Crisdazol 100 mg - 50 env X 6 cps

CRISTALIA

Atualizado em 08/12/2014

Crisdazol 100 mg - 50 env X 6 cps:

CRISDAZOL
MEBENDAZOL

Formas Farmacêuticas de Crisdazol

Suspensão Oral - 20 mg/mlComprimidos - 100 mg

Apresentação de Crisdazol

Suspensão Oral 20 mg/ ml
Caixa contendo 50 frascos de 30 ml
Comprimidos 100 mg
Embalagem com 1e 50 envelopes com 6 comprimidos
USO PEDIÁTRICO OU ADULTO

Composição de Crisdazol

Suspensão OralCada ml contém:
Mebendazol (DCB 0763.01-2) .................... 20 mg
Veículo q.s.p. .................... 1 ml
(Veículos: carboxipolimetileno, sacarose, metilparabeno, propilparabeno, edetato de sódio, álcool etílico, dimeticona, corante vermelho FD&C n. 3, aroma de morango, hidróxido de sódio, polisorbato 80, água purificada).
Comprimidos
Cada comprimido contém:
Mebendazol (DCB 0763.01-2) ....................100 mg
Excipiente q.s.p. .................... 1 comp.
(Excipientes: celulose microcristalina, amido de milho, polividona, croscarmelose sódica, talco, estearato de magnésio, vanilina).

Informações ao Paciente de Crisdazol

O CRISDAZOL é um anti-helmíntico1, indicado no tratamento de ascaridíase, conhecido popularmente como "lombriga" e outros vermes nematódeos.
Conservar a embalagem fechada, em temperatura ambiente, entre 15 e 30oC, protegida da luz e para os comprimidos proteger também da umidade.
O prazo de validade é de 24 meses a partir da data de fabricação impressa na embalagem. Não utilize medicamento vencido.
Informe seu médico sobre a ocorrência de gravidez2 ou se estiver grávida, durante o tratamento com este medicamento ou após o seu término. Não deve ser usado se a paciente estiver amamentando.
Siga corretamente a orientação médica respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Informe seu médico sobre o aparecimento de reações desagradáveis ou distúrbios gastrointestinais como a diarréia3, náusea4 ou vômito5.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.
NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA A SAÚDE6.

Informações Técnicas de Crisdazol

O MEBENDAZOL é um potente anti-helmíntico1 polivalente, dotado de ação contra nematódeos e cestódeos, age bloqueando a captação de glicose7 nos vermes, elemento vital ao seu metabolismo8 e consequentemente propicia sua completa eliminação. Em seres humanos não foi demonstrada alteração nas taxas glicêmicas, nem na concentração de glicose7 nos tecidos.O MEBENDAZOL é pouco absorvido (aproximadamente 5 a 10% ) no trato gastrointestinal, sendo que a absorção pode ser aumentada quando ingerido com alimento, especialmente alimentos ricos em gordura9. Possui meia-vida de 2,5 a 5,5 horas e tempo de pico de concentração sérica de 2 a 5 horas.

Indicações de Crisdazol

O CRISDAZOL é um anti-helmíntico1 polivalente, utilizado para o tratamento das infecções10 isoladas ou mistas, causadas por Ascaris lumbricoides, Trichuris trichiura, Enterobius vermicularis, Ancylostoma duodenale, Necator americanus, Taenia solium e Taenia saginata.

Contra-Indicações de Crisdazol

O Mebendazol é contra-indicado em pacientes com história de hipersensibilidade à droga; e também, durante a gravidez2 e a lactação11.

Precauções de Crisdazol

Gravidez2:- Nos estudos realizados em ratas grávidas, com doses de 10 mg/ kg, foram evidenciados efeitos embriotóxicos e teratogênicos12, assim sendo, não é aconselhável o uso deste medicamento durante a gravidez2, especialmente no primeiro trimestre. Cabe ressaltar que um levantamento feito em 170 pacientes grávidas de vários países que fizeram uso inadvertidamente do MEBENDAZOL durante o primeiro trimestre, não foram observadas mal formações e a incidência13 de aborto espontâneo e mal formação não foi superior à observada na população em geral.
Amamentação14:- Não se sabe se o MEBENDAZOL é excretado no leite materno. Como muitas drogas são excretadas, deve-se ter em mente esta possibilidade ao administrar-se MEBENDAZOL a lactantes15.
Uso em Pediatria:- Não existe estudo extensivo em crianças menores de 2 anos; e por isso, este medicamento só deve ser prescrito pelo médico a estes pacientes, se o benefício superar o possível risco à criança.
Os pacientes devem ser informados que a higiene é importante para prevenir a reinfestação e a sua transmissão.

Interações Medicamentosas de Crisdazol

O uso concomitante de cimetidina pode inibir o metabolismo8 do Mebendazol no fígado16, resultando em aumento da concentração plasmática do Mebendazol, especialmente em uso prolongado.Nestes casos, recomenda-se a dosagem da concentração plasmática para determinar a posologia.

Reações Adversas / Colaterais de Crisdazol

Geralmente o Mebendazol é bem tolerado. Sintomas17 transitórios de dor abdominal e diarréia3 podem ocorrer em casos de infecção18 maciça e grande eliminação de vermes. Raramente foram observadas reações de hipersensibilidade como urticária19, angioedema20 e ainda mais raramente, convulsões.

Posologia de Crisdazol

Infestações por Nematódeos: Um comprimido ou um copo-medida de 5 ml (2 colheres das de chá) 2 vezes ao dia, durante 3 dias consecutivos, independente do peso corpóreo e idade.
Infestações por Cestódeos:
Dois comprimidos ou dois copos-medida de 5 ml ( 2 colheres das de chá) 2 vezes ao dia, durante 3 dias consecutivos. A posologia para crianças é de 1 comprimido 2 vezes por dia ou 5 ml (2 colheres de chá) 2 vezes ao dia, durante 3 dias consecutivos. Os comprimidos podem ser mastigados, deglutidos com água, triturados ou dissolvidos.

Superdosagem de Crisdazol

No caso de superdosagem acidental, cólicas21 abdominais, náusea4, vômito5 e diarréia3 podem ocorrer. O tratamento é de suporte.
Foram descritos casos de hepatite22, neutropenia23 e distúrbios reversíveis da função hepática24, em tratamentos com doses elevadas por tempo prolongado.
Não existe antídoto25 específico.
O tratamento pode ser feito pela administração de carvão ativado ou lavagem gástrica26 com solução de permanganato de potássio a 20%.
As parasitoses intestinais são amplamente difundidas em todas as classes sociais, acometendo tanto adultos como crianças. Seguem-se alguns conselhos sobre:

Como Evitar a Verminose de Crisdazol

1. Beba somente água filtrada ou fervida. 2. Lave cuidadosamente as frutas e verduras e cozinhe
bem os alimentos.


3. Coma27 apenas carne bem passada. 4. Ande sempre com os pés calçados.


5. Lave as mãos28 antes das refeições e 6. Conserve sempre as unhas29 cortadas e limpas.
após usar os sanitários.


7. Mantenha as instalações sanitárias em 8. Siga corretamente estes conselhos, evitando
boas condições de higiene. que os vermes atinjam toda a família.


Consulte Regularmente seu Médico.

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

N.º do lote, data de fabricação e prazo de validade: vide rótulo/cartucho
Reg. MS N.º 1.0298.0112
Farm. Resp.: Dr. Joaquim A. dos Reis - CRF-SP N.º 5061

SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente): 0800-7011918

CRISTÁLIA - Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda.
Rod. Itapira-Lindóia, km 14 - Itapira - SP
CNPJ N.º 44.734.671/0001-51
Indústria Brasileira


REVISADO EM 19/09/01

Crisdazol 100 mg - 50 env X 6 cps - Laboratório

CRISTALIA
Escritório central - Unidade II: Av. Paoletti, 363 - Nova Itapira
Itapira/SP - CEP: 13970-000
Tel: (19) 3863-9500
Fax: (19) 3863-9500
Site: http://www.2cristalia.com.br/fale_conosco.php
Escritório comercial
Av. Corifeu de Azevedo Marques, 1847 - Butantã
São Paulo /SP
CEP: 05581-001
Tel./Fax: (11) 3723-6400

Unidade I
Rod. Itapira-Lindóia, Km 14 - Ponte Preta
Itapira /SP
CEP: 13970-000
Tel./Fax: (19) 3843-9500

Unidade III
Av. Nossa Senhora Assunção, 574 - Butantã
São Paulo /SP
CEP: 05359-001
Tel./Fax: (11) 3732-2250

Ver outros medicamentos do laboratório "CRISTALIA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Anti-helmíntico: Diz-se da substância ou produto que combate vermes.
2 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
3 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
4 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
5 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
6 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
7 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
8 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
9 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
10 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
11 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
12 Teratogênicos: Agente teratogênico ou teratógeno é tudo aquilo capaz de produzir dano ao embrião ou feto durante a gravidez. Estes danos podem se refletir como perda da gestação, malformações ou alterações funcionais ou ainda distúrbios neurocomportamentais, como retardo mental.
13 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
14 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
15 Lactantes: Que produzem leite; que aleitam.
16 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
17 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
18 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
19 Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.
20 Angioedema: Caracteriza-se por áreas circunscritas de edema indolor e não-pruriginoso decorrente de aumento da permeabilidade vascular. Os locais mais acometidos são a cabeça e o pescoço, incluindo os lábios, assoalho da boca, língua e laringe, mas o edema pode acometer qualquer parte do corpo. Nos casos mais avançados, o angioedema pode causar obstrução das vias aéreas. A complicação mais grave é o inchaço na garganta (edema de glote).
21 Cólicas: Dor aguda, produzida pela dilatação ou contração de uma víscera oca (intestino, vesícula biliar, ureter, etc.). Pode ser de início súbito, com exacerbações e períodos de melhora parcial ou total, nos quais o paciente pode estar sentindo-se bem ou apresentar dor leve.
22 Hepatite: Inflamação do fígado, caracterizada por coloração amarela da pele e mucosas (icterícia), dor na região superior direita do abdome, cansaço generalizado, aumento do tamanho do fígado, etc. Pode ser produzida por múltiplas causas como infecções virais, toxicidade por drogas, doenças imunológicas, etc.
23 Neutropenia: Queda no número de neutrófilos no sangue abaixo de 1000 por milímetro cúbico. Esta é a cifra considerada mínima para manter um sistema imunológico funcionando adequadamente contra os agentes infecciosos mais freqüentes. Quando uma pessoa neutropênica apresenta febre, constitui-se uma situação de “emergência infecciosa”.
24 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
25 Antídoto: Substância ou mistura que neutraliza os efeitos de um veneno. Esta ação pode reagir diretamente com o veneno ou amenizar/reverter a ação biológica causada por ele.
26 Lavagem gástrica: É a introdução, através de sonda nasogástrica, de líquido na cavidade gástrica, seguida de sua remoção.
27 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“
28 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
29 Unhas: São anexos cutâneos formados por células corneificadas (queratina) que formam lâminas de consistência endurecida. Esta consistência dura, confere proteção à extremidade dos dedos das mãos e dos pés. As unhas têm também função estética. Apresentam crescimento contínuo e recebem estímulos hormonais e nutricionais diversos.

Tem alguma dúvida sobre Crisdazol 100 mg - 50 env X 6 cps?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.