PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS MANTIDAN

Atualizado em 28/05/2016
Empregar com cautela na arteriosclerose1 cerebral em pessoas idosas, em casos com distúrbios cardiovasculares, hepáticos ou renais, eczemas2 recorrentes e psicoses. O tratamento não deve ser interrompido abruptamente, uma vez que alguns pacientes podem desenvolver uma crise parkinsoniana.A dose deve ser reduzida em pacientes com insuficiência renal3 e naqueles com idade de 65 anos ou mais, pois nestes casos pode haver acúmulo no plasma4 e no organismo, já que o medicamento não é metabolizado, e é excretado principalmente na urina5. A dose necessita ser ajustada em pacientes com insuficiência cardíaca congestiva6, edema7 periférico ou hipotensão8 ortostática. O produto não é recomendado durante o período de amamentação9, pois é excretado no leite materno. Ainda não foi estabelecida a eficácia e segurança do uso em recém-nascidos e crianças com menos de 1 ano de idade.
Este produto deve ser usado exclusivamente sob rigoroso controle médico. Não deve ser utilizado nos três primeiros meses da gravidez10 e no período de amamentação9. Pacientes com suspeita de epilepsia11 ou outros ataques deverão rigorosamente ser observados, pois pode haver um aumento na ocorrência destes fenômenos. Os pacientes com histórico de insuficiência cardíaca congestiva6 ou edema7 periférico deverão ser cuidadosamente observados, assim como os pacientes que desenvolveram insuficiência cardíaca congestiva6 durante o tratamento com Amantadina.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Arteriosclerose: Doença degenerativa da artéria devido à destruição das fibras musculares lisas e das fibras elásticas que a constituem, levando a um endurecimento da parede arterial, geralmente produzido por hipertensão arterial de longa duração ou pelo envelhecimento.
2 Eczemas: Afecções alérgicas da pele, elas podem ser agudas ou crônicas, caracterizadas por uma reação inflamatória com formação de vesículas, desenvolvimento de escamas e prurido.
3 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
4 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
5 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
6 Insuficiência Cardíaca Congestiva: É uma incapacidade do coração para efetuar as suas funções de forma adequada como conseqüência de enfermidades do próprio coração ou de outros órgãos. O músculo cardíaco vai diminuindo sua força para bombear o sangue para todo o organismo.
7 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
8 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
9 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
10 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
11 Epilepsia: Alteração temporária e reversível do funcionamento cerebral, que não tenha sido causada por febre, drogas ou distúrbios metabólicos. Durante alguns segundos ou minutos, uma parte do cérebro emite sinais incorretos, que podem ficar restritos a esse local ou espalhar-se. Quando restritos, a crise será chamada crise epiléptica parcial; quando envolverem os dois hemisférios cerebrais, será uma crise epiléptica generalizada. O paciente pode ter distorções de percepção, movimentos descontrolados de uma parte do corpo, medo repentino, desconforto no estômago, ver ou ouvir de maneira diferente e até perder a consciência - neste caso é chamada de crise complexa. Depois do episódio, enquanto se recupera, a pessoa pode sentir-se confusa e ter déficits de memória. Existem outros tipos de crises epilépticas.

Tem alguma dúvida sobre PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS MANTIDAN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.