POSOLOGIA E MODO DE USAR BUDECORT AQUA

Atualizado em 25/05/2016

A dose deve ser individualizada e titulada para a menor dose necessária para a manutenção do controle dos sintomas1.


Rinites

Adultos e crianças a partir de 6 anos: recomenda-se iniciar com dose de 256 mcg/dia (2 aplicações de 64 mcg em cada narina ou 4 aplicações de 32 mcg em cada narina). A dose pode ser administrada 1 vez ao dia pela manhã, ou dividida em 2 administrações, pela manhã e à noite.


Não há dados indicando que uma dose diária superior a 256 mcg aumentaria a eficácia.


Em pacientes com rinite2 alérgica sazonal e perene, BUDECORT Aqua demonstrou melhora nos sintomas1 nasais (vs. placebo3) em até 10 horas após a primeira dose. Isto é baseado em dois estudos de grupos paralelos, duplo cego, placebo3-controlado, randomizado4, sendo que um realizado com pacientes com rinite2 alérgica sazonal, expostos ao pólen da erva-de- santiago em uma Unidade de Exposição Ambiental (UEA) e o outro, um estudo multicêntrico de quatro semanas, em pacientes com rinite2 alérgica perene.


Depois que o efeito clínico desejado é obtido, geralmente dentro de 1-2 semanas, a dose de manutenção deve ser reduzida à menor dose necessária para o controle dos sintomas1. Estudos clínicos sugerem que uma dose de manutenção de 32 mcg em cada narina, pela manhã, pode ser suficiente em alguns pacientes.



Idosos: recomenda-se a mesma dosagem que para adultos.

NOTA: O tratamento da rinite2 sazonal, sempre que possível, deve ser iniciado antes da exposição aos alérgenos5. Algumas vezes, pode ser necessário tratamento concomitante para controlar os sintomas1 oculares causados pela alergia6.



Tratamento ou prevenção de pólipos7 nasais

A dose recomendada é de 256 mcg/dia (2 aplicações de 64 mcg em cada narina ou 4 aplicações de 32 mcg em cada narina). A dose pode ser administrada 1 vez ao dia pela manhã, ou dividida em 2 administrações, pela manhã e à noite.


Quando o efeito clínico desejado for obtido, a dose de manutenção deve ser reduzida à menor dose necessária ao controle dos sintomas1.


- MODO DE USAR


Leia cuidadosamente as instruções de uso de BUDECORT Aqua, seguindo-as corretamente.



Não use objetos perfurantes para tentar aumentar a saída do produto do aplicador. A abertura é padronizada para garantir a dosagem correta.


BUDECORT Aqua não deve entrar em contato com os olhos8. Caso isto ocorra, enxágue os olhos8 imediatamente com água.


Crianças: As crianças somente devem utilizar BUDECORT Aqua sob supervisão de um adulto para assegurar que a dose seja corretamente administrada e esteja de acordo com a prescrição do médico.


NUNCA EMPRESTE SEU SPRAY NASAL PARA OUTRA PESSOA.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
2 Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.
3 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
4 Randomizado: Ensaios clínicos comparativos randomizados são considerados o melhor delineamento experimental para avaliar questões relacionadas a tratamento e prevenção. Classicamente, são definidos como experimentos médicos projetados para determinar qual de duas ou mais intervenções é a mais eficaz mediante a alocação aleatória, isto é, randomizada, dos pacientes aos diferentes grupos de estudo. Em geral, um dos grupos é considerado controle – o que algumas vezes pode ser ausência de tratamento, placebo, ou mais frequentemente, um tratamento de eficácia reconhecida. Recursos estatísticos são disponíveis para validar conclusões e maximizar a chance de identificar o melhor tratamento. Esses modelos são chamados de estudos de superioridade, cujo objetivo é determinar se um tratamento em investigação é superior ao agente comparativo.
5 Alérgenos: Substância capaz de provocar reação alérgica em certos indivíduos.
6 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
7 Pólipos: 1. Em patologia, é o crescimento de tecido pediculado que se desenvolve em uma membrana mucosa (por exemplo, no nariz, bexiga, reto, etc.) em resultado da hipertrofia desta membrana ou como um tumor verdadeiro. 2. Em celenterologia, forma individual, séssil, típica dos cnidários, que se caracteriza pelo corpo formado por um tubo ou cilindro, cuja extremidade oral, dotada de boca e tentáculos, é dirigida para cima, e a extremidade oposta, ou aboral, é fixa.
8 Olhos:

Tem alguma dúvida sobre POSOLOGIA E MODO DE USAR BUDECORT AQUA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.