VERUTEX B

ROCHE

Atualizado em 09/12/2014

VERUTEX B®
(ÁCIDO FUSÍDICO + VALERATO DE BETAMETASONA)
ANTIBIÓTICO/ANTIINFLAMATÓRIO TÓPICO1

Identificação do Produto de Verutex B

Nome do produto: Verutex BNome genérico: Ácido fusídico + Valerato de betametasona

Forma Farmacêutica e Apresentação de Verutex B

Creme : bisnagas de 5 e 15 gramas.

USO ADULTO E PEDIÁTRICO

Composição de Verutex B

Cada 1 grama2 de Verutex B (Ácido fusídico + Valerato de betametasona) creme contém: 20 mg de ácido fusídico e 1,0 mg de valerato de betametasona.Ingredientes ativos: Ácido fusídico e valerato de betametasona
Excipientes: Cetomacrogol 1000, álcool cetoestearílico, clorocresol, fosfato diidrogenado de sódio, parafina líquida, parafina branca leve, hidróxido de sódio e água purificada.

Informação ao Paciente de Verutex B

Solicitamos a gentileza de ler cuidadosamente as informações abaixo. Caso não esteja seguro a respeito de determinado item, favor informar ao seu médico.
O Verutex B (Ácido fusídico + Valerato de betametasona) só deve ser usado quando receitado por um médico. O creme pode ser aplicado diretamente sobre a lesão3 da pele4 utilizando-se a extremidade de um dos dedos. Deve ser aplicado em camada fina. Nunca aplique perto dos olhos5.

Ação Esperada de Verutex B

Verutex B (Ácido fusídico + Valerato de betametasona) contém em sua fórmula uma substância que age na pele4, o ácido fusídico, pertencente ao grupo de medicamentos chamados de antiinfecciosos de uso externo, sendo capaz de combater doenças infecciosas da pele4, associado a um esteróide, o valerato de betametasona (este esteróide não deve ser confundido com esteróides anabolizantes usados impropriamente por alguns fisicultores). Verutex B (Ácido fusídico + Valerato de betametasona) age reduzindo o edema6 (inchaço7), urticária8 e vermelhidão como também eliminando a bactéria9 causadora da infecção10 da pele4.

Cuidados de Armazenamento de Verutex B

Verutex B (Ácido fusídico + Valerato de betametasona) deve ser conservado em temperatura ambiente.

Prazo de Validade de Verutex B

Este medicamento possui prazo de validade a partir da data de fabricação (vide embalagem externa do produto). Não tome o medicamento após a data de validade indicada na embalagem; pode ser prejudicial à saúde11.

Gravidez12 e Lactação13 de Verutex B

Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez12 na vigência do tratamento ou após seu término. Informar ao médico se está amamentando. Você não deverá amamentar durante o tratamento com Verutex B (Ácido fusídico + Valerato de betametasona).

Cuidados de Administração de Verutex B

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. O creme pode ser aplicado diretamente sobre a lesão3 da pele4 utilizando-se a extremidade de um dos dedos. Deve ser aplicado em camada fina. Nunca aplique perto dos olhos5.

Interrupção do Tratamento de Verutex B

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento de seu médico.

Reações Adversas de Verutex B

Informe o seu médico sobre o aparecimento de reações desagradáveis. Caso surjam coceira, vermelhidão ou outros sinais14 de irritação após o uso do medicamento, suspenda seu uso e informe imediatamente a seu médico.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Contra-Indicações e Precauções de Verutex B

Você não deverá usar se for alérgico ao Verutex B (Ácido fusídico + Valerato de betametasona) ou a qualquer substância contida no creme.
Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento.
O Verutex B (Ácido fusídico + Valerato de betametasona) não deve ser utilizado para tratar condições de pele4 causadas somente por bactérias, isto é, manchas e bolhas; por vírus15, ou seja, catapora16/varicela17 e herpes simples; e por fungos, por exemplo, pé-de-atleta. Tampouco deve ser utilizado para tratar acne18, rosácea ou um tipo de dermatite19 com manchas em torno da boca20 e queixo.
NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA A SAÚDE11.

Informação Técnica de Verutex B

Características Químicas e Farmacológicas de Verutex B

O Verutex B (Ácido fusídico + Valerato de betametasona) combina a ação antibacteriana do ácido fusídico, que atua de forma eficaz contra o estafilococo, inclusive sobre cepas21 resistentes à penicilina, e o estreptococo; com o efeito antiinflamatório e antipruriginoso de um esteróide de mediana potência, como o valerato de betametasona.

Indicações de Verutex B

O Verutex B (Ácido fusídico + Valerato de betametasona) está indicado no tratamento das dermatoses inflamatórias, nas quais existe ou possa existir uma infecção10 bacteriana, como: eczema22 atópico, eczema22 discóide, eczema22 por estase23, dermatite19 seborréica, dermatite19 de contato, líquen simples crônico24 e picadas de insetos.

Contra-Indicações de Verutex B

O Verutex B (Ácido fusídico + Valerato de betametasona) está contra-indicado em infecções25 cutâneas26 causadas somente por bactérias, por vírus15 ou por fungos e em pacientes com reconhecida reação de hipersensibilidade aos componentes ativos da fórmula.

Precauções e Advertências de Verutex B

Deve-se evitar o contato do Verutex B (Ácido fusídico + Valerato de betametasona) com os olhos5, pois pode provocar irritação conjuntival.

Gravidez12 e Lactação13 de Verutex B

Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez12 na vigência do tratamento ou após seu término. Informar ao médico se está amamentando. Você não deverá amamentar durante o tratamento com Verutex B (Ácido fusídico + Valerato de betametasona).

Interações Medicamentosas de Verutex B

Desconhecidas até o momento.

Reações Adversas de Verutex B

Ainda não são conhecidas a intensidade e freqüência das reações adversas. Em pacientes hipersensíveis é possível o aparecimento de irritação transitória (eritema27 e prurido28).

Posologia de Verutex B

O Verutex B (Ácido fusídico + Valerato de betametasona) deve ser aplicado sobre a área afetada, 2 a 3 vezes ao dia.Seu médico prescreveu Verutex B (Ácido fusídico + Valerato de betametasona) para sua condição individual de pele4. O creme é usado para tratar condiçoes de pele4 inflamada e dependendo do estado individual, a freqüência e dosagem poderão ser alteradas.

Superdosagem de Verutex B

Ainda não foi descrita superdosagem com este medicamento.

Pacientes Idosos de Verutex B

A critério médico, dependendo do estado individual, a freqüência e dosagem poderão ser alteradas.

ESTE PRODUTO É UM NOVO MEDICAMENTO E EMBORA AS PESQUISAS TENHAM INDICADO EFICÁCIA E SEGURANÇA, QUANDO CORRETAMENTE INDICADO, PODEM OCORRER REAÇÕES ADVERSAS IMPREVISÍVEIS, AINDA NÃO DESCRITAS OU CONHECIDAS. EM CASO DE SUSPEITA DE REAÇÃO ADVERSA, O MÉDICO RESPONSÁVEL DEVE SER NOTIFICADO.

VERUTEX B - Laboratório

ROCHE
Av. Engenheiro Billings, 1729 - Jaguaré
São Paulo/SP - CEP: 05321-900
Tel: 0800 7720 289
Fax: 0800 7720 292
Site: http://www.roche.com/
Estrada dos Bandeirantes, 2020
CEP: 22710-104
Rio de Janeiro - RJ

Ver outros medicamentos do laboratório "ROCHE"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
2 Grama: 1. Designação comum a diversas ervas da família das gramíneas que formam forrações espontâneas ou que são cultivadas para criar gramados em jardins e parques ou como forrageiras, em pastagens; relva. 2. Unidade de medida de massa no sistema c.g.s., equivalente a 0,001 kg . Símbolo: g.
3 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
4 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
5 Olhos:
6 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
7 Inchaço: Inchação, edema.
8 Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.
9 Bactéria: Organismo unicelular, capaz de auto-reproduzir-se. Existem diferentes tipos de bactérias, classificadas segundo suas características de crescimento (aeróbicas ou anaeróbicas, etc.), sua capacidade de absorver corantes especiais (Gram positivas, Gram negativas), segundo sua forma (bacilos, cocos, espiroquetas, etc.). Algumas produzem infecções no ser humano, que podem ser bastante graves.
10 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
11 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
12 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
13 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
14 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
15 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
16 Catapora: Doença infecciosa aguda, comum na infância, também chamada de varicela. Ela é provocada por vírus e caracterizada por febre e erupção maculopapular rápida, seguida de erupção de vesículas eritematosas muito pruriginosas.
17 Varicela: Doença viral freqüente na infância e caracterizada pela presença de febre e comprometimento do estado geral juntamente com a aparição característica de lesões que têm vários estágios. Primeiro são pequenas manchas avermelhadas, a seguir formam-se pequenas bolhas que finalmente rompem-se deixando uma crosta. É contagiosa, mas normalmente não traz maiores conseqüências à criança. As bolhas e suas crostas, se não sofrerem infecção secundária, não deixam cicatriz.
18 Acne: Doença de predisposição genética cujas manifestações dependem da presença dos hormônios sexuais. As lesões começam a surgir na puberdade, atingindo a maioria dos jovens de ambos os sexos. Os cravos e espinhas ocorrem devido ao aumento da secreção sebácea associada ao estreitamento e obstrução da abertura do folículo pilosebáceo, dando origem aos comedões abertos (cravos pretos) e fechados (cravos brancos). Estas condições favorecem a proliferação de microorganismos que provocam a inflamação característica das espinhas, sendo o Propionibacterium acnes o agente infeccioso mais comumente envolvido.
19 Dermatite: Inflamação das camadas superficiais da pele, que pode apresentar-se de formas variadas (dermatite seborreica, dermatite de contato...) e é produzida pela agressão direta de microorganismos, substância tóxica ou por uma resposta imunológica inadequada (alergias, doenças auto-imunes).
20 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
21 Cepas: Cepa ou estirpe é um termo da biologia e da genética que se refere a um grupo de descendentes com um ancestral comum que compartilham semelhanças morfológicas e/ou fisiológicas.
22 Eczema: Afecção alérgica da pele, ela pode ser aguda ou crônica, caracterizada por uma reação inflamatória com formação de vesículas, desenvolvimento de escamas e prurido.
23 Estase: 1. Estagnação do sangue ou da linfa. 2. Incapacidade de agir; estado de impotência.
24 Crônico: Descreve algo que existe por longo período de tempo. O oposto de agudo.
25 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
26 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
27 Eritema: Vermelhidão da pele, difusa ou salpicada, que desaparece à pressão.
28 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre VERUTEX B?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.