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
41 Úlcera péptica: Lesão na mucosa do esôfago, estômago ou duodeno. Também chamada de úlcera gástrica ou duodenal. Pode ser provocada por excesso de ácido clorídrico produzido pelo próprio estômago ou por medicamentos como antiinflamatórios ou aspirina. É uma doença infecciosa, causada pela bactéria Helicobacter pylori em quase 100% dos casos. Os principais sintomas são: dor, má digestão, enjôo, queimação (azia), sensação de estômago vazio.
42 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
43 Colite: Inflamação da porção terminal do cólon (intestino grosso). Pode ser devido a infecções intestinais (a causa mais freqüente), ou a processos inflamatórios diversos (colite ulcerativa, colite isquêmica, colite por radiação, etc.).
44 Coadjuvante: Que ou o que coadjuva, auxilia ou concorre para um objetivo comum.
45 Neonatos: Refere-se a bebês nos seus primeiros 28 dias (mês) de vida. O termo “recentemente-nascido“ refere-se especificamente aos primeiros minutos ou horas que se seguem ao nascimento. Esse termo é utilizado para enfocar os conhecimentos e treinamento da ressuscitação imediatamente após o nascimento e durante as primeiras horas de vida.
46 Litíase: Estado caracterizado pela formação de cálculos em diferentes regiões do organismo. A composição destes cálculos e os sintomas que provocam variam de acordo com sua localização no organismo (vesícula biliar, ureter, etc.).
47 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
48 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
49 Miopatia: Qualquer afecção das fibras musculares, especialmente dos músculos esqueléticos.
50 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.

Tem alguma dúvida sobre Beminal?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.