INFORMAÇÕES TÉCNICAS DEXADOR

Atualizado em 24/05/2016

DEXADOR é composto de substâncias que atuam de forma sinérgica nos processos inflamatórios de origem neurogênica ou de natureza músculo - esquelética.


FARMACOLOGIA1: Cianocobalamina: É precursora da Coenzima B12 e participa da conversão da homocisteína em metionina que por sua vez vai ser utilizada na produção de mielina2. Existem inúmeros processos degenerativos3 inflamatórios cujo mecanismo básico de origem é a desmielinização. A presença de 5.000 mcg de Cianocobalamina em DEXADOR INJETÁVEL e em DEXADOR Comprimidos, tem papel fundamental na sua eficácia terapêutica4. Tiamina: Atua como coenzima na descarboxilação oxidativa dos alfa-cetoácidos. É uma vitamina5 que deve estar presente em grandes quantidades nos músculos6 esqueléticos e nos axônios7 das células nervosas8, principalmente nos processos de regeneração das terminações nervosas e de restauração da força muscular. A deficiência de Tiamina produz quadros de neurites9 com diminuição dos reflexos tendinosos profundos acompanhados de dores musculares. Piridoxina: Atua no metabolismo10 dos aminoácidos e na excitabilidade neuronal. Sua deficiência produz fraqueza muscular. A piridoxina presente em DEXADOR soma-se a ação dos outros componentes na recuperação regional do local inflamado. Procaína: Presente apenas em DEXADOR INJETÁVEL, é um anestésico local que torna a sua aplicação praticamente indolor. Dexametasona: Atua de forma inespecífica nos processos inflamatórios diminuindo a permeabilidade11 capilar12 e aumentando a estabilidade das membranas dos lisossomos. Dentre os corticóides, a dexametasona é a que apresenta a maior potência antiinflamatória e praticamente, não produz retenção de sódio. DEXADOR INJETÁVEL possui 4 mg de dexametasona e DEXADOR Comprimidos possui 0,5 mg por comprimido revestido.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Farmacologia: Ramo da medicina que estuda as propriedades químicas dos medicamentos e suas respectivas classificações.
2 Mielina: Bainha, rica em lipídeos e proteínas, que reveste os AXÔNIOS, tanto no sistema nervoso central como no periférico. É um isolante elétrico que permite a condução dos impulsos nervosos de modo mais rápido e energeticamente mais eficiente. É formada pelas membranas de células da glia (CÉLULAS DE SCHWANN no sistema nervoso periférico e OLIGODENDROGLIA no sistema nervoso central). A deterioração desta bainha nas DOENÇAS DESMIELINIZANTES é um sério problema clínico.
3 Degenerativos: Relativos a ou que provocam degeneração.
4 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
5 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
6 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
7 Axônios: Prolongamento único de uma célula nervosa. Os axônios atuam como condutores dos impulsos nervosos e só possuem ramificações na extremidade. Em toda sua extensão, o axônio é envolvido por um tipo celular denominado célula de Schwann.
8 Células Nervosas: Unidades celulares básicas do tecido nervoso. Cada neurônio é formado por corpo, axônio e dendritos. Sua função é receber, conduzir e transmitir impulsos no SISTEMA NERVOSO.
9 Neurites: Inflamação de um nervo. Pode manifestar-se por neuralgia, déficit sensitivo, formigamentos e/ou diminuição da força muscular, dependendo das características do nervo afetado (sensitivo ou motor). Esta inflamação pode ter causas infecciosas, traumáticas ou metabólicas.
10 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
11 Permeabilidade: Qualidade dos corpos que deixam passar através de seus poros outros corpos (fluidos, líquidos, gases, etc.).
12 Capilar: 1. Na medicina, diz-se de ou tubo endotelial muito fino que liga a circulação arterial à venosa. Qualquer vaso. 2. Na física, diz-se de ou tubo, em geral de vidro, cujo diâmetro interno é diminuto. 3. Relativo a cabelo, fino como fio de cabelo.

Tem alguma dúvida sobre INFORMAÇÕES TÉCNICAS DEXADOR?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.