POSOLOGIA E ADMINISTRAÇÃO GENTAMICINA

Atualizado em 25/05/2016

Gentamicina injetável pode ser  administrada por via intramuscular ou intravenosa. Deve-se saber o peso corporal do paciente, antes de iniciar o tratamento, para calcular a dose correta. A dose do aminoglicosídeo em pacientes obesos, deverá basear-se na massa corporal magra estimada.
É recomendável que, periodicamente, seja controlada a concentração sérica de Gentamicina durante o tratamento para evitar níveis excessivos da droga. Por exemplo, o pico de concentração (30 à 60 minutos após a administração intramuscular) é esperado na faixa de 4 à 6 mcg/ml (3 a 5 mcg/ml em crianças). Deve-se evitar níveis séricos acima de 12 mcg/ml. A determinação de uma concentração sérica adequada em um paciente deve levar em conta a sensibilidade do germe1 causal, a gravidade da infecção2, e o estado imunológico do paciente.
A duração normal de um tratamento é de 7 a 10 dias. Em infecções3 mais graves recomenda-se um tratamento mais prolongado. Nestes casos, recomenda-se monitorar as funções renal4, auditiva e vestibular5, uma vez que os efeitos colaterais6 podem surgir com maior freqüência, principalmente em tratamentos acima de 10 dias. As doses devem ser reduzidas se a evolução clínica assim indicar.
    

Para pacientes7 com função renal4 normal e infecções3 graves, a dose indicada é de 3mg/Kg/dia, divididas em três (3) dose iguais a cada 8 horas ou em duas (2) doses iguais a cada 12 horas. Uma dose simplificada é de 80 mg três (3) vezes ao dia ou 120 mg duas (2) vezes ao dia para pacientes7 com mais de 60 Kg. Uma dose de 60 mg três (3) vezes ao dia pode ser utilizada para pacientes7 com menos de 60 Kg. Em patologias com risco de vida, pode-se utilizar doses de até 5mg/Kg/dia, divididas em três ou quatro tomadas. Reduzir para 3mg/Kg/dia tão logo possível.
Para infecções3 menos graves, sistêmicas ou urinárias, quando o germe1 é provavelmente muito sensível, pode-se considerar a dose de 2 mg/Kg/dia. Esta dose deve ser reajustada para 3 mg/Kg/dia, caso não haja melhora rápida.
Nos pacientes com infecção2 sistêmica grave e insuficiência renal8, é aconselhável a administração do antibiótico com mais freqüência, mas em doses menores. Nestes indivíduos, deve-se determinar a concentração sérica de Gentamicina para obter a concentração adequada, mas não excessiva. Após a dose inicial, pode-se fazer um cálculo9 aproximado para determinar a dose reduzida, que poderá ser administrada a intervalos de 8 horas, dividindo a dose normalmente recomendada pelo nível de creatinina10 no soro11, ou calcular o intervalo em horas através da multiplicação da creatinina10 sérica (mg/100ml) por 8. Por exemplo, um paciente pesando 60 Kg com creatinina10 sérica 2,0 mg/100ml poderá ser administrado 60 mg (1 mg/Kg) à cada 16 horas (2 x 8). Esta relação pode ser usada, também, para recém nascidos e crianças com insuficiência renal8.

INFECÇÕES3 URINÁRIAS (I.M. ou I.V.) :
Adultos com menos de 60 Kg de peso : 3 mg/Kg/dia ou 1,5 mg/Kg/cada doze horas.
Adultos com 60 Kg ou mais : 160 mg/dia ou 80 mg cada doze horas.
Dose limite para adultos : até 8 mg/Kg/dia

DOSES PEDIÁTRICAS (I.M. ou I.V.) :
Prematuros e neonatos12 até uma semana de idade : 2,5 mg/Kg/cada doze horas, durante 7 à 10 dias.
Neonatos12 acima de uma semana e lactentes13 : 2,5 mg/Kg/cada oito horas, durante 7 à 10 dias.
Crianças : de 2,0 a 2,5 mg/Kg, durante 7 à 10 dias.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Germe: Organismo microscópico (vírus, bactérias, parasitas unicelulares, fungos) capaz de produzir doenças no homem e outros animais.
2 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
3 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
4 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
5 Vestibular: 1. O sistema vestibular é um dos sistemas que participam do equilíbrio do corpo. Ele contribui para três funções principais: controle do equilíbrio, orientação espacial e estabilização da imagem. Sintomas vestibulares são aqueles que mostram alterações neste sistema. 2. Exame que aprova e classifica os estudantes a serem admitidos nos cursos superiores.
6 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
7 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
8 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
9 Cálculo: Formação sólida, produto da precipitação de diferentes substâncias dissolvidas nos líquidos corporais, podendo variar em sua composição segundo diferentes condições biológicas. Podem ser produzidos no sistema biliar (cálculos biliares) e nos rins (cálculos renais) e serem formados de colesterol, ácido úrico, oxalato de cálcio, pigmentos biliares, etc.
10 Creatinina: Produto residual das proteínas da dieta e dos músculos do corpo. É excretada do organismo pelos rins. Uma vez que as doenças renais progridem, o nível de creatinina aumenta no sangue.
11 Soro: Chama-se assim qualquer líquido de características cristalinas e incolor.
12 Neonatos: Refere-se a bebês nos seus primeiros 28 dias (mês) de vida. O termo “recentemente-nascido“ refere-se especificamente aos primeiros minutos ou horas que se seguem ao nascimento. Esse termo é utilizado para enfocar os conhecimentos e treinamento da ressuscitação imediatamente após o nascimento e durante as primeiras horas de vida.
13 Lactentes: Que ou aqueles que mamam, bebês. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).

Tem alguma dvida sobre POSOLOGIA E ADMINISTRAÇÃO GENTAMICINA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta ser enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dvidas j respondidas.