CARACTERÍSTICAS FARMACOLÓGICAS PROFOL

Atualizado em 28/05/2016
Propriedades farmacodinâmicas e farmacocinéticas:
PROFOL® é um estimulante do apetite, suprindo ao mesmo tempo o organismo com substâncias indispensáveis (vitaminas e aminoácidos) ao total aproveitamento dos alimentos ingeridos.
Sua ação eutrófica e estimulante do crescimento e desenvolvimento orgânicos é explicada pela atividade dos componentes:
A buclizina, um derivado piperazínico com ações orexígena, anti-histamínica e antiemética, possui acentuado efeito orexígeno1, à semelhança de alguns outros anti-histamínicos. O mecanismo dessa ação estimulante do apetite não está ainda bem determinado, mas parece ser devido à alteração da atividade serotoninérgica no centro do apetite no hipotálamo2. Sua leve ação sedativa contribuiria também para reforçar o efeito orexígeno1. A buclizina possui ainda um discreto efeito antimuscarínico central.
A lisina e o triptofano, dois aminoácidos essenciais são de máxima importância para o anabolismo3 protéico e equilíbrio nitrogenado, sobretudo durante o crescimento.
A piridoxina (Vit. B6) exerce importante papel no metabolismo4 dos ácidos graxos essenciais, assim como no metabolismo4 de vários aminoácidos, especialmente o triptofano.
É absorvida rapidamente no trato gastrointestinal, exceto em casos de síndrome5 de malabsorção. Seu metabolismo4 é hepático e a eliminação é renal6. As quantidades superiores às necessidades diárias são excretadas na urina7.
A cianocobalamina (Vit. B12) atua como coenzima em várias funções metabólicas, incluindo o metabolismo4 de gorduras e carboidratos e a síntese de proteínas8. É necessária no crescimento, replicação celular, hematopoiese e síntese de nucleoproteínas e mielina9, devido em grande parte a seus efeitos sobre o metabolismo4 de metionina, ácido fólico e ácido malônico.
É absorvida facilmente no trato gastrointestinal, exceto em casos de síndrome5 de malabsorção. Possui alta ligação às proteínas8 plasmáticas, seu metabolismo4 é hepático e a eliminação é biliar. As quantidades superiores às necessidades diárias são excretadas na urina7.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Orexígeno: Que ou o que produz orexia, ou seja, produz uma necessidade ou desejo imperioso e contínuo de ingerir alimentos; que produz apetite.
2 Hipotálamo: Parte ventral do diencéfalo extendendo-se da região do quiasma óptico à borda caudal dos corpos mamilares, formando as paredes lateral e inferior do terceiro ventrículo.
3 Anabolismo: Parte do metabolismo que se refere à incorporação de substâncias no organismo do indivíduo. Diz respeito à síntese de moléculas complexas a partir de outras mais elementares ou menos complexas. Para isso é necessário um certo dispêndio de energia, (ATP). Exemplo: Formação de proteínas a partir de aminoácidos.
4 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
5 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
6 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
7 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
8 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
9 Mielina: Bainha, rica em lipídeos e proteínas, que reveste os AXÔNIOS, tanto no sistema nervoso central como no periférico. É um isolante elétrico que permite a condução dos impulsos nervosos de modo mais rápido e energeticamente mais eficiente. É formada pelas membranas de células da glia (CÉLULAS DE SCHWANN no sistema nervoso periférico e OLIGODENDROGLIA no sistema nervoso central). A deterioração desta bainha nas DOENÇAS DESMIELINIZANTES é um sério problema clínico.

Tem alguma dúvida sobre CARACTERÍSTICAS FARMACOLÓGICAS PROFOL?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.