FARMACOCINÉTICA STABLON

Atualizado em 25/05/2016

A absorção digestiva é rápida e completa. A distribuição é rápida, associada a uma fixação protéica importante, próxima de 94%. A metabolização é importante em nível hepático através dos processos de betaoxidação e de N-demetilação. A eliminação da tianeptina á caracterizada por uma meia-vida terminal curta, de 2,5 horas, uma excreção muito pequena do produto inalterado (8%) por via renal1, e uma excreção dos metabólitos2 essencialmente renal1. No idoso: Os estudos farmacocinéticos, realizados no idoso de mais de 70 anos e tratado a longo prazo, mostraram um prolongamento de uma hora no tempo da meia-vida de eliminação. No insuficiente hepático: Os estudos mostram a influência pouco importante sobre os parâmetros farmacocinéticos do alcoolismo crônico3, mesmo quando associado a uma cirrose4 hepática5. No insuficiente renal1: Os estudos mostraram um prolongamento de uma hora do tempo de meia-vida de eliminação.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
2 Metabólitos: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
3 Crônico: Descreve algo que existe por longo período de tempo. O oposto de agudo.
4 Cirrose: Substituição do tecido normal de um órgão (freqüentemente do fígado) por um tecido cicatricial fibroso. Deve-se a uma agressão persistente, infecciosa, tóxica ou metabólica, que produz perda progressiva das células funcionalmente ativas. Leva progressivamente à perda funcional do órgão.
5 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.

Tem alguma dúvida sobre FARMACOCINÉTICA STABLON?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.