CARACTERÍSTICAS CEFALEXINA

Atualizado em 25/05/2016

A cefalexina é um antibiótico semi-sintético do grupo das cefaloporinas para administração oral. Quimicamente, é o ácido 7-(D-α-amino-α-fenilacetamido)-3-metil-3-cefem-4-carboxílico monoidratado. Sua fórmula molecular é C16H17N3O4S.H2O e o peso molecular é de 365,4 g/mol.

Possui o núcleo dos demais antibióticos cefalosporínicos. O composto é um zwitterion, ou seja, sua molécula contém grupamentos ácido e básico. O ponto isoelétrico da cefalexina em água é de aproximadamente 4,5 a 5. A forma cristalina da cefalexina é monoidratada. É um pó cristalino1 branco com sabor amargo. A solubilidade em água é baixa à temperatura ambiente; 1 ou 2 mg/mL podem ser dissolvidos rapidamente; porém, concentrações mais altas são obtidas com dificuldade. As cefalosporinas diferem das penicilinas na estrutura do sistema bicíclico de anéis. A cefalexina tem um radical d-fenilglicílico com substituinte na posição 7-amino e um radical metil na posição 3.


Farmacologia2 clínica

A cefalexina é ácido estável, podendo ser administrada sem considerar as refeições. É rapidamente absorvida após administração oral. Após doses de 250 mg, 500 mg e 1 g, níveis sangüíneos máximos médios de aproximadamente 9, 18 e 32 mcg/mL, respectivamente, foram obtidos em uma hora. Níveis mensuráveis estavam presentes 6 horas após a administração.

A cefalexina é excretada na urina3 por filtração glomerular e secreção tubular. Estudos demonstraram que mais de 90% da droga foi excretada inalterada na urina3 dentro de 8 horas.

As concentrações máximas na urina3 durante este período foram de aproximadamente 1.000, 2.200 e 5.000 mcg/mL, após doses de 250 mg, 500 mg e 1g, respectivamente.


Microbiologia

Testes in vitro demonstraram que as cefalosporinas são bactericidas porque inibem a síntese da parede celular. A cefalexina mostrou ser ativa tanto in vitro como em infecções4 clínicas contra a maioria dos seguintes microrganismos, conforme relacionado no item INDICAÇÕES:

  - Aeróbios gram-positivos: Staphylococcus aureus (incluindo cepas5 produtoras de penicilinase); Staphylococcus epidermides (cepas5 sensíveis a penicilinas); Streptococcus pneumoniae; Streptococcus pyogenes;

 

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Cristalino: 1. Lente gelatinosa, elástica e convergente que focaliza a luz que entra no olho, formando imagens na retina. A distância focal do cristalino é modificada pelo movimento dos músculos ciliares, permitindo ajustar a visão para objetos próximos ou distantes. Isso se chama de acomodação do olho à distância do objeto. 2. Diz-se do grupo de cristais cujos eixos cristalográficos são iguais nas suas relações angulares gerais constantes 3. Diz-se de rocha constituída quase que totalmente por cristais ou fragmentos de cristais 4. Diz-se do que permite que passem os raios de luz e em consequência que se veja através dele; transparente. 5. Límpido, claro como o cristal.
2 Farmacologia: Ramo da medicina que estuda as propriedades químicas dos medicamentos e suas respectivas classificações.
3 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
4 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
5 Cepas: Cepa ou estirpe é um termo da biologia e da genética que se refere a um grupo de descendentes com um ancestral comum que compartilham semelhanças morfológicas e/ou fisiológicas.

Tem alguma dúvida sobre CARACTERÍSTICAS CEFALEXINA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.