Preço de ZYRTEC em Fairfield/SP: R$ 53,96

ZYRTEC

GlaxoSmithKline

Atualizado em 23/10/2009

ZYRTEC®- D
Cloridrato de cetirizina
Cloridrato de pseudoefedrina

ZYRTEC - FORMA FARMACÊUTICA E DE APRESENTAÇÃO

Cápsulas. Caixa com 10 cápsulas

USO ADULTO

ZYRTEC - COMPOSIÇÃO


Cada cápsula contém:

Dicloridrato de cetirizina ....................     5,0mg
Cloridrato de d- pseudoefedrina ....................  120,0mg
Excepientes (Amido de milho, lactose1, polividona, estearato de magnésio,
Opadry e talco) q.s.p.  ....................   1 comprimido


ZYRTEC - INFORMAÇÕES AO PACIENTE

Ação esperada do medicamento: Zyrtec- D é utilizado para o tratamento sintomático das rinites alérgicas sazonal e perene, em particular para congestão nasal.

Cuidados de armazenamento: Mantenha o medicamento na embalagem original, em local fresco (entre 15 e 25 °C)

Prazo de validade: O prazo de validade do medicamento é de 36 meses, contados a partir da data de fabricação, que encontra- se impressa na  embalagem externa, juntamente com o número do lote. Nunca utilize medicamentos que estejam fora do prazo de validade.

Gravidez2 e lactação: Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez2 na vigência do tratamento ou após o seu término, ou se estiver amamentando. Zyrtec- D só deve ser usado na gravidez2 se o benefício para mãe justificar o possível risco para o feto3. Zyrtec-D não deve ser usado por mulheres que estejam amamentando uma vez que as substâncias ativas são excretadas no leite materno.

Cuidados de administração: Siga  a orientação do médico, sempre respeitando os horários , as doses e a duração do tratamento".

Interrupção do tratamento: Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Reações adversas: Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis, tais como dor de cabeça, insônia, cansaço, taquicardia4 e ansiedade.

"TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS".

Ingestão concomitante com outras substâncias: Informe ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento.

Contra- indicação: O uso de ZyrtecD é contra-indicado em pacientes com hipersensibilidade conhecida a qualquer componente da fórmula, pacientes com hipertensão grave e crianças com menos 12 anos de idade.

Habilidade de dirigir  operar máquinas: Pacientes em tratamento com ZyrtecD devem ter cautela ao  conduzir veículos e/ou operar máquinas potencialmente perigosas e não devem exceder a dose recomendada.

"NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA A SAÚDE".

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

ZYRTEC - Farmacodinâmica


    A atividade Farmacodinâmica de Zyrtec- D está diretamente relacionada ao efeito aditivo de seus componentes. A cetirizina é um potente e seletivo antagonista5 dos receptores H1, com propriedades anti-histamínicas adicionais: inibe a fase imediata da reação alérgica relacionada com a histamina6 e reduz, também, a migração de certas células inflamatórias e a liberação de certos mediadores associados à resposta alérgica tardia; inibe, do mesmo modo, as reações induzidas por histamina6 ou pólen nos testes de provocação nasal.
    A pseudoefedrina é uma amina simpatomimética, oralmente ativa, com predomínio da atividade alfa- mimética sobre a atividade beta-mimética, e devido à sua ação vasoconstritora, tem efeito descongestionante sobre a mucosa7 nasal.


ZYRTEC - Farmacocinética

Após a administração oral, a cetirizina é rápida e quase completamente absorvida. As concentrações plasmáticas máximas, em jejum,  são geralmente obtidas dentro de 1 hora. A extensão da absorção não é reduzida pela ingestão de alimentos; no entanto, a taxa de absorção é reduzida e os picos plasmáticos são esperados cerca de três horas após a dosagem.
A cetirizina não sofre metabolismo8 significativo de primeira passagem. Após administração oral repetida, a excreção urinária diária de cetirizina inalterada é aproximadamente 65% da dose administrada. A absorção e a eliminação de cetirizina são independentes da dose. As variações intra e inter pacientes são baixas.
A meia- vida plasmática da cetirizina é aproximadamente de 9 horas. Este valor é aumentado em pacientes com função renal9 reduzida. A cetirizina é fortemente ligada às proteínas plasmáticas (93%).
A pseudoefedrina, utilizada como formulação de liberação prolongada, atinge níveis plasmáticos máximos 8 horas após administração. É excretada inalterada, principalmente na urina10. A taxa de excreção urinária é aumentada quando o pH urinário é reduzido, e reduzida no caso de alcalinização da urina10.
Uma refeição altamente calórica não modifica a absorção da pseudoefedrina. Após administração oral repetida (cada 12 horas), são obtidas concentrações plasmáticas estáveis dentro de seis dias de tratamento e a meia- vida é estimada em 15 horas.
Não existem evidências de interação farmacocinética relevante entre a cetirizina e a pseudoefedrina.


ZYRTEC - INDICAÇÕES


Zyrtec- D é indicado para o tratamento dos sintomas11 associados às  rinites alérgicas sazonal e perene, tais como congestão nasal, espirros, rinorréia, prurido12 nasal e ocular. Deverá ser administrado quando se requeira a atividade anti-histamínica do cloridrato de cetirizina assim como a atividade descongestionante nasal do cloridrato de pseudoefedrina.


ZYRTEC - CONTRA-INDICAÇÕES

Zyrtec- D é contra-indicado para pacientes13 com conhecida hipersensibilidade à qualquer de seus componentes, à efedrina ou qualquer das piperazinas. Por conter um simpatomimético (pseudoefedrina), Zyrtec-D é contra-indicado para pacientes13 com hipertensão ou coronariopatia grave, pacientes recebendo terapia com inibidores da monoamino oxidase (MAO14) (incluindo as duas semanas precedentes), pacientes com aumento da pressão intraocular, ou com retenção urinária. Não é indicado para crianças menores de 12 anos de idade.

ZYRTEC - PRECAUÇÕES / ADVERTÊNCIAS


A associação cetirizina com a pseudoefedrina deve ser usada com cuidado por pacientes com diabetes15, hipertireoidismo16, hipertenção, taquicardia4 ou arritmia17, insuficiência renal9 ou hepática e idosos. Também é requerido cuidado nos pacientes recebendo drogas simpatomiméticas (descongestionantes, inibidores do apetite e psicoestimulantes, como as anfetaminas), antidepressivos tricíclicos e digitálicos.
A dosagem deve ser reduzida nos idosos, bem como nos pacientes com insuficiência renal9 ou hepática.

Gravidez2 e Lactação

Como não foi estabelecida a segurança do uso por mulheres grávidas, esta medicação não deve ser utilizada. A cetirizina e pseudoefedrina são excretadas no leite, não  devendo ser utilizadas por mulheres que estão amamentando.

ZYRTEC - INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS


    Não têm sido descritas interações clinicamente significativas com cetirizina.
    Os inibidores da MAO14 e os bloqueadores beta- adrenérgicos potencializam o efeito das aminas simpatomiméticas. Por causa da ação prolongada dos inibidores da MAO14, essa potencialização ainda é possível nos 15 dias após a interrupção do uso.
    As aminas simpatomiméticas podem reduzir o efeito anti- hipertensivo da metildopa, guanetidina e reserpina.
    O uso da pseudoefedrina pode potencializar a resposta ao estímulo de digitálicos e marcapassos, devendo ser evitado por pacientes que fazem uso dos mesmos.
    Os antiácidos aumentam o grau de absorção da pseudoefedrina; o caulim diminui.
    Os anti- histamínicos inibem as provas cutâneas de alergia18, portanto não devem ser utilizados por um período de tempo adequado antes de realizá-las.


ZYRTEC - REAÇÕES ADVERSAS

    Durante os estudos controlados, não foram descritas reações adversas em mais que 1% dos pacientes tratados com Zyrtec- D, que não diferem para as descritas individualmente para cetirizina e pseudoefedrina. As reações incluem: secura da boca19, cefaléia, insônia, sonolência, astenia20, taquicardia4, nervosismo, perturbação, vertigem21 e náuseas.
    As drogas simpatomiméticas também têm sido associadas com outras reações adversas, como: temor, ansiedade, tensão, inquietude, tremor, debilidade, palidez, dificuldade respiratória, disuria22, alucinações, convulsões, depressão do SNC23, arritmias24 e colapso25 cardiovascular com hipotensão.
    Também podem ocorrer  reações de hipersensibilidade, incluindo: reações cutâneas e angioedema26.

ZYRTEC - POSOLOGIA


Adultos e crianças a partir de doze anos: uma cápsula duas vezes ao dia ( pela manhã e pela noite).  As cápsulas devem ser ingeridas inteiras, preferivelmente com algum líquido e sem mastigar.
Normalmente o tratamento não deveria prolongar- se por mais de 2 ou 3 semanas. Quando consegue-se a remissão dos sintomas11 nasais, pode ser oportuno continuar o tratamento com cetirizina.
Em pacientes com insuficiência renal9, a dose deverá ser reduzida à metade daquela recomendada.

ZYRTEC - SUPERDOSAGEM

    A superdosagem com Zyrtec- D pode originar taquicardia4, arritmia17, hipertensão e sintomas11 de depressão (sedação, apnéia, inconsciência, cianose27 e colapso25 cardiovascular) ou de estimulação (insônia, alucinações, tremor, crises epilépticas) do SNC23, que podem ser fatais. O tratamento, preferivelmente no hospital, deve ser sintomático e de suporte, considerando qualquer outra medicação ingerida concomitantemente. Se o vômito não foi produzido espontaneamente, deverá ser induzido. Recomenda-se lavagem gástrica.
    Não existem antídotos conhecidos. Não se utilizam aminas simpaticomiméticas.
    A hipertensão pode ser controlada com um alfa- bloqueador e a taquicardia4 com um beta-bloqueador. As crises epilépticas podem ser tratadas com diazepam intravenoso (ou via retal, no caso de crianças).

PACIENTES IDOSOS

A dosagem deve ser reduzida nos pacientes idosos.


"ATENÇÃO:  ESTE PRODUTO É UM NOVO MEDICAMENTO E, EMBORA AS PESQUISAS REALIZADAS TENHAM INDICADO EFICÁCIA E SEGURANÇA QUANDO CORRETAMENTE INDICADO, PODEM OCORRER REAÇÕES ADVERSAS IMPREVISÍVEIS AINDA NÃO DESCRITAS OU CONHECIDAS.  
EM CASO DE SUSPEITA DE REAÇÃO ADVERSA, O MÉDICO RESPONSÁVEL DEVE SER NOTIFICADO".


VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

ZYRTEC - Laboratório

GlaxoSmithKline
Estrada dos Bandeirantes, 8464
Rio de Janeiro/RJ - CEP: 22783-110

Ver outros medicamentos do laboratório "GlaxoSmithKline"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
2 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
3 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
4 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
5 Antagonista: 1. Opositor. 2. Adversário. 3. Em anatomia geral, que ou o que, numa mesma região anatômica ou função fisiológica, trabalha em sentido contrário (diz-se de músculo). 4. Em medicina, que realiza movimento contrário ou oposto a outro (diz-se de músculo). 5. Em farmácia, que ou o que tende a anular a ação de outro agente (diz-se de agente, medicamento etc.). Agem como bloqueadores de receptores. 6. Em odontologia, que se articula em oposição (diz-se de ou qualquer dente em relação ao da maxila oposta).
6 Histamina: Em fisiologia, é uma amina formada a partir do aminoácido histidina e liberada pelas células do sistema imunológico durante reações alérgicas, causando dilatação e maior permeabilidade de pequenos vasos sanguíneos. Ela é a substância responsável pelos sintomas de edema e irritação presentes em alergias.
7 Mucosa: Tipo de membrana, umidificada por secreções glandulares, que recobre cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
8 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
9 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
10 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
11 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
12 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
13 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
14 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
15 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
16 Hipertireoidismo: Doença caracterizada por um aumento anormal da atividade dos hormônios tireoidianos. Pode ser produzido pela administração externa de hormônios tireoidianos (hipertireoidismo iatrogênico) ou pelo aumento de uma produção destes nas glândulas tireóideas. Seus sintomas, entre outros, são taquicardia, tremores finos, perda de peso, hiperatividade, exoftalmia.
17 Arritmia: Arritmia cardíaca é o nome dado a diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos.
18 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
19 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
20 Astenia: Sensação de fraqueza, sem perda real da capacidade muscular.
21 Vertigem: Alucinação de movimento. Pode ser devido à doença do sistema de equilíbrio, reação a drogas, etc.
22 Disúria: Dificuldade para urinar. Pode produzir ardor, dor, micção intermitente, etc. Em geral corresponde a uma infecção urinária.
23 SNC: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
24 Arritmias: Arritmia cardíaca é o nome dado a diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos.
25 Colapso: 1. Em patologia, é um estado semelhante ao choque, caracterizado por prostração extrema, grande perda de líquido, acompanhado geralmente de insuficiência cardíaca. 2. Em medicina, é o achatamento conjunto das paredes de uma estrutura. 3. No sentido figurado, é uma diminuição súbita de eficiência, de poder. Derrocada, desmoronamento, ruína. 4. Em botânica, é a perda da turgescência de tecido vegetal.
26 Angioedema: Caracteriza-se por áreas circunscritas de edema indolor e não-pruriginoso decorrente de aumento da permeabilidade vascular. Os locais mais acometidos são a cabeça e o pescoço, incluindo os lábios, assoalho da boca, língua e laringe, mas o edema pode acometer qualquer parte do corpo. Nos casos mais avançados, o angioedema pode causar obstrução das vias aéreas. A complicação mais grave é o inchaço na garganta (edema de glote).
27 Cianose: Coloração azulada da pele e mucosas. Pode significar uma falta de oxigenação nos tecidos.

Tem alguma dúvida sobre ZYRTEC?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.