PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS MUD ORAL

Atualizado em 28/05/2016

NÃO FOI ESTABELECIDO O USO SEGURO DESTE MEDICAMENTO DURANTE A GRAVIDEZ1, QUANTO A POSSÍVEIS REAÇÕES ADVERSAS NO DESENVOLVIMENTO DO FETO;2 PORTANTO, ESTE MEDICAMENTO NÃO DEVE SER USADO EM MULHERES COM POTENCIAL DE ENGRAVIDAR E, PARTICULARMENTE, DURANTE O INÍCIO DA GRAVIDEZ1, A NÃO SER QUE, NO JULGAMENTO DO MÉDICO OU DENTISTA O BENEFÍCIO POTENCIAL EXCEDA OS POSSÍVEIS RISCOS.
CATEGORIA C NA GRAVIDEZ1: ESTE MEDICAMENTO NÃO DEVE SER UTILIZADO POR MULHERES GRÁVIDAS SEM ORIENTAÇÃO MÉDICA OU DO CIRURGIÃO-DENTISTA.
PACIENTES COM TUBERCULOSE3, ULCERA4 PÉPTICA OU DIABETES MELLITUS5 NÃO DEVEM SER TRATADOS COM QUALQUER CORTICOSTERÓIDE SEM O CONSELHO DO MÉDICO.
DEVE-SE TER EM MENTE QUE AS RESPOSTAS NORMAIS DE DEFESA DOS TECIDOS ORAIS SÃO DIMINUÍDAS EM PACIENTES RECEBENDO TERAPIA CORTICOSTERÓIDE TÓPICA.
CEPAS6 VIRULENTAS DE MICROORGANISMOS ORAIS PODEM SER MULTIPLICADAS SEM PRODUZIR OS SINTOMAS7 DE ADVERTÊNCIA USUAIS DE INFECÇÕES8 ORAIS.
A PEQUENA QUANTIDADE DE ESTERÓIDE LIBERADA, QUANDO A PREPARAÇÃO É USADA CONFORME RECOMENDADO, TORNA MUITO IMPROVÁVEL A OCORRÊNCIA DOS EFEITOS SISTÊMICOS9; ENTRETANTO, EXISTE UMA POSSIBILIDADE, QUANDO AS PREPARAÇÕES CORTICOSTERÓIDE TÓPICAS SÃO USADAS DURANTE UM PERÍODO PROLONGADO DE TEMPO.
CASO DESENVOLVA SENSIBILIZAÇÃO OU IRRITAÇÃO, A PREPARAÇÃO DEVE SER DESCONTINUADA E INSTITUÍDA TERAPIA APROPRIADA.
SE NÃO OCORREREM REGENERAÇÃO SIGNIFICATIVA OU REPARAÇÃO DOS TECIDOS ORAIS EM 7 DIAS, É ACONSELHÁVEL INVESTIGAÇÃO ADICIONAL NA LESÃO10 ORAL.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
2 Feto;: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
3 Tuberculose: Doença infecciosa crônica produzida pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis). Produz doença pulmonar, podendo disseminar-se para qualquer outro órgão. Os sintomas de tuberculose pulmonar consistem em febre, tosse, expectoração, hemoptise, acompanhada de perda de peso e queda do estado geral. Em países em desenvolvimento (como o Brasil) aconselha-se a vacinação com uma cepa atenuada desta bactéria (vacina BCG).
4 Úlcera: Ferida superficial em tecido cutâneo ou mucoso que pode ocorrer em diversas partes do organismo. Uma afta é, por exemplo, uma úlcera na boca. A úlcera péptica ocorre no estômago ou no duodeno (mais freqüente). Pessoas que sofrem de estresse são mais susceptíveis a úlcera.
5 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
6 Cepas: Cepa ou estirpe é um termo da biologia e da genética que se refere a um grupo de descendentes com um ancestral comum que compartilham semelhanças morfológicas e/ou fisiológicas.
7 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
8 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
9 Sistêmicos: 1. Relativo a sistema ou a sistemática. 2. Relativo à visão conspectiva, estrutural de um sistema; que se refere ou segue um sistema em seu conjunto. 3. Disposto de modo ordenado, metódico, coerente. 4. Em medicina, é o que envolve o organismo como um todo ou em grande parte.
10 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.

Tem alguma dúvida sobre PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS MUD ORAL?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.