HELMIBEN

EUROFARMA

Atualizado em 08/12/2014

HELMIBEN
Mebendazol - Tiabendazol

Forma Farmacêutica e Apresentação de Helmiben

Apresentações de Helmiben

Comprimidos mastigáveis - Embalagem com 6 unidades

USO PEDIÁTRICO OU ADULTO

Composição de Helmiben

Cada comprimido contém:Mebendazol    200 mg
Tiabendazol    332 mg
Excipiente: povidone, amido de milho, avicel pH 102, lauril sulfato de sódio, dióxido de silício coloidal, talco, estearato de magnésio, glicerina, polietilenoglicol 4000, aroma de hortelã, glicolato de amido sódico.

Informações ao Paciente de Helmiben

Ação Esperada de Helmiben

HELMIBEN® NF possui ação anti-helmíntica1.

Cuidados de Armazenamento de Helmiben

Conserve o medicamento em local protegido de luz, calor e umidade.

Prazo de Validade de Helmiben

Desde que observados os devidos cuidados de conservação, o prazo de validade do produto é de 24 meses, contados a partir da data de fabricação impressa em sua embalagem externa.

O produto não deve ser utilizado fora do prazo de validade indicado sob risco de não produzir os efeitos esperados.

Não deve ser utilizado durante a gravidez2 e lactação3.

INFORMAR AO SEU MÉDICO A OCORRÊNCIA DE GRAVIDEZ2 NA VIGÊNCIA DO TRATAMENTO OU APÓS O SEU TÉRMINO.

INFORMAR O MÉDICO SE ESTÁ AMAMENTANDO.

Cuidados de Administração de Helmiben

Siga corretamente as indicações do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não desaparecendo os sintomas4 ou no caso de  aparecimento de reações diferentes ou desagradáveis, consulte seu médico.

Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

INFORME SEU MÉDICO SOBRE QUALQUER MEDICAMENTO QUE ESTEJA USANDO, ANTES DO INÍCIO, OU DURANTE O TRATAMENTO.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE5.

Informações Técnicas de Helmiben

HELMIBEN® NF possui ação anti-helmíntica1.

Indicações de Helmiben

HELMIBEN® NF é indicado no tratamento de helmintíase intestinal, em infestações simples ou mistas causadas por Trichuris trichiura, Enterobius vermicularis, Ascaris lumbricoides, Necator americanus, Taenia saginata, Taenia solium, Echinococcus granulosus, Echinococcus multilocularis e Dracunculus sp, Ancylostoma duodenale, Ancylostoma braziliense, Strongyloides stercoralis. HELMIBEN® NF também é eficaz na larva migrans cutânea6. Na triquinose7, HELMIBEN®NF pode aliviar os sintomas4 como a febre8 e reduzir a eosinofilia9 durante o estágio de invasão. Seu efeito sobre a larva da Trichinella spiralis que tenha migrado para o músculo não é consistentemente eficaz.

Contra Indicações de Helmiben

HELMIBEN® NF é contra-indicado durante a gravidez2 e a lactação3, e em pacientes com hipersensibilidade ao mebendazol e/ou ao tiabendazol.

Precauções e Advertências de Helmiben

Mebendazol tem demonstrado atividade embriotóxica e teratogênica10 em ratas prenhAs em doses orais tão baixas quanto 10mg/kg de peso. Assim sendo, mebendazol pode causar lesão11 ao feto12 se administrado durante a gravidez2.
Como a segurança do mebendazol e tiabendazol não foi determinada, HELMIBEN®  NF não deve ser usado durante a gravidez2 e a lactação3. HELMIBEN® NF não foi profundamente estudado em crianças abaixo de cinco anos, portanto a relação risco/benefício deve ser considerada em crianças nesta FAIXA etária. Pacientes com disfunção renal13 ou hepática14 devem ser cuidadosamente controlados. cristalúria com ou sem hematúria15 tem sido relatada após descontinuar a terapia. em alguns pacientes, a urina16 pode ter odor característico, similar aquele que ocorre após comer aspargos. o odor persistirá por um dia após descontinuaR o tratamento. Como HELMIBEN® NF causa sonolência em alguns pacientes, deve-se evitar durante o tratamento, o manejo de veículoS ou máquinas que requeiram atenta vigilância.

Reações Adversas de Helmiben

Incluem-se entre as mais comuns: anorexia17, náusea18, vômitos19 e tonturas20. Dor abdominal, diarréia21, sonolência e prurido22 ocorrem com menos freqüência. foram relatadas as seguintes reações de hipersensibilidade ao uso de tiabendazol: febre8, calafrios23, rubor facial, congestão conjuntival, erupções cutâneas24, linfadenopatias e eritema multiforme25.Raramente ocorrem tinitus, visão26 turva, colapso27, hiperirritabilidade, entorpecimento, enurese28, hiperglicemia29, hipotensão30, colestase31, lesão11 do parênquima32 hepático e leucopenia33 transitória. raramente tem sido reportado aumento transitório da floculação de cefalina e tgo.

Posologia de Helmiben

      Faixa etária                                 comprimidos*

          adultos        1 comprimido 2 vezes ao dia, durante 3 dias.

         CRIANÇAS

       11 a 15 anos      1/2 comprimido 3 vezes ao dia, durante 3 dias.

       05 a 10 anos      1/2 comprimido 2 vezes ao dia, durante 3 dias.

(*) Os comprimidos devem ser mastigados e engolidos com água

Cuidados de Higiene de Helmiben

Proceder a exames coprológicos antes e depois do tratamento. Evitar andar descalço. Manter as unhas34 limpas e aparadas. Lavar as mãos35 antes das refeições. Só beber água fervida ou filtrada. Não comer carne mal cozida. Lavar com água fervida ou filtrada as verduras, legumes e frutas. Conservar os alimentos e a água em depósitos fechados. Ferver roupas de cama, roupas íntimas e toalhas. Manter limpas as instalações sanitárias. Somente usar chupetas depois de fervê-las.

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

HELMIBEN - Laboratório

EUROFARMA
Av. Ver. José Diniz, 3465 - Campo Belo
São Paulo/SP - CEP: 04603-003
Tel: 0800-704-3876
Email: euroatende@eurofarma.com.br
Site: http://www.eurofarma.com.br/

Ver outros medicamentos do laboratório "EUROFARMA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Anti-helmíntica: Diz-se da substância ou produto que combate vermes.
2 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
3 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
4 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
5 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
6 Cutânea: Que diz respeito à pele, à cútis.
7 Triquinose: Doença parasitária transmitida ao homem através da ingestão de carne crua ou mal cozida e que esteja contaminada. Seu agente causal é a Trichinella spiralis, e manifesta-se por diarréia, dores musculares e febre. Não é comum em nosso meio.
8 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
9 Eosinofilia: Propriedade de se corar facilmente pela eosina. Em patologia, é o aumento anormal de eosinófilos no sangue, característico de alergias e infestações por parasitas. Em patologia, é o acúmulo de eosinófilos em um tecido ou exsudato.
10 Teratogênica: Agente teratogênico ou teratógeno é tudo aquilo capaz de produzir dano ao embrião ou feto durante a gravidez. Estes danos podem se refletir como perda da gestação, malformações ou alterações funcionais ou ainda distúrbios neurocomportamentais, como retardo mental.
11 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
12 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
13 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
14 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
15 Hematúria: Eliminação de sangue juntamente com a urina. Sempre é anormal e relaciona-se com infecção do trato urinário, litíase renal, tumores ou doença inflamatória dos rins.
16 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
17 Anorexia: Perda do apetite ou do desejo de ingerir alimentos.
18 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
19 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
20 Tonturas: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
21 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
22 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
23 Calafrios: 1. Conjunto de pequenas contrações da pele e dos músculos cutâneos ao longo do corpo, muitas vezes com tremores fortes e palidez, que acompanham uma sensação de frio provocada por baixa temperatura, má condição orgânica ou ainda por medo, horror, nojo, etc. 2. Sensação de frio e tremores fortes, às vezes com bater de dentes, que precedem ou acompanham acessos de febre.
24 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
25 Eritema multiforme: Condição aguda, auto-limitada, caracterizada pelo início abrupto de pápulas vermelhas fixas simétricas, algumas evoluindo em lesões em forma de “alvo”. A lesão alvo são zonas concêntricas de alterações de coloração com a área central púrpura ou escura e a externa vermelha. Elas irão desenvolver vesícula ou crosta na zona central após vários dias. Vinte porcento de todos os casos ocorrem na infância.O eritema multiforme geralmente é precipitado pelo vírus do herpes simples, Mycoplasma pneumoniae ou histoplasmose.
26 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
27 Colapso: 1. Em patologia, é um estado semelhante ao choque, caracterizado por prostração extrema, grande perda de líquido, acompanhado geralmente de insuficiência cardíaca. 2. Em medicina, é o achatamento conjunto das paredes de uma estrutura. 3. No sentido figurado, é uma diminuição súbita de eficiência, de poder. Derrocada, desmoronamento, ruína. 4. Em botânica, é a perda da turgescência de tecido vegetal.
28 Enurese: Definida como a perda involuntária de urina. Ocorre quando a pressão dentro da bexiga excede aquela que se verifica dentro da uretra, ou seja, há um aumento considerável da pressão para urinar dentro da bexiga, isso ocorre durante a fase de enchimento do ciclo de micção. Pode também ser designada de “incontinência urinária“. E ocorre com certa frequência à noite, principalmente entre os idosos.
29 Hiperglicemia: Excesso de glicose no sangue. Hiperglicemia de jejum é o nível de glicose acima dos níveis considerados normais após jejum de 8 horas. Hiperglicemia pós-prandial acima de níveis considerados normais após 1 ou 2 horas após alimentação.
30 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
31 Colestase: Retardamento ou interrupção do fluxo nos canais biliares.
32 Parênquima: 1. Célula específica de uma glândula ou de um órgão, contida no tecido conjuntivo. 2. Na anatomia botânica, é o tecido vegetal fundamental, que constitui a maior parte da massa dos vegetais, formado por células poliédricas, quase isodiamétricas e com paredes não lignificadas, a partir das quais os outros tecidos se desenvolvem. 3. Na anatomia zoológica, é a substância celular mole que preenche o espaço entre os órgãos.
33 Leucopenia: Redução no número de leucócitos no sangue. Os leucócitos são responsáveis pelas defesas do organismo, são os glóbulos brancos. Quando a quantidade de leucócitos no sangue é inferior a 6000 leucócitos por milímetro cúbico, diz-se que o indivíduo apresenta leucopenia.
34 Unhas: São anexos cutâneos formados por células corneificadas (queratina) que formam lâminas de consistência endurecida. Esta consistência dura, confere proteção à extremidade dos dedos das mãos e dos pés. As unhas têm também função estética. Apresentam crescimento contínuo e recebem estímulos hormonais e nutricionais diversos.
35 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre HELMIBEN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.