Preço de Beritin BC em Fairfield/SP: R$ 34,67

Beritin BC

VITAMEDIC INDUSTRIA FARMACEUTICA LTDA

Atualizado em 01/02/2021

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Beritin BC
cloridrato de ciproeptadina + associação
Xarope

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:

Xarope
Frasco com 240 mL

VIA ORAL
USO ADULTO E PEDIÁTRICO (Crianças acima de 2 anos)

COMPOSIÇÃO:

Cada colher de chá (5 mL) de xarope contém:

cloridrato de ciproeptadina 4,0 mg
cloridrato de tiamina 0,60 mg
riboflavina (como fosfato dissódico) (vitamina1 B2) 0,75 mg
cloridrato de piridoxina (vitamina1 B6) 0,60 mg
nicotinamida 5 mg
ácido ascórbico (vitamina1 C) 20 mg
veículo q.s.p. 5 mL

Veículo: aroma de caramelo natural, benzoato de sódio, propilenoglicol, sacarose, água deionizada.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Beritin BC é usado como estimulante do apetite e prevenção de carência das Vitaminas B ou C. Indicado para pacientes2 com pouco apetite ou maus hábitos alimentares e, consequentemente, peso abaixo do normal. Como estimulante do apetite, para aumentar o peso e prevenção das deficiências do complexo B e da vitamina1 C.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Cloridrato de ciproeptadina: É um anti-histamínico de ação central utilizada para prevenir ou suprimir pruridos. O cloridrato de ciproeptadina leva a um ganho de peso e aumento do crescimento em crianças, por atuar na regulação da secreção do hormônio3 do crescimento.

Cloridrato de tiamina: Chamado de vitamina1 B1, presente em leguminosas, gema de ovo4, alguns vegetais. Pessoas com dieta inadequada podem desenvolver sua deficiência.

Riboflavina: Chamada de vitamina1 B2, pode ser encontrada em gêneros alimentícios, animais e vegetais. Geralmente ocorre em associação com outras deficiências do Complexo B.

Piridoxina: Chamada de vitamina1 B6, está amplamente distribuída nos alimentos. É rara a deficiência dietética: ocorre geralmente em associação com outras deficiências do complexo B.

Nicotinamida: É encontrada nos alimentos como carnes, alguns frutos e vegetais. A sua deficiência geralmente está associada a má absorção.

Ácido ascórbico: Chamado de vitamina1 C, participa no metabolismo5 de diversas substâncias. É um suplemento alimentar, sendo sua principal fonte as frutas cítricas, tais como: laranja, limão e outros.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

É contra-indicado a pacientes com glaucoma6, predisposição a retenção urinária7, pacientes com úlcera péptica8 estenosante ou obstrução piloro-duodenal, hipertrofia9 prostática ou obstrução do colo10 vesical11.

É contra-indicado em crises agudas de asma12, na lactação13 e nos recémnascidos.

É contra-indicado a pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Em casos onde a perda de apetite é considerada grave devem ser pesquisadas outras causas, para que seja excluída outras doenças.

Este medicamento pode prejudicar a vigilância em alguns pacientes.

Em tratamentos prolongados manter sob vigilância a crase sanguínea.

Populações especiais

Em pacientes idosos e crianças a administração deverá ser acompanhada pelo médico.

Gravidez14 e Lactação13

Em caso de gravidez14 a administração do medicamento requer cuidados especiais.

Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez14 na vigência do tratamento ou após seu término, e se está amamentando.

Efeitos na habilidade de dirigir e usar máquinas

O Beritin BC pode causar sonolência, por isso deve-se evitar dirigir ou manejar máquinas.

Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois a sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.

Informações importantes sobre um dos componentes do medicamento

Atenção diabéticos: contém AÇÚCAR15.

Interações medicamentosas

Não é aconselhável o uso de bebidas alcóolicas concomitante com o uso de Beritin BC.

Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento.

Não tome remédio sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para sua saúde16.

Os inibidores da MAO17 prolongam e intensificam os efeitos anticolinérgicos dos anti-histamínicos. Os pacientes devem ser advertidos quanto a ingestão de álcool e outros depressores do Sistema Nervoso Central18.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Conservar o produto em temperatura ambiente (15–30°C). Proteger da luz e umidade.

O frasco deve ser bem fechado após o uso.

Prazo de validade: 24 meses a partir da data de fabricação (VIDE CARTUCHO). Não use medicamento com o prazo de validade vencido.

Características físicas e organolépticas do produto

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

O início da ação do medicamento é rápido e o tempo de duração do tratamento varia muito de paciente para paciente19.

Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.

Posologia

A posologia diária de Beritin BC pode ser dada em uma só dose, à noite ao deitar ou, como alternativa, em doses fracionadas.

A posologia deve ser individualizada segundo as necessidades e a resposta do paciente, ou a critério médico.

  • Crianças de 2 a 6 anos: 1 colher chá (5 mL) ao dia.
  • Crianças de 7 a 14 anos: 2 colheres chá (10 mL) ao dia.
  • Crianças acima de 14 anos e Adultos: 3 colheres chá (15 mL) ao dia.

Doses maiores não são necessárias para estimulação do apetite.

Não há esquema posológico recomendado para crianças menores de 2 anos de idade.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Os mais frequentes efeitos adversos são letargia20 e sonolência. Na criança, a letargia20 pode ser efeito desejável pela possibilidade de reduzir a tensão emocional amiúde associada a anorexia21. Muitos pacientes que inicialmente se queixam de letargia20 podem não mais apresentá-la após os primeiros três a quatro dias de administração contínua.

Em muito baixa incidência22 tem sido referido secura bucal, tontura23, nervosismo, cefaléia24, náuseas25 e manifestações alérgico-cutâneas26 eritoedematosas.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

A superdosagem em crianças pode provocar alucinações27, depressões do SNC28 e convulsões

DIZERES LEGAIS


Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas29 procure orientação médica.
 

MS: 1.0392.0089
Farm. Resp. Dra. Giovana Bettoni - CRF-GO n° 4617

Vitamedic Ind. Farmacêutica Ltda.
Rua VPR 01 - Qd. 2 A - Mód. 01
DAIA - Anápolis - GO
CNPJ: 30.222.814/0001-31
Indústria Brasileira


SAC 0800 62 2929

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
2 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
3 Hormônio: Substância química produzida por uma parte do corpo e liberada no sangue para desencadear ou regular funções particulares do organismo. Por exemplo, a insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas que diz a outras células quando usar a glicose para energia. Hormônios sintéticos, usados como medicamentos, podem ser semelhantes ou diferentes daqueles produzidos pelo organismo.
4 Ovo: 1. Célula germinativa feminina (haploide e madura) expelida pelo OVÁRIO durante a OVULAÇÃO. 2. Em alguns animais, como aves, répteis e peixes, é a estrutura expelida do corpo da mãe, que consiste no óvulo fecundado, com as reservas alimentares e os envoltórios protetores.
5 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
6 Glaucoma: É quando há aumento da pressão intra-ocular e danos ao nervo óptico decorrentes desse aumento de pressão. Esses danos se expressam no exame de fundo de olho e por alterações no campo de visão.
7 Retenção urinária: É um problema de esvaziamento da bexiga causado por diferentes condições. Normalmente, o ato miccional pode ser iniciado voluntariamente e a bexiga se esvazia por completo. Retenção urinária é a retenção anormal de urina na bexiga.
8 Úlcera péptica: Lesão na mucosa do esôfago, estômago ou duodeno. Também chamada de úlcera gástrica ou duodenal. Pode ser provocada por excesso de ácido clorídrico produzido pelo próprio estômago ou por medicamentos como antiinflamatórios ou aspirina. É uma doença infecciosa, causada pela bactéria Helicobacter pylori em quase 100% dos casos. Os principais sintomas são: dor, má digestão, enjôo, queimação (azia), sensação de estômago vazio.
9 Hipertrofia: 1. Desenvolvimento ou crescimento excessivo de um órgão ou de parte dele devido a um aumento do tamanho de suas células constituintes. 2. Desenvolvimento ou crescimento excessivo, em tamanho ou em complexidade (de alguma coisa). 3. Em medicina, é aumento do tamanho (mas não da quantidade) de células que compõem um tecido. Pode ser acompanhada pelo aumento do tamanho do órgão do qual faz parte.
10 Colo: O segmento do INTESTINO GROSSO entre o CECO e o RETO. Inclui o COLO ASCENDENTE; o COLO TRANSVERSO; o COLO DESCENDENTE e o COLO SIGMÓIDE.
11 Vesical: Relativo à ou próprio da bexiga.
12 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
13 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
14 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
15 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
16 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
17 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
18 Sistema Nervoso Central: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
19 Para paciente: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Paciente disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
20 Letargia: Em psicopatologia, é o estado de profunda e prolongada inconsciência, semelhante ao sono profundo, do qual a pessoa pode ser despertada, mas ao qual retorna logo a seguir. Por extensão de sentido, é a incapacidade de reagir e de expressar emoções; apatia, inércia e/ou desinteresse.
21 Anorexia: Perda do apetite ou do desejo de ingerir alimentos.
22 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
23 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
24 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
25 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
26 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
27 Alucinações: Perturbações mentais que se caracterizam pelo aparecimento de sensações (visuais, auditivas, etc.) atribuídas a causas objetivas que, na realidade, inexistem; sensações sem objeto. Impressões ou noções falsas, sem fundamento na realidade; devaneios, delírios, enganos, ilusões.
28 SNC: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
29 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.

Tem alguma dúvida sobre Beritin BC?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.