VISONEST

ALLERGAN

Atualizado em 09/12/2014

Composição de Visonest

cloridrato de proximetacaína 5 mg, veículoq.s.p. 1 ml. Veículo basicamente constituído de glicerina, cloreto de benzalcônio e água destilada.

Posologia e Administração de Visonest

para procedimentos de curta duração: instilar 1 a 2 gotas no saco conjuntival, a critério médico. Para anestesia1 prolongada: instilar 1 a 2 gotas, a cada 5-10 minutos, em um total de 4 a 6 doses, a critério médico. - Superdosagem: em caso de superdosagem deve-se instituir sem demora o tratamento sintomático2 adequado.

Reações Adversas de Visonest

ocasionalmente podem ocorrer reações alérgicas locais. O uso prolongado pode danificar a córnea3 e retardar a cicatrização ocular.

Contra-Indicações de Visonest

hipersensibilidade aos componentes da fórmula. O produto deve ser usado pelo paciente somente sob supervisão médica. - Advertências: o uso prolongado pode resultar em opacificação corneana, seguida de perda da visão4 ou perfuração corneana. O paciente deve ser avisado a não tocar os olhos5 enquanto estiver sob efeito da anestesia1. Proteger os olhos5 de substâncias químicas irritantes e corpos estranhos. Usar com cautela nos pacientes com problemas cardíacos, hepáticos ou respiratórios, epilepsia6, miastenia7 grave, portadores de afecções8 da glândula tireóide9 e pacientes com baixa concentração de colinesterase plasmática.

Indicações de Visonest

anestesia1 do globo ocular10 em cirurgias, retirada de corpos estranhos corneanos e conjuntivais e procedimentos diagnósticos.

Apresentação de Visonest

frasco plástico conta-gotas, hermeticamente fechado e estéril, com 5 ml.


VISONEST - Laboratório

ALLERGAN
Av. Dr. Cardoso de Melo, 1855
São Paulo/SP - CEP: 04548-005
Tel: (11) 829-4575
Site: http://www.allergan.com/

Ver outros medicamentos do laboratório "ALLERGAN"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Anestesia: Diminuição parcial ou total da sensibilidade dolorosa. Pode ser induzida por diferentes medicamentos ou ser parte de uma doença neurológica.
2 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
3 Córnea: Membrana fibrosa e transparente presa à esclera, constituindo a parte anterior do olho.
4 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
5 Olhos:
6 Epilepsia: Alteração temporária e reversível do funcionamento cerebral, que não tenha sido causada por febre, drogas ou distúrbios metabólicos. Durante alguns segundos ou minutos, uma parte do cérebro emite sinais incorretos, que podem ficar restritos a esse local ou espalhar-se. Quando restritos, a crise será chamada crise epiléptica parcial; quando envolverem os dois hemisférios cerebrais, será uma crise epiléptica generalizada. O paciente pode ter distorções de percepção, movimentos descontrolados de uma parte do corpo, medo repentino, desconforto no estômago, ver ou ouvir de maneira diferente e até perder a consciência - neste caso é chamada de crise complexa. Depois do episódio, enquanto se recupera, a pessoa pode sentir-se confusa e ter déficits de memória. Existem outros tipos de crises epilépticas.
7 Miastenia: Perda das forças musculares ocasionada por doenças musculares inflamatórias. Por ex. Miastenia Gravis. A debilidade pode predominar em diferentes grupos musculares segundo o tipo de afecção (debilidade nos músculos extrínsecos do olho, da pelve, ou dos ombros, etc.).
8 Afecções: Quaisquer alterações patológicas do corpo. Em psicologia, estado de morbidez, de anormalidade psíquica.
9 Glândula Tireóide: Glândula endócrina altamente vascularizada, constituída por dois lobos (um em cada lado da TRAQUÉIA) unidos por um feixe de tecido delgado. Secreta os HORMÔNIOS TIREOIDIANOS (produzidos pelas células foliculares) e CALCITONINA (produzida pelas células para-foliculares), que regulam o metabolismo e o nível de CÁLCIO no sangue, respectivamente. Sinônimos: Tireóide
10 Globo ocular: O globo ocular recebe este nome por ter a forma de um globo, que por sua vez fica acondicionado dentro de uma cavidade óssea e protegido pelas pálpebras. Ele possui em seu exterior seis músculos, que são responsáveis pelos movimentos oculares, e por três camadas concêntricas aderidas entre si com a função de visão, nutrição e proteção. A camada externa (protetora) é constituída pela córnea e a esclera. A camada média (vascular) é formada pela íris, a coroide e o corpo ciliar. A camada interna (nervosa) é constituída pela retina.

Tem alguma dúvida sobre VISONEST?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.