TOXICIDADE HEMATOLÓGICA RETROVIR

Atualizado em 25/05/2016

Anemia1 (normalmente ocorre após seis semanas de tratamento com a zidovudina, mas ocasionalmente antes), neutropenia2 (comumente ocorre a qualquer tempo após quatro semanas de tratamento) e leucopenia3 (normalmente secundária à neutropenia2) são ocorrências freqüentemente esperadas em pacientes em tratamento com o RETROVIR® . Por essa razão, os parâmetros hematológicos devem ser cuidadosamente controlados. Recomenda-se que sejam realizados testes sangüíneos pelo menos a cada duas semanas, durante os três primeiros meses de tratamento, e, em seguida, pelo menos uma vez por mês. Se ocorrer anemia1 ou mielossupressão, sugerem-se ajustamentos de dose (ver Doses e administração). Normalmente, tais anormalidades são rapidamente reversíveis com a suspensão do tratamento. Deve-se tomar cuidado especial com pacientes com comprometimento preexistente da medula óssea4 (ou seja, hemoglobina5 inferior a 9 g/decilitro ou contagem de neutrófilos6 inferior a 1,0 x 109/litro).

Reações adversas - As mais freqüentes e sérias reações adversas incluem anemia1 (na maioria das vezes requerendo transfusões), neutropenia2 e leucopenia3. A redução da dose ou a suspensão do tratamento pode ser necessária (ver Doses e administração). A incidência7 de neutropenia2 foi também aumentada em pacientes com neutropenia2 ou anemia1 preexistentes, naqueles com baixos níveis de vitamina8 B12 e naqueles que tomavam paracetamol concomitantemente. A ocorrência de toxicidade9 hematológica apresentou-se relacionada inversamente ao número de linfócitos CD4 (T4), hemoglobina5 e contagem de granulócitos10, quando da admissão ao estudo, e diretamente relacionada à dose e duração do tratamento. Outras ocorrências adversas mais freqüentes incluem náusea11, cefaléia12, rash13 cutâneo14, dor abdominal, febre15, mialgia16, parestesia17, vômito18, insônia e anorexia19.

Doses e administração - Adultos: Uma dose inicial de 200 mg de zidovudina a cada 4 horas (1.200 mg/dia) é recomendada para pacientes20 com peso médio de 70 kg. Para pacientes20 assintomáticos uma dose de 500 a 1.500 mg diários tem sido utilizada. O tratamento pode ser iniciado com 500 mg ao dia, no entanto, se a doença progredir recomenda-se aumentar a dose. A dose a ser administrada pode ser calculada mais precisamente com base na proporção de 3,5 mg/kg a cada 4 horas (seis vezes ao dia). Sugere-se que sejam feitos ajustes de dose em pacientes com possível toxicidade9 hematológica. Se o nível de hemoglobina5 cair para 7,5 g/decilitro a 9 g/decilitro, ou a contagem de neutrófilos6 cair para 0,75 x 109/litro a 1,0 x 109/litro, a dose recomendada deve ser tomada a cada 8 horas. O tratamento com o RETROVIR®  deve ser descontinuado, se o nível de hemoglobina5 cair para menos de 7,5 g/decilitro, ou a contagem de neutrófilos6 cair para menos de 0,75 x 109/litro. A recuperação geralmente é observada dentro de duas semanas, após o que o tratamento com zidovudina, em dose reduzida (ou seja, a dose recomendada a cada 8 horas) pode ser reinstituído. Após um período de 2 a 4 semanas, a dose pode ser gradualmente aumentada, dependendo da tolerância do paciente, até que a dose original seja alcançada. Crianças: Para crianças com mais de 3 meses a 12 anos a dose inicial recomendada é de 180 mg/m2 de superfície corporal a cada 6 horas (720 mg/m2/dia). A dose máxima não deve exceder 200 mg a cada 6 horas. Uma variação de doses, normalmente entre 120 e 180 mg/m2 de superfície corporal a cada 6 horas (480-720 mg/m2/dia) tem sido utilizada.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Anemia: Condição na qual o número de células vermelhas do sangue está abaixo do considerado normal para a idade, resultando em menor oxigenação para as células do organismo.
2 Neutropenia: Queda no número de neutrófilos no sangue abaixo de 1000 por milímetro cúbico. Esta é a cifra considerada mínima para manter um sistema imunológico funcionando adequadamente contra os agentes infecciosos mais freqüentes. Quando uma pessoa neutropênica apresenta febre, constitui-se uma situação de “emergência infecciosa”.
3 Leucopenia: Redução no número de leucócitos no sangue. Os leucócitos são responsáveis pelas defesas do organismo, são os glóbulos brancos. Quando a quantidade de leucócitos no sangue é inferior a 6000 leucócitos por milímetro cúbico, diz-se que o indivíduo apresenta leucopenia.
4 Medula Óssea: Tecido mole que preenche as cavidades dos ossos. A medula óssea apresenta-se de dois tipos, amarela e vermelha. A medula amarela é encontrada em cavidades grandes de ossos grandes e consiste em sua grande maioria de células adiposas e umas poucas células sangüíneas primitivas. A medula vermelha é um tecido hematopoiético e é o sítio de produção de eritrócitos e leucócitos granulares. A medula óssea é constituída de um rede, em forma de treliça, de tecido conjuntivo, contendo fibras ramificadas e preenchida por células medulares.
5 Hemoglobina: Proteína encarregada de transportar o oxigênio desde os pulmões até os tecidos do corpo. Encontra-se em altas concentrações nos glóbulos vermelhos.
6 Neutrófilos: Leucócitos granulares que apresentam um núcleo composto de três a cinco lóbulos conectados por filamenos delgados de cromatina. O citoplasma contém grânulos finos e inconspícuos que coram-se com corantes neutros.
7 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
8 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
9 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
10 Granulócitos: Leucócitos que apresentam muitos grânulos no citoplasma. São divididos em três grupos, conforme as características (neutrofílicas, eosinofílicas e basofílicas) de coloração destes grânulos. São granulócitos maduros os NEUTRÓFILOS, EOSINÓFILOS e BASÓFILOS.
11 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
12 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
13 Rash: Coloração avermelhada da pele como conseqüência de uma reação alérgica ou infecção.
14 Cutâneo: Que diz respeito à pele, à cútis.
15 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
16 Mialgia: Dor que se origina nos músculos. Pode acompanhar outros sintomas como queda no estado geral, febre e dor de cabeça nas doenças infecciosas. Também pode estar associada a diferentes doenças imunológicas.
17 Parestesia: Sensação cutânea subjetiva (ex.: frio, calor, formigamento, pressão, etc.) vivenciada espontaneamente na ausência de estimulação.
18 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
19 Anorexia: Perda do apetite ou do desejo de ingerir alimentos.
20 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.

Tem alguma dúvida sobre TOXICIDADE HEMATOLÓGICA RETROVIR?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.