ERRADIC

LIBBS

Atualizado em 08/12/2014

ERRADIC
OMEPRAZOL / AMOXICILINA / CLARITROMICINA


- COMPOSIÇÕES E APRESENTAÇÕES

Cada cápsula com microgrânulos gastro-resistentes de omeprazol 20 mg contém:
Omeprazol ................. 20,0 mg
Composição dos microgrânulos (excipientes); polividona, açúcar1, amido, hidroxipropilmetilcelulose, citrato
de etila e dióxido de titânio....................q.s.p....................1 cápsula
Cada cápsula de amoxicilina 500 mg contém:
Amoxicilina ............. 500,0 mg
Excipiente: estearato de magnésio....q.s.p....................1 cápsula
Cada comprimido revestido de claritromicina 500 mg contém:
Claritromicina ......... 500,0 mg
Excipientes (lactose2, amido, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, celulose microcristalina, fosfato de
cálcio dibásico, polividona e polímero acrílico)....................q.s.p.................... 1 comprimido
Cartucho com 7 ou 10 cartelas contendo cada uma 2 cápsulas de omeprazol 20 mg, 2 comprimidos de claritromicina
500 mg e 4 cápsulas de amoxicilina 500 mg.

Informações ao Paciente de Erradic

Os produtos que constituem ERRADIC (omeprazol,amoxicilina e claritromicina)devem ser usados em conjuntoapenas para o fi m proposto e não devem ser usados isoladamente.
Omeprazol: é um inibidor da bomba de prótons que reduz a produção de ácido no estômago3.
O omeprazol encontra-se em cápsulas sob a forma de microgrânulos gastro-resistentes.
Amoxicilina: é uma penicilina semi-sintética, análoga da ampicilina.
Claritromicina:é um antibiótico derivado da eritromicina,que age inibindo a síntese protéica dos
microorganismos susceptíveis.
ERRADIC (omeprazol,amoxicilina e claritromicina)deve ser conservado à temperatura ambiente,entre
15 e 30 ºC,protegido da luz e umidade.
Prazo de validade:24 meses.Não utilize o produto após o prazo de validade,sob o risco de não produzir
os efeitos esperados.
Informe seu médico a ocorrência de gravidez4 na vigência do tratamento ou após o seu término.Informar ao
médico se est á amament ando.O uso de ERRADIC (omeprazol,amoxici l i na e clar it romici na)não foi est udado
durante o período de gravidez4 e de lacta ão e,portanto,não deve ser usado nestas condi ões.
Siga a orienta ão do seu médico,respeitando sempre os horários,as doses e a dura ão do tratamento.
Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico .
A seguran a e a e . cácia de ERRADIC (omeprazol,amoxicilina e claritromicina)em pacientes pediátricos
infectados com H.pylori não foram estabelecidas.
Pacientes alérgicos à penicilina e a cefalosporinas provavelmente apresentarão reações alérgicas a ERRADIC
(omeprazol,amoxicilina e claritromicina).
Se tiver histórico de rea ões alérgicas informe ao seu médico antes de iniciar o tratamento.
Se ocorrer uma reação alérgica5,o uso de ERRADIC (omeprazol,amoxicilina e claritromicina)deve ser
descontinuado e a terapia apropriada deve ser instituída.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS
Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando,antes do início,ou durante o tratamento
NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO,PODE SER PERIGOSO PARA A SAÚDE6.

Informações Técnicas de Erradic

Omeprazol -age por inibi ão da H + K + ATPase,enzima7 localizada especi . camente na célula8 parietal do estômago3
e respons ável por uma das etapas . nais no mecanismo de produ ão de ácido no estômago3.Assim,através dessa
a ão seletiva,há uma diminui ão da acidez tanto pela redu ão da secre ão ácida basal como da estimulada pela
pentagastrina.A administra ão provoca rapidamente a inibi ão da secre ão ácida gástrica.
O omeprazol é quase que completamente metabolizado no fígado9 e é rapidamente eliminado,principalmente
pela urina10.Apesar da meia-vida de eliminação de cerca de 0,5 a 3 horas,a duração da inibição na produção de
ácido estende-se por um tempo maior,cobrindo todo o dia.
Amoxicilina -é uma penicilina semi-sintética estável em suco gástrico.É bem absorvida no trato
gastrintestinal e sua absor ão não é afetada pela presen a de alimentos.Ela se difunde rapidamente na maioria
dos tecidos e . uidos do organismo,com exce ão do cérebro11 e líquor12.Sua meia-vida é de cerca de 60
minutos.É excretada pela urina10 quase sem modi . ca ões.Sua excre ão é retardada pela probenecida.
Sua liga ão com as proteínas13 plasmáticas é de aproximadamente 20%.
Doses orais de 500 mg resultam em níveis plasmáticos de 5,5 a 7,5 mcg/mL em 1 a 2 horas após a administra ão.
Claritromicina -é o primeiro membro de uma classe de antibióticos designados quimicamente como
"azalídeos ".Os membros desta classe de drogas são derivados da classe dos macrolídeos pela inser ão
de um átomo de nitrogênio no anel lactônico.
O mecanismo de ação da claritromicina é idêntico ao da eritromicina,inibe a síntese protéica através da ligação da
subunidade ribossomal 50 S dos microoganismos susceptíveis.A síntese de ácido nucléico não é afetada.
Após administra ão oral em humanos,a claritromicina é amplamente distribuída pelo organismo.A absor ão
não é afetada na presen a de alimentos.
A biodisponibilidade oral é de aproximadamente 55%.A claritromicina concentra-se nos fagócitos14 e . broblastos.
A taxa de ligação protéica é variável de acordo com a concentração (entre 0,02 e 0,05 mcg/mL).
A biotransforma ão é hepática15.
A concentra ão plasmática máxima é atingida entre 5 a 7 horas após doses de 500mg a cada 12 horas.
A excre ão é principalmente por via renal16,sendo 30%na forma inalterada e 15%na forma de metabólito17 ativo.

Indicações de Erradic

Erradica ão do Helicob cter pylori .

Contra-Indicações de Erradic

ERRADIC (omeprazol,amoxicilina e claritromicina)é contra-indicado aos pacientes que tenham hipersensibilidade
a qualquer um dos componentes:omeprazol,amoxicilina,claritromicina ou elementos de sua formulação e nos
distúrbios eletrolíticos com problemas cardíacos e naqueles que recebem terapia com terfenadina.

Precauções de Erradic

Omeprazol -não provocou altera ões laboratoriais relativas à fun ão hepática15 e renal16 em indivíduos
normais.Entretanto,deve ser administrado com supervisão adequada a indivíduos com fun ão hepática15
ou renal16 alteradas.
Na presen a de úlcera gástrica18,a possibilidade de malignidade da lesão19 deve ser precocemente afastada,uma
vez que o uso do omeprazol pode aliviar os sintomas20 e retardar o diagnóstico21 desta patologia22.
Amoxicilina -Reações de hipersensibilidade sérias têm sido relatadas com uso de amoxicilina.Estas
reações são mais propensas a ocorrer em pacientes com histórico de hipersensibilidade à penicilina e/ou a
múltiplos alergênicos.
Rea ões anafilactóides sérias requerem tratamento de emergência23 imediato com epinefrina,oxigênio,
esteróides intravenosos,e,se necessário,auxílio respiratório com intuba ão.
Claritromicina -Têm sido raramente relatadas rea ões alérgicas sérias,incluindo angiodema e ana . laxia,
assim como ocorre com a eritromicina e outros macrolídeos.
Assim como qualquer prepara ão de antibiótico,é essencial a constante observa ão para os sinais24 de
crescimento de organismos não sensíveis,incluindo fungos.
Em pacientes com insu . ciência renal16 leve (clearance de creatinina25 >40 mL /min)não é necessário ajuste da
dose da droga,mas não há dados registrados do uso de claritromicina em pacientes com insu . ciência renal16
mais grave,portanto,deve-se ter cautela antes de prescrever claritromicina a estes pacientes.
Nos pacientes com insu . ciência hepática15 de grau leve à moderado,não h á evidência de uma altera ão acent uada
na farmacocinética sérica de claritromicina quando comparada a pacientes com a fun ão hepática15 normal.

USO ADULTO

ERRADIC - Laboratório

LIBBS
Rua Raul Pompéia, 1103
São Paulo/SP - CEP: 05025-011
Tel: (11 3)676-0655
Fax: (11 )864-6150
Email: libbs@libbs.com.br
Site: http://www.libbs.com.br/
08000-135044

Ver outros medicamentos do laboratório "LIBBS"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
2 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
3 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
4 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
5 Reação alérgica: Sensibilidade a uma substância específica, chamada de alérgeno, com a qual se entra em contato por meio da pele, pulmões, deglutição ou injeções.
6 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
7 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
8 Célula: Unidade funcional básica de todo tecido, capaz de se duplicar (porém algumas células muito especializadas, como os neurônios, não conseguem se duplicar), trocar substâncias com o meio externo à célula, etc. Possui subestruturas (organelas) distintas como núcleo, parede celular, membrana celular, mitocôndrias, etc. que são as responsáveis pela sobrevivência da mesma.
9 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
10 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
11 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
12 Líquor: Líquido cefalorraquidiano (LCR), também conhecido como líquor ou fluido cérebro espinhal, é definido como um fluido corporal estéril, incolor, encontrado no espaço subaracnoideo no cérebro e na medula espinhal (entre as meninges aracnoide e pia-máter). Caracteriza-se por ser uma solução salina pura, com baixo teor de proteínas e células, atuando como um amortecedor para o córtex cerebral e a medula espinhal. Possui também a função de fornecer nutrientes para o tecido nervoso e remover resíduos metabólicos do mesmo. É sintetizado pelos plexos coroidais, epitélio ventricular e espaço subaracnoideo em uma taxa de aproximadamente 20 mL/hora. Em recém-nascidos, este líquido é encontrado em um volume que varia entre 10 a 60 mL, enquanto que no adulto fica entre 100 a 150 mL.
13 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
14 Fagócitos:
15 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
16 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
17 Metabólito: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
18 Úlcera gástrica: Lesão na mucosa do estômago. Pode ser provocada por excesso de ácido clorídrico produzido pelo próprio estômago ou por medicamentos como antiinflamatórios ou aspirina. É uma doença infecciosa, causada pela bactéria Helicobacter pylori em quase 100 % dos casos.
19 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
20 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
21 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
22 Patologia: 1. Especialidade médica que estuda as doenças e as alterações que estas provocam no organismo. 2. Qualquer desvio anatômico e/ou fisiológico, em relação à normalidade, que constitua uma doença ou caracterize determinada doença. 3. Por extensão de sentido, é o desvio em relação ao que é próprio ou adequado ou em relação ao que é considerado como o estado normal de uma coisa inanimada ou imaterial.
23 Emergência: 1. Ato ou efeito de emergir. 2. Situação grave, perigosa, momento crítico ou fortuito. 3. Setor de uma instituição hospitalar onde são atendidos pacientes que requerem tratamento imediato; pronto-socorro. 4. Eclosão. 5. Qualquer excrescência especializada ou parcial em um ramo ou outro órgão, formada por tecido epidérmico (ou da camada cortical) e um ou mais estratos de tecido subepidérmico, e que pode originar nectários, acúleos, etc. ou não se desenvolver em um órgão definido.
24 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
25 Creatinina: Produto residual das proteínas da dieta e dos músculos do corpo. É excretada do organismo pelos rins. Uma vez que as doenças renais progridem, o nível de creatinina aumenta no sangue.

Tem alguma dúvida sobre ERRADIC?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.