Preço de Kalyamon Kids em Fairfield/SP: R$ 25,86

Kalyamon Kids

JANSSEN-CILAG FARMACÊUTICA LTDA

Atualizado em 26/02/2020

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Kalyamon® Kids
polivitamínico e poliminerais
Suspensão oral 250 mL

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:

Suspensão oral
Frasco contendo 250 mL + 1 copo medida

USO ORAL
USO PEDIÁTRICO ATÉ 10 ANOS

COMPOSIÇÃO:

Cada 5 mL de Kalyamon® Kids contém:

cálcio (sob a forma de fosfato de cálcio dibásico di-hidratado e lactato1 de cálcio) 106 mg
cianocobalamina (Vitamina2 B12) 1,5 mcg
colecalciferol (Vitamina2 D3) 100 UI
fósforo (sob a forma de fosfato de cálcio dibásico di-hidratado) 72 mg
zinco (sob a forma de sulfato de zinco monoidratado) 2 mg
veículo q.s.p. 5 mL

Excipientes: ácido cítrico, aroma tutti-frutti, butil-hidroxitolueno, carmelose sódica, celulose microcristalina, corante vermelho FD&C nº40, hipromelose, metilparabeno, óleo de milho, óleo de rícino hidrogenado etoxilado, sacarina3 sódica di-hidratada, sorbato de potássio, sorbitol4 e água purificada.

Porcentagem da Ingestão Diária Recomendada (IDR):

Conteúdo Quantidade
5 mL 10 mL 20 mL 25 mL 30 mL 35 mL
Cálcio
Lactentes5 de 7 a 11 meses 26% 52% 104% 130% 156% 182%
Crianças de 1 a 3 anos 21% 42% 84% 105% 126% 147%
Crianças de 4 a 6 anos 18% 36% 72% 90% 108% 126%
Crianças de 7 a 10 anos 15% 30% 60% 75% 90% 105%
Vitamina2 B12
Lactentes5 de 7 a 11 meses 300% 600% 1200% 1500% 1800% 2100%
Crianças de 1 a 3 anos 167% 334% 668% 835% 1002% 1169%
Crianças de 4 a 6 anos 125% 250% 500% 625% 750% 875%
Crianças de 7 a 10 anos 83% 166% 332% 415% 498% 581%
Vitamina2 D3
Lactentes5 de 7 a 11 meses 50% 100% 200% 250% 300% 350%
Crianças de 1 a 3 anos 50% 100% 200% 250% 300% 350%
Crianças de 4 a 6 anos 50% 100% 200% 250% 300% 350%
Crianças de 7 a 10 anos 50% 100% 200% 250% 300% 350%
Fósforo
Lactentes5 de 7 a 11 meses 26% 52% 104% 130% 156% 182%
Crianças de 1 a 3 anos 16% 32% 64% 80% 96% 112%
Crianças de 4 a 6 anos 14% 28% 56% 70% 84% 98%
Crianças de 7 a 10 anos 6% 12% 24% 30% 36% 42%
Zinco
Lactentes5 de 7 a 11 meses 49 98 196 245 294 343
Crianças de 1 a 3 anos 49 98 196 245 294 343
Crianças de 4 a 6 anos 39 78 156 195 234 273
Crianças de 7 a 10 anos 36 72 144 180 216 252

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Kalyamon® Kids é indicado como suplemento vitamínico e mineral para:

  • Prevenção e tratamento das deficiências de cálcio em geral (exemplo: raquitismo6);
  • Crescimento, dentição7;
  • Complementação de cálcio nas seguintes situações:
    • Dietas hipoalergênicas pobres em cálcio (como por exemplo, algumas dietas para pacientes8 com “Alergia à Proteína do Leite de Vaca);
    • Dietas onde há restrição parcial ou total à ingestão de leite, como por exemplo, “intolerância à lactose”, seja ela primária ou secundária (doenças que levam à lesão9 da mucosa intestinal10 com consequente má-absorção: HIV11, doença inflamatória intestinal, desnutrição12, entre outras);
    • Dietas vegetarianas estritas.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Kalyamon® Kids é um suplemento vitamínico-mineral que possui uma combinação racional de todos os elementos essenciais à prevenção e combate dos estados de deficiência de cálcio. O seu efeito se faz sentir de maneira progressiva. Kalyamon® Kids deve ser tomado na quantidade determinada e durante o tempo que for necessário para a completa recuperação.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Não tome Kalyamon® Kids se você tiver hipersensibilidade (alergia13) a qualquer um dos componentes do medicamento.

Kalyamon® Kids não deve ser utilizado nos seguintes casos: Hipercalcemia (excesso de cálcio no sangue14); Hipercalciúria15 (excesso de cálcio na urina16); Insuficiência renal17 (deficiência no funcionamento dos rins18); Cálculos renais; Hiperparatireoidismo (aumento da produção de hormônio19 paratireoidiano); Sarcoidose20 (tipo de doença inflamatória crônica).

Este medicamento é contraindicado para uso por pacientes com insuficiência renal17.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Advertências

O risco-benefício deve ser considerado nas seguintes situações: desidratação21, desequilíbrios eletrolíticos, antecedente de cálculo22 renal23, acloridria24 (falta de acidez na secreção gástrica) ou hipocloridia (diminuição da acidez na secreção gástrica).

Interações Medicamentosas

Hipercalcemia (excesso de cálcio no sangue14) pode ocorrer quando sais de cálcio são administrados conjuntamente com diuréticos25 tiazídicos ou vitamina2 D.

O uso concomitante com outras preparações que contém cálcio ou magnésio pode levar à hipercalcemia ou hipermagnesemia (excesso de magnésio no sangue14).

Os corticosteróides diminuem a absorção de cálcio.

Os sais de cálcio reduzem a absorção de bifosfonatos (exemplo: alendronato), fenitoínas e de alguns antibióticos (fluoroquinolonas e tetraciclinas).

Os sais de cálcio diminuem o efeito da levotiroxina26, celulose, nitrato de gálio e bloqueadores do canal de cálcio (exemplo: verapamil).

Os medicamentos digitálicos, tais como a digoxina, podem ter seu efeito aumentado.

Suplementos com ferro: podem ter a sua absorção diminuída, devendo ser ingeridos após 2 horas do suplemento de cálcio.

Bicarbonato de sódio: seu uso concomitante ao cálcio pode levar à Síndrome27 leite-álcali.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde28.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Conserve em temperatura ambiente (15–30°C). Proteja da luz.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Este medicamento, depois de aberto, deverá ser consumido em 50 dias.Após aber to, válido por 50 dias.

Aspecto Físico e Características organolépticas

Kalyamon® Kids é apresentado na forma de suspensão de coloração rosa e aroma de tutti-frutti.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Dosagem

Kalyamon® Kids deve ser administrado conforme a tabela de doses diárias recomendadas por faixa etária, a seguir:

Para prevenção e tratamento das deficiências de cálcio em geral, crescimento e dentição7:

Idade do paciente Doses diárias
Lactentes5 de 0 a 6 meses 5 mL (equivalente a 1 colher de chá) uma vez ao dia
Lactentes5 acima de 6 meses
e crianças até os 08 anos
10 mL (equivalente a 2 colheres de chá) uma vez ao dia

Para complementação de cálcio nos casos de dietas hipoalergênicas pobres em cálcio (exemplo: “Alergia ao Leite de Vaca”), dietas onde há restrição parcial ou total à ingestão de leite (exemplo: “Intolerância à Lactose”) e dietas vegetarianas estritas:

Idade do paciente Doses diárias
Lactentes5 de 7 a 11 meses 20 mL (equivalente a 4 colheres de chá) uma vez ao dia
Crianças de 1 a 3 anos 25 mL (equivalente a 5 colheres de chá) uma vez ao dia
Crianças de 4 a 6 anos 30 mL (equivalente a 6 colheres de chá) uma vez ao dia
Crianças de 7 a 10 anos 35 mL (equivalente a 7 colheres de chá) uma vez ao dia

Qualquer alteração na posologia fica a critério médico.

Como usar

Agite bem antes de usar.

Este medicamento deve ser tomado por via oral. Kalyamon® Kids poderá ser adicionado à mamadeira, sucos, papas, etc.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Em caso de esquecimento, administrar Kalyamon® Kids assim que se lembrar. Não exceda a dose recomendada para cada dia.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Podem ocorrer sintomas29 gastrintestinais leves. Raramente pode ocorrer a síndrome27 de hipercalcemia aguda (sonolência, náusea30, vômitos31 contínuos, fraqueza) quando administrado em quantidades excessivas, principalmente em indivíduos com insuficiência renal17 ou que estão tomando vitamina2 D. Podem ocorrer cálculos renais e reações de hipersensibilidade. Foram descritos casos raros de reações de pele32, como erupção33 cutânea34.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

A hipercalcemia leve e sem sintomas29 é reversível apenas com a interrupção da ingestão de sais de cálcio. Para casos mais graves, deve-se procurar o atendimento médico para tratamento específico. Os primeiros sintomas29 de hipercalcemia são: obstipação35 severa, boca36 seca, dor de cabeça37 persistente, aumento da sede, irritabilidade, perda de apetite, apatia38, gosto metálico, fraqueza.

No caso de uma ingestão acidental de altas doses, avise seu médico.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

MS – 1.1236.3389
Farm. Resp.: Marcos R. Pereira – CRF-SP n° 12.304

Registrado por:
JANSSEN-CILAG FARMACÊUTICA LTDA.
Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 2041, São Paulo - SP
CNPJ 51.780.468/0001-87

Fabricado por:
JANSSEN-CILAG FARMACÊUTICA LTDA.
Rodovia Presidente Dutra, km 154
São José dos Campos – SP
CNPJ 51.780.468/0002-68
Indústria Brasileira


SAC 0800 7011851

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactato: Sal ou éster do ácido láctico ou ânion dele derivado.
2 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
3 Sacarina: Adoçante sem calorias e sem valor nutricional.
4 Sorbitol: Adoçante com quatro calorias por grama. Substância produzida pelo organismo em pessoas com diabetes e que pode causar danos aos olhos e nervos.
5 Lactentes: Que ou aqueles que mamam, bebês. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
6 Raquitismo: Doença decorrente da mineralização inadequada do osso em crescimento, ou seja, da placa epifisária. Está entre as doenças mais comuns da infância em países em desenvolvimento. A causa predominante é a deficiência de vitamina D, seja por exposição insuficiente à luz solar ou baixa ingestão através da dieta; mas a deficiência de cálcio na dieta também pode gerar um quadro de raquitismo. A osteomalácia é o termo usado para descrever uma condição semelhante que ocorre em adultos, geralmente devido à falta de vitamina D.
7 Dentição: Os dentes conjuntamente na arcada dentária. Normalmente, a dentição se refere aos dentes naturais posicionados em seus alvéolos. A dentição referente aos dentes decíduos é a DENTIÇÃO PRIMÁRIA; e a referente aos dentes permanentes é a DENTIÇÃO PERMANENTE.
8 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
9 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
10 Mucosa Intestinal: Revestimento dos INTESTINOS, consistindo em um EPITÉLIO interior, uma LÂMINA PRÓPRIA média, e uma MUSCULARIS MUCOSAE exterior. No INTESTINO DELGADO, a mucosa é caracterizada por várias dobras e muitas células absortivas (ENTERÓCITOS) com MICROVILOSIDADES.
11 HIV: Abreviatura em inglês do vírus da imunodeficiência humana. É o agente causador da AIDS.
12 Desnutrição: Estado carencial produzido por ingestão insuficiente de calorias, proteínas ou ambos. Manifesta-se por distúrbios do desenvolvimento (na infância), atrofia de tecidos músculo-esqueléticos e caquexia.
13 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
14 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
15 Hipercalciúria: Eliminação de quantidade anormalmente grande de cálcio na urina.
16 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
17 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
18 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
19 Hormônio: Substância química produzida por uma parte do corpo e liberada no sangue para desencadear ou regular funções particulares do organismo. Por exemplo, a insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas que diz a outras células quando usar a glicose para energia. Hormônios sintéticos, usados como medicamentos, podem ser semelhantes ou diferentes daqueles produzidos pelo organismo.
20 Sarcoidose: Sarcoidose ou Doença de Besnier-Boeck é caracterizada pelo aparecimento de pequenos nódulos inflamatórios (granulomas) em vários órgãos. A doença pode afetar qualquer orgão do corpo, mas os mais atingidos são os pulmões , os gânglios linfáticos (ínguas ), o fígado, o baço e a pele.
21 Desidratação: Perda de líquidos do organismo pelo aumento importante da freqüência urinária, sudorese excessiva, diarréia ou vômito.
22 Cálculo: Formação sólida, produto da precipitação de diferentes substâncias dissolvidas nos líquidos corporais, podendo variar em sua composição segundo diferentes condições biológicas. Podem ser produzidos no sistema biliar (cálculos biliares) e nos rins (cálculos renais) e serem formados de colesterol, ácido úrico, oxalato de cálcio, pigmentos biliares, etc.
23 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
24 Acloridria: Falta de ácido hidroclorídrico no suco gástrico, apesar da estimulação da secreção gástrica.
25 Diuréticos: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
26 Levotiroxina: Levotiroxina sódica ou L-tiroxina (T4) é um hormônio sintético usado no tratamento de reposição hormonal quando há déficit de produção de tiroxina (T4) pela glândula tireoide.
27 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
28 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
29 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
30 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
31 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
32 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
33 Erupção: 1. Ato, processo ou efeito de irromper. 2. Aumento rápido do brilho de uma estrela ou de pequena região da atmosfera solar. 3. Aparecimento de lesões de natureza inflamatória ou infecciosa, geralmente múltiplas, na pele e mucosas, provocadas por vírus, bactérias, intoxicações, etc. 4. Emissão de materiais magmáticos por um vulcão (lava, cinzas etc.).
34 Cutânea: Que diz respeito à pele, à cútis.
35 Obstipação: Prisão de ventre ou constipação rebelde.
36 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
37 Cabeça:
38 Apatia: 1. Em filosofia, para os céticos e os estoicos, é um estado de insensibilidade emocional ou esmaecimento de todos os sentimentos, alcançado mediante o alargamento da compreensão filosófica. 2. Estado de alma não suscetível de comoção ou interesse; insensibilidade, indiferença. 3. Em psicopatologia, é o estado caracterizado por indiferença, ausência de sentimentos, falta de atividade e de interesse. 4. Por extensão de sentido, é a falta de energia (física e moral), falta de ânimo; abatimento, indolência, moleza.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre Kalyamon Kids?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.