PANCURON 2MG/ML

CRISTALIA

Atualizado em 09/12/2014

Pancuron 2MG/ML-50ap. 2ml:

PANCURON®
Brometo de Pancurônio
Solução Injetável - 2 mg/ml

Apresentação de Pancuron

Embalagem com 50 ampolas de 2 ml.

Composição de Pancuron

Brometo de Pancurônio (DCB 0951.02-1) .................... 4 mg
Veículo estéril q.s.p. .................... 2 ml
(Veículo estéril: acetato de sódio, ácido acético, cloreto de sódio, água para injetáveis).
USO PEDIÁTRICO OU ADULTO

Informações ao Paciente de Pancuron

O prazo de validade do PANCURON® é de 24 meses a partir da data de fabricação, quando armazenado sob refrigeração, entre 2 e 8ºC. Se armazenado em temperatura ambiente, entre 15 e 30ºC, o prazo de validade é de 6 meses. Não utilize medicamento vencido.TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.
NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO; PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE1.

Informações Técnicas de Pancuron

O Brometo de Pancurônio é um agente bloqueador neuromuscular não despolarizante, que possui todas as características e ações farmacológicas desta classe de drogas (curariforme).
O início de ação depende da dose, sendo que com a administração de 0,04 mg/kg o início da ação, medido com estimulador nervoso periférico, acontece dentro de 45 segundos e o pico do efeito normalmente dentro de 4 1/2 minutos.
A recuperação de 90% do controle acontece em menos de 1 hora. Doses maiores, mais adequadas para a intubação endotraqueal, como 0,08 mg/kg, tem um início de ação dentro de 30 segundos e o pico de ação de efeito dentro de 3 minutos.
O Brometo de Pancurônio tem pequeno efeito sobre o sistema circulatório2.

Indicações de Pancuron

O PANCURON® está indicado como um agente auxiliar na anestesia3 cirúrgica para obter-se o relaxamento da musculatura esquelética. Pode também ser empregado para facilitar o controle de pacientes sob ventilação4 mecânica.

Contra-Indicações de Pancuron

O PANCURON® está contra-indicado em pacientes com reconhecida hipersensibilidade à droga ou ao íon5 brometo, ou ainda a algum componente da fórmula. Está também contra-indicado em pacientes com miastenia6 grave.

Cuidados de Pancuron

O PANCURON® deverá ser administrado na dosagem cuidadosamente ajustada por pessoal capacitado e que esteja familiarizado com as ações e possíveis complicações que podem ocorrer após a administração do produto. O produto não deverá ser administrado a não ser que as facilidades para intubação, respiração artificial7, terapia com oxigênio e drogas reversivas estejam à disposição. Os médicos deverão estar preparados para assistir ou controlar a respiração.Seu uso deve ser evitado nos pacientes com miastenia6 grave. O uso do estimulador nervoso periférico é válido para assegurar o efeito do PANCURON® em muitos pacientes.
USO NA GRAVIDEZ8: O uso do PANCURON® na gravidez8 não está ainda estabelecido com relação à possibilidade de efeitos adversos no desenvolvimento fetal. Deste modo, não deverá ser usado em mulheres com risco de gravidez8 e particularmente no início da gravidez8, a não ser que o médico julgue os benefícios esperados contra os riscos possíveis. O PANCURON® pode ser utilizado na cesárea, porém a reversão poderá ser insatisfatória em pacientes que receberam Sulfato de Magnésio.

Precauções de Pancuron

Embora o PANCURON® tenha sido usado com sucesso em muitos pacientes com problemas pulmonares, hepáticos ou renais, seu uso deverá ser feito com muito cuidado. Isto é particularmente importante nos pacientes com problemas renais pois a maior parte do PANCURON® é excretada inalterada na urina9.

Interações Medicamentosas de Pancuron

A intensidade do bloqueio e duração da ação do PANCURON® é aumentada em pacientes que estejam recebendo anestésicos inalatórios potentes como halotano, éter, enflurano e metoxiflurano. Não há aumento da intensidade do bloqueio ou duração da ação do PANCURON® com o uso de tiobarbituratos, analgésicos10 narcóticos, óxido nitroso ou droperidol.A administração prévia de succinilcolina, quando na intubação traqueal, provoca mudanças no efeito relaxante do PANCURON®. Se a succinil-colina for usada antes da administração do PANCURON®, este só deverá ser administrado após aparecerem os efeitos da succinilcolina.

Reações Adversas / Colaterais de Pancuron

REAÇÕES NEUROMUSCULARES: As reações mais frequentemente observadas consistem principalmente numa extensão da ação farmacológica da droga após o período programado e necessário da cirurgia e anestesia3. Isto pode variar de relaxamento leve a profundo da musculatura esquelética para um prolongado relaxamento resultando numa apnéia11 ou insuficiência respiratória12.
Reversão inadequada do bloqueio neuromuscular por agentes anticolinesterásicos13 tem sido observada com o uso do PANCURON® bem como com todos os agentes curariformes. Estas reações adversas podem ser controladas por ventilação4 mecânica ou manual.
REAÇÕES CARDIOVASCULARES: um leve aumento no pulso.
REAÇÕES GASTROINTESTINAIS: algumas vezes nota-se salivação durante a anestesia3, especialmente se a pré-medicação anticolinérgica não é utilizada.
REAÇÕES DERMATOLÓGICAS: uma ocasional e passageira irritação da pele14 pode aparecer após o uso de PANCURON®.

Posologia de Pancuron

As informações sobre a dosagem recomendada a seguir são derivadas de estudos dose-respostas e servem apenas como orientação. Desde que potentes agentes inalatórios e a administração prévia de succinilcolina mudam a intensidade do bloqueio e a duração do PANCURON®, estes fatos devem ser levados em consideração na escolha da dose inicial e nos seus incrementos.
Em pacientes adultos a dosagem intravenosa inicial varia de 0,04 a 0,1 mg/kg. Doses incrementais podem iniciar-se com 0,01 mg/kg. Estes incrementos aumentam levemente a magnitude do bloqueio e aumentam significativamente a sua duração porque um significante número de junções mioneurais estão ainda bloqueadas quando há a necessidade clínica de mais droga.
Se o PANCURON® é usado para proporcionar relaxamento da musculatura esquelética para intubação endotraqueal, doses de 0,06 a 0,1 mg/kg são recomendadas. Condições satisfatórias para intubação normalmente aparecem dentro de 2 a 3 minutos.
Para crianças estudos indicam que, com exceção dos neonatos15, a dosagem é a mesma dos adultos. Os neonatos15 são sensíveis a agentes bloqueadores neuromusculares não-despolarizantes como o PANCURON® durante o primeiro mês de vida. Recomenda-se que doses teste de 0,02 mg/kg sejam dadas para avaliação das respostas. Nas cesáreas a dosagem que proporciona o relaxamento para a intubação e cirurgia é a mesma para os procedimentos cirúrgicos gerais.
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
USO HOSPITALAR


PANCURON 2MG/ML - Laboratório

CRISTALIA
Escritório central - Unidade II: Av. Paoletti, 363 - Nova Itapira
Itapira/SP - CEP: 13970-000
Tel: (19) 3863-9500
Fax: (19) 3863-9500
Site: http://www.2cristalia.com.br/fale_conosco.php
Escritório comercial
Av. Corifeu de Azevedo Marques, 1847 - Butantã
São Paulo /SP
CEP: 05581-001
Tel./Fax: (11) 3723-6400

Unidade I
Rod. Itapira-Lindóia, Km 14 - Ponte Preta
Itapira /SP
CEP: 13970-000
Tel./Fax: (19) 3843-9500

Unidade III
Av. Nossa Senhora Assunção, 574 - Butantã
São Paulo /SP
CEP: 05359-001
Tel./Fax: (11) 3732-2250

Ver outros medicamentos do laboratório "CRISTALIA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Sistema circulatório: O sistema circulatório ou cardiovascular é formado por um circuito fechado de tubos (artérias, veias e capilares) dentro dos quais circula o sangue e por um órgão central, o coração, que atua como bomba. Ele move o sangue através dos vasos sanguíneos e distribui substâncias por todo o organismo.
3 Anestesia: Diminuição parcial ou total da sensibilidade dolorosa. Pode ser induzida por diferentes medicamentos ou ser parte de uma doença neurológica.
4 Ventilação: 1. Ação ou efeito de ventilar, passagem contínua de ar fresco e renovado, num espaço ou recinto. 2. Agitação ou movimentação do ar, natural ou provocada para estabelecer sua circulação dentro de um ambiente. 3. Em fisiologia, é o movimento de ar nos pulmões. Perfusão Em medicina, é a introdução de substância líquida nos tecidos por meio de injeção em vasos sanguíneos.
5 Íon: Átomo ou grupo atômico eletricamente carregado.
6 Miastenia: Perda das forças musculares ocasionada por doenças musculares inflamatórias. Por ex. Miastenia Gravis. A debilidade pode predominar em diferentes grupos musculares segundo o tipo de afecção (debilidade nos músculos extrínsecos do olho, da pelve, ou dos ombros, etc.).
7 Respiração artificial: Tipo de apoio à função respiratória que utiliza um instrumento eletromecânico (respirador artificial), capaz de insuflar de forma cíclica volumes pré-determinados de ar com alta concentração de oxigênio através dos brônquios.
8 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
9 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
10 Analgésicos: Grupo de medicamentos usados para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
11 Apnéia: É uma parada respiratória provocada pelo colabamento total das paredes da faringe que ocorre principalmente enquanto a pessoa está dormindo e roncando. No adulto, considera-se apnéia após 10 segundos de parada respiratória. Como a criança tem uma reserva menor, às vezes, depois de dois ou três segundos, o sangue já se empobrece de oxigênio.
12 Insuficiência respiratória: Condição clínica na qual o sistema respiratório não consegue manter os valores da pressão arterial de oxigênio (PaO2) e/ou da pressão arterial de gás carbônico (PaCO2) dentro dos limites da normalidade, para determinada demanda metabólica. Como a definição está relacionada à incapacidade do sistema respiratório em manter níveis adequados de oxigenação e gás carbônico, foram estabelecidos, para sua caracterização, pontos de corte na gasometria arterial: PaO2 50 mmHg.
13 Anticolinesterásicos: Os agentes anticolinesterásicos inibem de modo aproximadamente igual a acetilcolinesterase e a pseudo-acetilcolinesterase. A acetilcolinesterase é uma enzima existente principalmente nas hemácias, sinapses (terminações nervosas) e músculos estriados. A pseudo-acetilcolinesterase é uma enzima existente principalmente no fígado, no plasma, no pâncreas e no intestino delgado.
14 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
15 Neonatos: Refere-se a bebês nos seus primeiros 28 dias (mês) de vida. O termo “recentemente-nascido“ refere-se especificamente aos primeiros minutos ou horas que se seguem ao nascimento. Esse termo é utilizado para enfocar os conhecimentos e treinamento da ressuscitação imediatamente após o nascimento e durante as primeiras horas de vida.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre PANCURON 2MG/ML?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.