KANAKION

ROCHE

Atualizado em 09/12/2014


Fitomenadiona

Identificação do Produto de Kanakion

Nome genérico

Fitomenadiona (vitamina1 K1)

Forma Farmacêutica e Apresentação de Kanakion

Ampolas de 1 ml a 10 mg - caixas com 25 ampolas

USO ADULTO E PEDIÁTRICO

Composição de Kanakion

Ampolas (10 mg de fitomenadiona por ampola de 1 ml)

Informação ao Paciente de Kanakion

Manter o produto ao abrigo da luz, por se tratar de uma substância fotossensível.

Este medicamento possui prazo de validade a partir da data de fabricação (vide embalagem
externa do produto). O uso de remédios com prazo de validade vencido não é recomendável.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS
CRIANÇAS.

NÃO TOME REMÉDIO SEM CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER
PERIGOSO PARA SUA SAÚDE2.

Este medicamento é útil para prevenir e tratar diversas formas de hemorragia3. Em geral, o efeito
desejado começa a surgir 3 a 5 horas após o seu uso.

Kanakion® está contra-indicado nos 3 primeiros meses de gravidez4, e, após este período, só
deve ser tomado sob orientação médica.

Kanakion® só deve ser aplicado por via intramuscular. A via intravenosa está absolutamente
contra-indicada.

Caso surja dor, inchação e sensibilidade no local da injeção5, ou reações alérgicas, informar
imediatamente ao seu médico.

Informação Técnica de Kanakion

Propriedades e Efeitos de Kanakion

Como componente de um sistema enzimático, a vitamina1 K1 está envolvida na formação intra-hepática6 dos fatores de coagulação7 II (protrombina8), VII, IX e X. Anticoagulantes9 do tipo
dicumarol causam um deslocamento reversível da vitamina1 K1 para fora do sistema enzimático.

Kanakion® age como antagonista10 específico do Marcoumar® e dos anticoagulantes9 similares.
Entretanto, não inibe a ação da heparina (Liquemine®), cujo antídoto11 é a Protamina ® 1000.

Farmacocinética de Kanakion

A disponibilidade sistêmica após administração intramuscular é cerca de 50%. O primeiro
compartimento de distribuição corresponde ao volume plasmático. No plasma12, 90% da vitamina1
K1 estão ligados às lipoproteínas (fração VLDL). A concentração plasmática de vitamina1 K1 está
normalmente entre 0,4 e 1,2 mcg/l. Uma aplicação IM na dose de 10 mg de vitamina1 K1 produz
concentrações plasmáticas de 10 a 20 mcg/l. A meia-vida de eliminação plasmática é de 1,5-3
horas. Após degradação metabólica, a vitamina1 K1 une-se ao ácido glicurônico e é excretada
pela bile13 e pela urina14. Menos de 10% da droga são excretados pela urina14 sob forma inalterada. O
único metabólito15 ativo da vitamina1 K1 é a vitamina1 K1-2,3-epóxido que se transforma em vitamina1
K1.

Indicações de Kanakion

Hemorragia3 ou perigo de hemorragia3 por hipoprotrombinemia grave (insuficiência16 dos fatores de coagulação7 II, VII, IX, X), hemorragia3 fisiológica17 do recém-nascido (profilaxia e terapêutica18) ou
devida a superdosagem de anticoagulantes9 cumarínicos ou a efeitos da sua administração
simultânea com a fenilbutazona, salicilatos, etc. Hipovitaminose K, resultante de icterícia19
obstrutiva, transtornos digestivos ou hepáticos ou administração prolongada de antibióticos,
sulfonamidas ou preparados salicílicos.

Restrição de Uso de Kanakion

Embora não tenham sido observados efeitos teratogênicos20 em estudos com animais, a
segurança do Kanakion® durante a gravidez4 não foi ainda estabelecida.

Não utilizar nos casos de reconhecida hipersensibilidade à fitomenadiona.

É absolutamente contra-indicada a administração do Kanakion® pela via intravenosa
devido, à possibilidade de ocorrer choque anafilático21.

Precauções de Kanakion

Dose única superior a 20 mg e dose total acima de 40 mg dificultam o reinício da terapêutica18 anticoagulante22, sem oferecer qualquer vantagem. Doses elevadas de vitamina1 K1 não são
recomendáveis, quando não se obtém o efeito terapêutico desejado com doses usuais.

A posologia em recém-nascidos não deve exceder a 5 mg nos primeiros dias de vida, devido à
imaturidade de seus sistemas enzimáticos hepáticos.

Se houver necessidade de intervenção cirúrgica em um paciente medicado com anticoagulantes9
cumarínicos, esta ação anticoagulante22 pode ser neutralizada pelo Kanakion® (a proteção
anticoagulante22 não é desejável).

Se ocorrer recorrência23 de trombose24 enquanto o Kanakion® estiver sendo administrado,
recomenda-se, como primeira medida, administrar Liquemine® pela via intravenosa.

Interações Medicamentosas de Kanakion

O dicumarol e seus derivados antagonizam a ação da vitamina1 K na síntese dos fatores da
coagulação7.

As necessidades de vitamina1 K podem estar aumentadas quando pacientes fazem uso de
antibióticos de amplo espectro, quinina, quinidina, salicilatos ou sulfonamidas. Certas substâncias
como óleo mineral, colestiramina podem diminuir a absorção de vitamina1 K de modo a aumentar
as necessidades desta vitamina1.

O uso concomitante com anticoagulantes9 orais pode diminuir o efeito desses; um ajustamento nas
doses pode ser necessário, principalmente quando a vitamina1 K for usada para combater o
excessivo efeito dos anticoagulantes9 orais.

O risco de doença hemorrágica25 do recém-nascido é maior em mães sob tratamento com
anticonvulsivante.

Reações Adversas de Kanakion

A injeção intramuscular26 pode ocasionar infiltrado local, especialmente quando a técnica empregada não é correta.

Posologia Padrão de Kanakion

Perigo de hemorragia3 devido ao uso de anticoagulantes9 (tipo cumarínico), índice de Quick abaixo
de 15% ou tromboteste com valores abaixo de 5%, mesmo sem hemorragia3 evidente: 1-3 mg
I.M. para restabelecer os níveis desejados (índice de Quick de 15 a 25% como regra e
tromboteste de 5-10%). Em alguns casos, esta atitude é preferível, no sentido de restabelecer a
situação, do que a simples redução posológica dos anticoagulantes9 utilizados.

Posologias Especiais de Kanakion

Hemorragia3 ou perigo de hemorragia3 no recém-nascido.

A título profilático, 1 mg I.M. imediatamente após o nascimento.

A título terapêutico 1 mg/kg I.M., durante 1 a 3 dias.

Hemorragias27 Graves de Kanakion

10 a 20 mg I.M. (1 ou 2 ampolas). Em situações com risco de vida, está indicada transfusão28 de
sangue29 ou plasma12 fresco, como primeira medida. As injeções intramusculares devem ser
profundas e feitas preferencialmente na região glútea30.

Conduta na Superdosagem de Kanakion

Ainda não foi descrita superdosagem por vitamina1 K.

ATENÇÃO: ESTE PRODUTO ESTÁ ABSOLUTAMENTE CONTRA-INDICADO
PARA ADMINISTRAÇÃO INTRAVENOSA.

CONSERVAR AS AMPOLAS NA CAIXA ATÉ O MOMENTO DE USO.
K.ANAKION® é FOTOSSENSíVEL

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

KANAKION - Laboratório

ROCHE
Av. Engenheiro Billings, 1729 - Jaguaré
São Paulo/SP - CEP: 05321-900
Tel: 0800 7720 289
Fax: 0800 7720 292
Site: http://www.roche.com/
Estrada dos Bandeirantes, 2020
CEP: 22710-104
Rio de Janeiro - RJ

Ver outros medicamentos do laboratório "ROCHE"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Hemorragia: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
4 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
5 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
6 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
7 Coagulação: Ato ou efeito de coagular(-se), passando do estado líquido ao sólido.
8 Protrombina: Proteína plasmática inativa, é a precursora da trombina e essencial para a coagulação sanguínea.
9 Anticoagulantes: Substâncias ou medicamentos que evitam a coagulação, especialmente do sangue.
10 Antagonista: 1. Opositor. 2. Adversário. 3. Em anatomia geral, que ou o que, numa mesma região anatômica ou função fisiológica, trabalha em sentido contrário (diz-se de músculo). 4. Em medicina, que realiza movimento contrário ou oposto a outro (diz-se de músculo). 5. Em farmácia, que ou o que tende a anular a ação de outro agente (diz-se de agente, medicamento etc.). Agem como bloqueadores de receptores. 6. Em odontologia, que se articula em oposição (diz-se de ou qualquer dente em relação ao da maxila oposta).
11 Antídoto: Substância ou mistura que neutraliza os efeitos de um veneno. Esta ação pode reagir diretamente com o veneno ou amenizar/reverter a ação biológica causada por ele.
12 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
13 Bile: Agente emulsificador produzido no FÍGADO e secretado para dentro do DUODENO. Sua composição é formada por s ÁCIDOS E SAIS BILIARES, COLESTEROL e ELETRÓLITOS. A bile auxilia a DIGESTÃO das gorduras no duodeno.
14 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
15 Metabólito: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
16 Insuficiência: Incapacidade de um órgão ou sistema para realizar adequadamente suas funções.Manifesta-se de diferentes formas segundo o órgão comprometido. Exemplos: insuficiência renal, hepática, cardíaca, respiratória.
17 Fisiológica: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
18 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
19 Icterícia: Coloração amarelada da pele e mucosas devido a uma acumulação de bilirrubina no organismo. Existem dois tipos de icterícia que têm etiologias e sintomas distintos: icterícia por acumulação de bilirrubina conjugada ou direta e icterícia por acumulação de bilirrubina não conjugada ou indireta.
20 Teratogênicos: Agente teratogênico ou teratógeno é tudo aquilo capaz de produzir dano ao embrião ou feto durante a gravidez. Estes danos podem se refletir como perda da gestação, malformações ou alterações funcionais ou ainda distúrbios neurocomportamentais, como retardo mental.
21 Choque anafilático: Reação alérgica grave, caracterizada pela diminuição da pressão arterial, taquicardia e distúrbios gerais da circulação, acompanhado ou não de edema de glote. Necessita de tratamento urgente. Pode surgir por exposição aos mais diversos alérgenos.
22 Anticoagulante: Substância ou medicamento que evita a coagulação, especialmente do sangue.
23 Recorrência: 1. Retorno, repetição. 2. Em medicina, é o reaparecimento dos sintomas característicos de uma doença, após a sua completa remissão. 3. Em informática, é a repetição continuada da mesma operação ou grupo de operações. 4. Em psicologia, é a volta à memória.
24 Trombose: Formação de trombos no interior de um vaso sanguíneo. Pode ser venosa ou arterial e produz diferentes sintomas segundo os territórios afetados. A trombose de uma artéria coronariana pode produzir um infarto do miocárdio.
25 Hemorrágica: Relativo à hemorragia, ou seja, ao escoamento de sangue para fora dos vasos sanguíneos.
26 Injeção intramuscular: Injetar medicamento em forma líquida no músculo através do uso de uma agulha e seringa.
27 Hemorragias: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
28 Transfusão: Introdução na corrente sangüínea de sangue ou algum de seus componentes. Podem ser transfundidos separadamente glóbulos vermelhos, plaquetas, plasma, fatores de coagulação, etc.
29 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
30 Região Glútea:

Tem alguma dúvida sobre KANAKION?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.