EFEITOS COLATERAIS TALOFILINA

Atualizado em 24/05/2016

Os efeitos colaterais1 comumente relatados com Talofilina são irritação gastrintestinal e estímulo do sistema  nervoso central. Podem ocorrer náusea2, vômito3, dor abdominal, insônia, inquietação,  taquicardia4 ou hipotensão5.

 - Superdosagem
 Sintomas6:  além dos sintomas6 mencionados como efeitos colaterais1, podem ocorrer diurese7, sede, delírio8, hipertermia, taquipnéia9, arritmia10, distúrbios eletrolíticos, convulsões e coma11.
Tratamento:  a lavagem gástrica12 é indicada, exceto em pacientes com convulsões. Deve-se administrar carvão ativado e, em seguida, um catártico. Deve-se repetir o carvão ativado a cada 6 horas, até que a concentração sérica da teofilina fique inferior a 20 mg/l.
O paciente deve ser colocado em um monitor cardíaco e a arritmia10 deve ser observada. Quando necessário, deve-se administrar medicamento antiarrítmico13 adequado.
As anormalidades metabólicas, principalmente a hipocalemia14, devem ser corrigidas e a convulsões controladas por um anticonvulsivante.
Deve-se considerar a hemoperfusão com carvão no caso de toxicidade15 severa da teofilina, como por exemplo, quando a concentração sérica excede 40 mg/l.
Tratamento sintomático16 quando necessário.

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
 

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
2 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
3 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
4 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
5 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
6 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
7 Diurese: Diurese é excreção de urina, fenômeno que se dá nos rins. É impróprio usar esse termo na acepção de urina, micção, freqüência miccional ou volume urinário. Um paciente com retenção urinária aguda pode, inicialmente, ter diurese normal.
8 Delírio: Delirio é uma crença sem evidência, acompanhada de uma excepcional convicção irrefutável pelo argumento lógico. Ele se dá com plena lucidez de consciência e não há fatores orgânicos.
9 Taquipneia: Aceleração do ritmo respiratório.
10 Arritmia: Arritmia cardíaca é o nome dado a diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos.
11 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“
12 Lavagem gástrica: É a introdução, através de sonda nasogástrica, de líquido na cavidade gástrica, seguida de sua remoção.
13 Antiarrítmico: Medicamento usado para tratar altrações do ritmo cardíaco
14 Hipocalemia: Concentração sérica de potássio inferior a 3,5 mEq/l. Pode ocorrer por alterações na distribuição de potássio (desvio do compartimento extracelular para intracelular) ou de reduções efetivas no conteúdo corporal de potássio por uma menor ingesta ou por perda aumentada. Fraqueza muscular e arritimias cardíacas são os sinais e sintomas mais comuns, podendo haver também poliúria, polidipsia e constipação. Pode ainda ser assintomática.
15 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
16 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.

Tem alguma dúvida sobre EFEITOS COLATERAIS TALOFILINA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.