INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS MAX-PAX

Atualizado em 28/05/2016

Álcool e drogas depressoras do SNC1: o uso concomitante pode aumentar os efeitos depressores do SNC1 e o risco de apnéia2 tanto dessas drogas como dos benzodiazepínicos. Recomenda-se cautela e que a dosagem de um deles ou de ambos seja reduzida. Quando os benzodiazepínicos são usados em associação a um analgésico3 opióide, a dosagem do analgésico3 deve ser reduzida pelo menos em 1/3 e depois aumentada aos poucos.

Cimetidina, contraceptivos orais contendo estrógenos, diltiazem, eritromicina, fluoxetina, fluvoxamina, itraconazol, cetoconazol, nefazodona, ranitidina ou verapamil: o uso concomitante destes medicamentos pode levar a inibição do metabolismo4 hepático de benzodiazepínicos que são metabolizados via oxidação, resultando no atraso da eliminação e aumento da concentração plasmática dos benzodiazepínicos. O lorazepam apesar de possuir metabolização hepática5, esta é feita por conjugação direta com o ácido glucurônico, podendo não ter o metabolismo4 prejudicado.

Carbamazepina: o uso concomitante pode resultar em aumento do metabolismo4, levando à diminuição da concentração sérica e redução da meia-vida de eliminação do lorazepam devido à indução da atividade da enzima6 hepática5 microssomal. O lorazepam apesar de possuir metabolização hepática5, esta é feita por conjugação direta com o ácido glucurônico, podendo não ter o metabolismo4 prejudicado. A monitoração das concentrações séricas da carbamazepina como um guia da dose é recomendada, especialmente quando a carbamazepina é adicionada ou retirada da terapia com benzodiazepínicos.

Probenecida: a co-administração pode prejudicar a conjugação do lorazepam com o ácido glucurônico, levando ao aumento dos efeitos e excesso de sedação7.

Clozapina: colapso8, algumas vezes acompanhado de depressão ou parada respiratória, tem sido reportado em poucos pacientes que receberam clozapina em associação com benzodiazepínicos. Recomenda-se cautela quando a clozapina é administrada conjuntamente com qualquer agente que pode causar depressão respiratória e a dosagem de clozapina deve ser administrada aos poucos e lentamente. Alguns médicos têm recomendado que os benzodiazepínicos sejam descontinuados pelo menos 1 semana antes de iniciar o tratamento com clozapina.

Levodopa: o uso concomitante com benzodiazipínicos pode diminuir os efeitos terapêuticos da levodopa.

Zidovudina: o uso concomitante com benzodiazepínicos pode, teoricamente, inibir competitivamente a glucuronidação hepática5 e diminuir a depuração da zidovudina. A toxicidade9 da zidovudina pode potencialmente estar aumentada.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 SNC: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
2 Apnéia: É uma parada respiratória provocada pelo colabamento total das paredes da faringe que ocorre principalmente enquanto a pessoa está dormindo e roncando. No adulto, considera-se apnéia após 10 segundos de parada respiratória. Como a criança tem uma reserva menor, às vezes, depois de dois ou três segundos, o sangue já se empobrece de oxigênio.
3 Analgésico: Medicamento usado para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
4 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
5 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
6 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
7 Sedação: 1. Ato ou efeito de sedar. 2. Aplicação de sedativo visando aliviar sensação física, por exemplo, de dor. 3. Diminuição de irritabilidade, de nervosismo, como efeito de sedativo. 4. Moderação de hiperatividade orgânica.
8 Colapso: 1. Em patologia, é um estado semelhante ao choque, caracterizado por prostração extrema, grande perda de líquido, acompanhado geralmente de insuficiência cardíaca. 2. Em medicina, é o achatamento conjunto das paredes de uma estrutura. 3. No sentido figurado, é uma diminuição súbita de eficiência, de poder. Derrocada, desmoronamento, ruína. 4. Em botânica, é a perda da turgescência de tecido vegetal.
9 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.

Tem alguma dvida sobre INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS MAX-PAX?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta ser enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dvidas j respondidas.