DILENA

ORGANON

Atualizado em 08/12/2014

Composição da Dilena

CADA COMPRIMIDO BRANCO CONTEM: VALERATO DE ESTRADIOL 2 MG. CADA COMPRIMIDO AZUL CONTEM: VALERATO DE ESTRADIOL 2 MG, ACETATO DE MEDROXIPROGESTERONA 10 MG.

Posologia e Administração da Dilena

INICIAR O TRATAMENTO COM OS COMPRIMIDOS BRANCOS. 1 COMPRIMIDO E TOMADO DIARIAMENTE NO MESMO HORARIO, SEM INTERRUPCAO DURANTE 21 DIAS. FAZER PAUSA DE 7 DIAS. CADA CARTELA SEGUINTE SERA INICIADA APOS O TERMINO DESSA PAUSA DE 7 DIAS. PARA AS PACIENTES QUE POSSUEM MENSTRUACAO1: INICIAR O TRATAMENTO TOMANDO O 1O COMPRIMIDO BRANCO NO 5O DIA DA MENSTRUACAO1 E CONTINUAR O TRATAMENTO SEGUINDO O ESQUEMA POSOLOGICO DESCRITO ACIMA. PARA AS PACIENTES COM MENOPAUSA2 ESTABELECIDA PELO MEDICO: INICIAR O TRATAMENTO IMEDIATAMENTE TOMANDO O 1O COMPRIMIDO BRANCO E CONTINUAR O TRATAMENTO SEGUINDO O ESQUEMA POSOLOGICO ACIMA. DILENA COMPRIMIDOS DEVERA SER INGERIDO INTEIRO COM AUXILIO DE ALGUM LIQUIDO, SEGUINDO A SEQUENCIA DO ESQUEMA POSOLOGICO: COMECAR COM OS COMPRIMIDOS BRANCOS E TERMINAR COM OS COMPRIMIDOS AZUIS. - SUPERDOSAGEM: E IMPROVAVEL A OCORRENCIA DE SUPERDOSAGEM DE DILENA COMPRIMIDOS. NO ENTANTO, SE OCORRER GRANDE INGESTAO APOS ADMINISTRACAO ORAL, OS POSSIVEIS SINTOMAS3 SAO: NAUSEA4, DOR DE CABECA5 E SANGRAMENTO DE PRIVACAO EM MULHERES. NAO EXISTE ANTIDOTO6 ESPECIFICO. SE NECESSARIO, PODE-SE INSTITUIR TRATAMENTO SINTOMATICO7.

Precauções da Dilena

PACIENTES PORTADORES DAS SEGUINTES CONDICOES DEVERAO SER MONITORADAS: EPILEPSIA8, ASMA9, INSUFICIENCIA CARDIACA10, DISFUNCAO ENDOCRINA (COMO DIABETES11 OU HIPERTIREOIDISMO12) E SINTOMAS3 ASSOCIADOS COM EDEMA13. O USO DE ASSOCIACOES ESTROGENO14-PROGESTAGENO PODE ALTERAR RESULTADOS LABORATORIAIS DOS TESTES DE FUNCAO HEPATICA15 E TIROIDEANA. OS TESTES COM METIRAPONA PODEM TER RESPOSTA REDUZIDA. O TRATAMENTO PROLONGADO COM ESTROGENOS PODE AUMENTAR O RISCO DE TUMORES MALIGNOS NAS MAMAS16 OU ENDOMETRIO17. PACIENTES QUE SAO TRATADAS COM ESTROGENOS DEVERAO SER CONTROLADAS CLINICA E GINECOLOGICAMENTE, SEMPRE QUE OCORREREM DISTURBIOS HEMORRAGICOS18. O TRATAMENTO DEVERA SER DESCONTINUADO SE OCORREREM SINAIS19 DE PROCESSOS TROMBOEMBOLICOS, ICTERICIA20 COLESTATICA OU SE OS RESULTADOS DOS TESTES DE FUNCAO HEPATICA15 SE TORNAREM ANORMAIS. LEIOMIOMAS UTERINOS PREEXISTENTES PODEM TER SEU TAMANHO AUMENTADO DURANTE O TRATAMENTO COM ESTRADIOL. NESSAS PACIENTES DEVEM SER REALIZADAS AVALIACOES CUIDADOSAS PERIODICAMENTE. - INTERACOES MEDICAMENTOSAS: O USO DE DILENA COMPRIMIDOS PODE DIMINUIR OS EFEITOS DE ANTI-HIPERTENSIVOS, ANTICOAGULANTES21 ORAIS E AGENTES ANTIDIABETICOS. O USO DE MEDICAMENTOS COMO BARBITURICOS, HIDANTOINA, RIFAMPICINA, AMPICILINA, TETRACICLINA AUMENTAM O METABOLISMO22 DE ESTROGENOS, PODENDO REDUZIR SIGNIFICATIVAMENTE OS EFEITOS DE DILENA COMPRIMIDOS.

Reações Adversas da Dilena

DURANTE OS ESTUDOS DE DILENA COMPRIMIDOS, FORAM RELATADAS AS SEGUINTES REACOES: NAUSEA4, DOR DE CABECA5, ENXAQUECA23, DISTURBIOS VISUAIS, FADIGA24, INTUMESCENCIA E SENSIBILIDADE DAS MAMAS16, VARIACAO NA LIBIDO25 E HUMOR, SANGRAMENTO VAGINAL (``SPOTTING'', SANGRAMENTO INTERMENSTRUAL E SANGRAMENTO DE PRIVACAO) E AUMENTO DE PESO CORPORAL. HIPERTENSAO26, PROCESSOS TROMBOEMBOLICOS PODEM ESTAR ASSOCIADOS A TERAPIA DE REPOSICAO HORMONAL.

Contra-Indicações da Dilena

PARA PACIENTES27 COM HIPERSENSIBILIDADE AOS COMPONENTES DA FORMULA, NA GRAVIDEZ28 E/OU LACTACAO29, HERPES GESTACIONAL, SINDROME30 DE ROTOR E DUBIN-JOHNSON, ICTERICIA20 COLESTATICA E/OU GRAVIDICA, DISTURBIOS HEPATICOS SEVEROS OU ANTECEDENTES DESSAS CONDICOES, DISTURBIOS CEREBROVASCULARES, PROCESSOS TROMBO31-EMBOLICOS, PRESENCA OU SUSPEITA DE TUMORES ESTROGENIO-DEPENDENTES (COMO CARCINOMA32 ENDOMETRIAL OU DE MAMA33), HISTORIA DE MANIFESTACAO OU DETERIORACAO DE OTOSCLEROSE34 DURANTE A GRAVIDEZ28, NA ENDOMETRIOSE35 E ANEMIA FALCIFORME36.

Indicações da Dilena

NA DEFICIENCIA ESTROGENICA. TRATAMENTO DOS SINTOMAS3 DO CLIMATERIO37, AMENORREIA38, OLIGOMENORREIA39 E TERAPIA DE REPOSICAO HORMONAL (POR EXEMPLO, APOS OVARIECTOMIA). OBS.: DILENA COMPRIMIDOS NAO PODE SER USADO COMO CONTRACEPTIVO.

Apresentação da Dilena

EMBALAGENS COM 21 COMPRIMIDOS.

DILENA - Laboratório

ORGANON
Rua João Alfredo, 353
São Paulo/SP - CEP: 04747-900
Tel: 55 (011) 522-9011
Fax: 55 (011) 246-0305
Email: helpline@organon.com.br
Site: http://www.organon.com.br/

Ver outros medicamentos do laboratório "ORGANON"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Menstruação: Sangramento cíclico através da vagina, que é produzido após um ciclo ovulatório normal e que corresponde à perda da camada mais superficial do endométrio uterino.
2 Menopausa: Estado fisiológico caracterizado pela interrupção dos ciclos menstruais normais, acompanhada de alterações hormonais em mulheres após os 45 anos.
3 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
4 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
5 Cabeça:
6 Antídoto: Substância ou mistura que neutraliza os efeitos de um veneno. Esta ação pode reagir diretamente com o veneno ou amenizar/reverter a ação biológica causada por ele.
7 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
8 Epilepsia: Alteração temporária e reversível do funcionamento cerebral, que não tenha sido causada por febre, drogas ou distúrbios metabólicos. Durante alguns segundos ou minutos, uma parte do cérebro emite sinais incorretos, que podem ficar restritos a esse local ou espalhar-se. Quando restritos, a crise será chamada crise epiléptica parcial; quando envolverem os dois hemisférios cerebrais, será uma crise epiléptica generalizada. O paciente pode ter distorções de percepção, movimentos descontrolados de uma parte do corpo, medo repentino, desconforto no estômago, ver ou ouvir de maneira diferente e até perder a consciência - neste caso é chamada de crise complexa. Depois do episódio, enquanto se recupera, a pessoa pode sentir-se confusa e ter déficits de memória. Existem outros tipos de crises epilépticas.
9 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
10 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
11 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
12 Hipertireoidismo: Doença caracterizada por um aumento anormal da atividade dos hormônios tireoidianos. Pode ser produzido pela administração externa de hormônios tireoidianos (hipertireoidismo iatrogênico) ou pelo aumento de uma produção destes nas glândulas tireóideas. Seus sintomas, entre outros, são taquicardia, tremores finos, perda de peso, hiperatividade, exoftalmia.
13 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
14 Estrógeno: Grupo hormonal produzido principalmente pelos ovários e responsáveis por numerosas ações no organismo feminino (indução da primeira fase do ciclo menstrual, desenvolvimento dos ductos mamários, distribuição corporal do tecido adiposo em um padrão feminino, etc.).
15 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
16 Mamas: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
17 Endométrio: Membrana mucosa que reveste a parede interna do útero.
18 Hemorrágicos: Relativo à hemorragia, ou seja, ao escoamento de sangue para fora dos vasos sanguíneos.
19 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
20 Icterícia: Coloração amarelada da pele e mucosas devido a uma acumulação de bilirrubina no organismo. Existem dois tipos de icterícia que têm etiologias e sintomas distintos: icterícia por acumulação de bilirrubina conjugada ou direta e icterícia por acumulação de bilirrubina não conjugada ou indireta.
21 Anticoagulantes: Substâncias ou medicamentos que evitam a coagulação, especialmente do sangue.
22 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
23 Enxaqueca: Sinônimo de migrânea. É a cefaléia cuja prevalência varia de 10 a 20% da população. Ocorre principalmente em mulheres com uma proporção homem:mulher de 1:2-3. As razões para esta preponderância feminina ainda não estão bem entendidas, mas suspeita-se de alguma relação com o hormônio feminino. Resulta da pressão exercida por vasos sangüíneos dilatados no tecido nervoso cerebral subjacente. O tratamento da enxaqueca envolve normalmente drogas vaso-constritoras para aliviar esta pressão. No entanto, esta medicamentação pode causar efeitos secundários no sistema circulatório e é desaconselhada a pessoas com problemas cardiológicos.
24 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
25 Libido: Desejo. Procura instintiva do prazer sexual.
26 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
27 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
28 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
29 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
30 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
31 Trombo: Coágulo aderido à parede interna de uma veia ou artéria. Pode ocasionar a diminuição parcial ou total da luz do mesmo com sintomas de isquemia.
32 Carcinoma: Tumor maligno ou câncer, derivado do tecido epitelial.
33 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
34 Otosclerose: Crescimento ósseo anormal no ouvido médio que causa perda auditiva. É um distúrbio hereditário que envolve o crescimento de um osso esponjoso no ouvido médio. Este crescimento impede a vibração do estribo em reposta às ondas sonoras, causando perda auditiva progressiva do tipo condutiva. É a causa mais freqüente de perda auditiva do ouvido médio em adultos jovens, é mais freqüente em mulheres entre 15 e 30 anos.
35 Endometriose: Doença que acomete as mulheres em idade reprodutiva e consiste na presença de endométrio em locais fora do útero. Endométrio é a camada interna do útero que é renovada mensalmente pela menstruação. Os locais mais comuns da endometriose são: Fundo de Saco de Douglas (atrás do útero), septo reto-vaginal (tecido entre a vagina e o reto ), trompas, ovários, superfície do reto, ligamentos do útero, bexiga e parede da pélvis.
36 Anemia falciforme: Doença hereditária que causa a má formação das hemácias, que assumem forma semelhante a foices (de onde vem o nome da doença), com maior ou menor severidade de acordo com o caso, o que causa deficiência do transporte de gases nos indivíduos que possuem a doença. É comum na África, na Europa Mediterrânea, no Oriente Médio e em certas regiões da Índia.
37 Climatério: Conjunto de mudanças adaptativas que são produzidas na mulher como conseqüência do declínio da função ovariana na menopausa. Consiste em aumento de peso, “calores” freqüentes, alterações da distribuição dos pêlos corporais, dispareunia.
38 Amenorréia: É a ausência de menstruação pelo período equivalente a 3 ciclos menstruais ou 6 meses (o que ocorrer primeiro). Para períodos inferiores, utiliza-se o termo atraso menstrual.
39 Oligomenorréia: Menstruação produzida a intervalos prolongados. Pode ser a expressão de anormalidades na função ovariana.

Tem alguma dúvida sobre DILENA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.