EFEITOS COLATERAIS INTAL

Atualizado em 25/05/2016

Ocasionalmente podem ocorrer leve irritação da garganta1, tosse ou broncoespasmo2 transitório. Tem sido relatada muito raramente a ocorrência de severo broncoespasmo2 associado a uma queda importante da função pulmonar. Nestes casos o tratamento deve ser interrompido e não deverá ser reinstituído.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Garganta: Tubo fibromuscular em forma de funil, que leva os alimentos ao ESÔFAGO e o ar à LARINGE e PULMÕES. Situa-se posteriormente à CAVIDADE NASAL, à CAVIDADE ORAL e à LARINGE, extendendo-se da BASE DO CRÂNIO à borda inferior da CARTILAGEM CRICÓIDE (anteriormente) e à borda inferior da vértebra C6 (posteriormente). É dividida em NASOFARINGE, OROFARINGE e HIPOFARINGE (laringofaringe).
2 Broncoespasmo: Contração do músculo liso bronquial, capaz de produzir estreitamento das vias aéreas, manifestado por sibilos no tórax e falta de ar. É uma contração vista com freqüência na asma.

Tem alguma dúvida sobre EFEITOS COLATERAIS INTAL?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.