FARMACOCINÉTICA SOMAZINA INJETÁVEL

Atualizado em 28/05/2016

Após a administração oral, a citicolina é hidrolisada no intestino, absorvida rapidamente como
colina e citidina, ressintetizada no fígado1 e outros tecidos, e subseqüentemente mobilizada nas
vias da síntese da CDP-colina. Segundos após o término da infusão intravenosa, a citicolina
não é detectável na circulação2 plasmática. Seus metabólitos3 - citidina e colina - atravessam a
barreira encefálica4, difundem-se no cérebro5 e, subseqüentemente, nos neurônios6.
Uma vez nos neurônios6, a colina e a citidina interagem e promovem a síntese da
fosfatidilcolina através da:
1-fosforilação da colina para a forma fosfocolina; 2-conversão da citidina para
citidiltrifosfato; 3-combinação de fosfocolina e citidiltrifosfato para formar a CDP-colina
endógena; 4-combinação desta CDP-colina com diacilglicerol para formar fosfatidilcolina. A
taxa na qual a colina é convertida à fosfocolina depende dos níveis de colina livre e a taxa na
qual a citidina é convertida ao citidiltrifosfato depende dos níveis de citidina. Portanto, o
aumento da citidina e da colina que ocorrem rapidamente após a administração de
SOMAZINA® aumenta a absorção de fosfocolina e a síntese de citidiltrifosfato, resultando
em maiores níveis de fosfocolina nas membranas. A colina, no cérebro5, aumenta igualmente a
produção de acetilcolina7.
A citicolina é bem tolerada e apresenta alta biodisponibilidade, sendo menos de 1% excretada
na fezes.
A eliminação segue as vias urinária, fecal ou através do CO2 expirado. A principal rota de
excreção é a respiratória.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
2 Circulação: 1. Ato ou efeito de circular. 2. Facilidade de se mover usando as vias de comunicação; giro, curso, trânsito. 3. Movimento do sangue, fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos do corpo e do coração.
3 Metabólitos: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
4 Encefálica: Referente a encéfalo.
5 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
6 Neurônios: Unidades celulares básicas do tecido nervoso. Cada neurônio é formado por corpo, axônio e dendritos. Sua função é receber, conduzir e transmitir impulsos no SISTEMA NERVOSO. Sinônimos: Células Nervosas
7 Acetilcolina: A acetilcolina é um neurotransmissor do sistema colinérgico amplamente distribuído no sistema nervoso autônomo.

Tem alguma dúvida sobre FARMACOCINÉTICA SOMAZINA INJETÁVEL?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.