Bula do paciente Bula do profissional

Cloreto de Sódio (Injetável 0,9%)

CRISTÁLIA PRODUTOS QUÍMICOS FARMACÊUTICOS LTDA.

Atualizado em 22/11/2019

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

cloreto de sódio 0,9%
Injetável

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO

Solução injetável
Embalagens contendo 50 ampolas de 5 mL em estojos esterilizados

USO INTRAVENOSO
USO ADULTO E PEDIÁTRICO

COMPOSIÇÃO

Cada 1 mL da solução contém:

cloreto de sódio 9,0 mg
veículo  q.s.p. 1,0 mL

Veículo: ácido clorídrico, água para injetáveis.

Conteúdo eletrolítico

sódio 153,9 mmol/L
cloro 153,9 mmol/L
Osmolaridade 280 mOSm/L
pH 4,5 - 7,0

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

O cloreto de sódio está indicado como veículo de fármacos para administração parenteral, nos estados de desidratação, expoliação hidrosalina, situações que requeiram reposição eletrolítica de sódio e cloro como diarreia, choque, traumatismo, queimaduras, pós-operatório, etc. A solução de cloreto de sódio 0,9% é utilizada para manter o volume de fluido extracelular eficaz e a circulação estável em processo cirúrgico.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

As soluções de cloreto de sódio são as que mais se aproximam da composição do líquido extracelular, agindo como repositor fisiológico deste íons, com consequente retenção de água. O cloreto de sódio é uma solução estéril e apirógena, utilizada com fonte de água e eletrólitos. É um repositor eletrolítico nas perdas por desidratação. Os íons cloro e sódio são os principais constituintes eletrolíticos do espaço extracelular e os responsáveis pela osmolalidade do organismo, pela fase ascendente do potencial de ação durante a despolarização da membrana, e são ativadores das

ATPases de membranas envolvidas em trabalhos osmóticos (transporte ativo).

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

A solução de cloreto de sódio é contraindicada na presença de concentrações plasmáticas elevadas de eletrólitos e em casos de retenção hidríca.

Este medicamento é contraindicado para o uso em pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula de cloreto de sódio.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Precauções e Advertências

Deve-se ter cautela na administração a pacientes nefropatas e cardiopatas, hipertensos, com obstrução no trato urinário ou recebendo corticosteroides, corticotropina ou medicamentos que possam causar retenção de sódio. A administração excessiva de cloreto de sódio pode provocar hipocalemia. Quando administrada por infusão, esta deve ser feita com cautela em pacientes com insuficiência renal severa ou circulatória, insuficiência cardíaca congestiva, edema periférico ou pulmonar, função renal diminuída ou pré-eclampsia, assim como em pacientes geriátricos ou muito jovens. Em pacientes com diabetes mellitus, pode ocorrer a pseudo-hiponatremia, condição na qual erroneamente observa-se uma baixa concentração de sódio no plasma devido à alta concentração de materiais sólidos como lipídios e proteínas.

Avaliações periódicas do paciente são necessárias para monitorar mudanças no equilíbrio do fluido e nas concentrações dos eletrólitos ou sempre que a condição do paciente exigir. O uso de sais de sódio não deve ultrapassar 24 horas, especialmente em crianças, devido ao risco de hipernatremia.

Deve-se ter cautela ao efetuar a reconstituição ou diluição do medicamento, seguindo as condutas adequadas d assepsia e também para prevenir a troca de ampolas com soluções diferentes.

A solução de cloreto de sódio não deve ser utilizada se apresentar turvação, depósitos ou materiais em suspensão. Não possui conservantes. Qualquer porção não utilizada deve ser descartada.

Gravidez e Lactação

Na concentração de 0,9%, não foram documentados problemas em humanos com a utilização de soluções de cloreto de sódio. No entanto, o cloreto de sódio está enquadrado na categoria de risco C.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Pacientes idosos

Deve-se ter precaução na administração a paciente idosos, debilitados ou não, devendo utilizar a menor dose eficaz.

Interações medicamentosas

A excreção de lítio parece ser proporcional à administração de cloreto de sódio, desta forma o uso de quantidades extremamente altas ou baixas de cloreto de sódio deve ser evitado em pacientes sob terapia com carbonato de lítio.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista o aparecimento de reações indesejáveis.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Conservar o produto em temperatura ambiente, entre 15 e 30ºC. O prazo de validade do produto é de 24 meses a partir da data de fabricação. Não utilize medicamento vencido.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Aspectos físicos e organolépticos

O cloreto de sódio 0,9% é uma solução incolor, límpida, essencialmente livre de partículas visíveis.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

O medicamento deve ser administrado por via intravenosa. Na diluição de medicamento para uso parenteral, observar as instruções e posologia do medicamento a ser administrado. Qualquer porção remanescente na ampola deve ser descartada.

A dose de solução de cloreto de sódio deve ser individualizada, de acordo com a prescrição médica, depende da idade, peso, condições clínicas e necessidade de água, sódio e cloreto, devendo ser administrada cuidadosamente a fim de evitar edema pulmonar e somente pela via intravenosa.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Uma vez que este medicamento é administrado por um profissional da saúde em ambiente hospitalar não deverá ocorrer esquecimento do seu uso.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Normalmente não se observam reações adversas quando utilizadas as doses adequadas.

Porém, as seguintes reações adversas gerais podem ocorrer: náusea, vômito, diarreia, cólicas abdominais, redução da lacrimação, taquicardia, hipertensão, falência renal e edema pulmonar.

Deve-se ter cautela durante a administração do medicamento. Caso a utilização não seja de forma correta, podem ocorrer resposta febril, infecção no ponto de injeção, trombose venosa ou flebite estendida no local da injeção, extravasamento e hipervolemia.

A administração parenteral de quantidades excessivas de cloreto de sódio pode resultar em edema e efeitos adversos particularmente esperados em pacientes com insuficiência renal grave.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Os sintomas incluem náuseas, vômitos, diarreias, câimbras abdominais, suores, febre, hipotensão, taquicardia, cefaleia, irritabilidade, rigidez muscular, insuficiência renal, edema pulmonar e periférico, parada respiratória, convulsões e coma. A administração excessiva pode ocasionar hipernatremia que, em casos extremos, pode provocar a desidratação de órgãos internos, especialmente o cérebro, causando trombose e hemorragia. O excesso de cloreto pode ocasionar perda de bicarbonato e acidificação. Em crianças, mesmo não aparentando desidratação severa, podem ocorrer coma e convulsões em consequência à lesão vascular. Elas podem ainda apresentar dificuldade respiratória e taquipneia. O tratamento da superdosagem deve ser sintomático e de manutenção. Em caso de ocorrência de convulsões, administrar diazepam por via intravenosa. A concentração sérica de sódio deve ser normalizada cuidadosamente, não excedendo a velocidade de 10 a 15 mmol por dia, através da administração de soluções salinas hipotônicas por via intravenosa. Pode ser necessária uma diálise, caso exista insuficiência renal significativa ou caso a concentração sérica de sódio seja superior a 200 mmol/L em pacientes terminais.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
USO RESTRITO A HOSPITAIS
 

Registro M.S.: 1.0298.0370
Farm. Resp.: Dr. José Carlos Módolo – CRF-SP N.º 10.446

Cristália Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda.
Rodovia Itapira-Lindóia, km 14 - Itapira-SP
CNPJ N.º 44.734.671/0001-51
Indústria Brasileira


SAC 0800 701 19 18

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

Tem alguma dúvida sobre Cloreto de Sódio (Injetável 0,9%)?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.