INDICAÇÕES FLANAX SUSPENSÃO

Atualizado em 28/05/2016

FLANAX suspensão é indicado no tratamento das condições agudas, atuando como agente antiinflamatório, antiexsudativo, analgésico1 e antipirético2. FLANAX poderá ser usado como medicação única, ou como medicamento complementar, junto com a  terapia específica, sempre que necessária, como por exemplo nas enfermidades de etiologia3 bacteriana, associado a antibióticos.

São indicações terapêuticas:

Traumatismos: Para ação analgésica após contusões, distensões musculares, luxações, fraturas, lesões4 dos tendões5 e ligamentos6, traumatismos esportivos e manipulações ortopédicas em geral.

Afecções7 músculo-esqueléticas: Para analgesia em lumbalgias, mialgias8, bursites, tenossinovites, epicondilites, periartrite escápulo-umeral, síndrome9 radicular, síndrome9 dorso10-lombar, fibromiosite, torcicolos, etc.

Cirurgia: no pré e pós-operatório, como analgésico1, de cirurgias otorrinolaringológicas, ortopédicas, ginecológicas, urológicas, plásticas, pulmonares, oftalmológicas, neurológicas, proctológicas, cardiovasculares.

Urologia: Como medicação auxiliar analgésica e antiinflamatória em cistites, uretrites, prostatites, epidermites, orquites.

Odontologia: Como analgésico1 e antiinflamatório em abcessos dentários, após extrações dentárias, cirurgia maxilo-facial e gengivectomias em periodontites, inflamações11 pós-traumáticas, periostites, gengivites.

Afeccções oftalmológicas: Como coadjuvante12 antiinflamatório da medicação específica em irites, iridociclites agudas e crônicas, coroidites, coriorrenitinites exsudativas13, conjuntivites14, queratites, episclerites, edema15 de córnea16.

Ginecologia: Como coadjuvante12 analgésico1 e antiinflamatório da medicação específica em anexites, parametrites, cervicites, salpingites, oforites.

Otorrinolaringologia: Como coadjuvante12 analgésico1 e antiinflamatório da medicação específica em amigdalites, rinofaringites, laringites, traqueites, otites17 e parotidites.

Pneumologia: Como coadjuvante12 da terapêutica18 específica de ação analgésica e antiinflamatória em bronquites agudas e crônicas e em laringotraqueobronquites.

Doenças infecciosas em geral: FLANAX tem indicação como analgésico1, antipirético2 e antiinflamatório em processos infecciosos bacterianos, constituindo-se num eficiente coadjuvante12 de terapêutica18 específica (por exemplo, da antibioticoterapia).

Profilaxia e tratamento da enxaqueca19: FLANAX por apresentar um efeito específico no mecanismo fisiopatológico da enxaqueca19, é indicado tanto na profilaxia como na terapêutica18 dos ataques agudos dessa moléstia. Sabe-se hoje que as prostaglandinas20 endógenas participam do quadro etiológico21 da enxaqueca19, por determinarem uma vasodilatação arterial com reflexos prejudiciais na auto-regulação vascular22 do cérebro23.

Também os pacientes portadores de enxaqueca19 apresentam um aumento na agregação plaquetária antes do início dos ataques e uma liberação de serotonina pelas plaquetas24 durante a fase da cefaléia25.

Acresce que as plaquetas24 elaboram uma potente prostaglandina26 vasoconstritiva, chamada tromboxane A2, que participa, também,  do aparecimento da enxaqueca19.

FLANAX atua:

inibindo a síntese das prostaglandinas20

inibindo a agregação plaquetária e determinando um efeito analgésico1 e periférico generalizado.                                                                                                                

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Analgésico: Medicamento usado para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
2 Antipirético: Medicamento que reduz a febre, diminuindo a temperatura corporal que está acima do normal. Entretanto, ele não vai afetar a temperatura normal do corpo se uma pessoa que não tiver febre o ingerir. Os antipiréticos fazem com que o hipotálamo “ignore“ um aumento de temperatura induzido por interleucina. O corpo então irá trabalhar para baixar a temperatura e o resultado é a redução da febre.
3 Etiologia: 1. Ramo do conhecimento cujo objeto é a pesquisa e a determinação das causas e origens de um determinado fenômeno. 2. Estudo das causas das doenças.
4 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
5 Tendões: Tecidos fibrosos pelos quais um músculo se prende a um osso.
6 Ligamentos: 1. Ato ou efeito de ligar(-se). Tudo o que serve para ligar ou unir. 2. Junção ou relação entre coisas ou pessoas; ligação, conexão, união, vínculo. 3. Na anatomia geral, é um feixe fibroso que liga entre si os ossos articulados ou mantém os órgãos nas respectivas posições. É uma expansão fibrosa ou aponeurótica de aparência ligamentosa. Ou também uma prega de peritônio que serve de apoio a qualquer das vísceras abdominais. 4. Vestígio de artéria fetal ou outra estrutura que perdeu sua luz original.
7 Afecções: Quaisquer alterações patológicas do corpo. Em psicologia, estado de morbidez, de anormalidade psíquica.
8 Mialgias: Dor que se origina nos músculos. Pode acompanhar outros sintomas como queda no estado geral, febre e dor de cabeça nas doenças infecciosas. Também pode estar associada a diferentes doenças imunológicas.
9 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
10 Dorso: Face superior ou posterior de qualquer parte do corpo. Na anatomia geral, é a região posterior do tronco correspondente às vértebras; costas.
11 Inflamações: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc. Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
12 Coadjuvante: Que ou o que coadjuva, auxilia ou concorre para um objetivo comum.
13 Exsudativas: 1. Inerente ou pertencente à exsudação. Ação de exsudar, suar, transpirar. 2. Líquido que, saindo pelos poros da superfície de um vegetal ou de um animal, torna-se espesso ou viscoso nessa superfície.
14 Conjuntivites: Inflamações da conjuntiva ocular. Podem ser produzidas por alergias, infecções virais, bacterianas, etc. Produzem vermelhidão ocular, aumento da secreção e ardor.
15 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
16 Córnea: Membrana fibrosa e transparente presa à esclera, constituindo a parte anterior do olho.
17 Otites: Toda infecção do ouvido é chamada de otite.
18 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
19 Enxaqueca: Sinônimo de migrânea. É a cefaléia cuja prevalência varia de 10 a 20% da população. Ocorre principalmente em mulheres com uma proporção homem:mulher de 1:2-3. As razões para esta preponderância feminina ainda não estão bem entendidas, mas suspeita-se de alguma relação com o hormônio feminino. Resulta da pressão exercida por vasos sangüíneos dilatados no tecido nervoso cerebral subjacente. O tratamento da enxaqueca envolve normalmente drogas vaso-constritoras para aliviar esta pressão. No entanto, esta medicamentação pode causar efeitos secundários no sistema circulatório e é desaconselhada a pessoas com problemas cardiológicos.
20 Prostaglandinas: É qualquer uma das várias moléculas estruturalmente relacionadas, lipossolúveis, derivadas do ácido araquidônico. Ela tem função reguladora de diversas vias metabólicas.
21 Etiológico: Relativo à etiologia; que investiga a causa e origem de algo.
22 Vascular: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
23 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
24 Plaquetas: Elemento do sangue (não é uma célula porque não apresenta núcleo) produzido na medula óssea, cuja principal função é participar da coagulação do sangue através da formação de conglomerados que tamponam o escape do sangue por uma lesão em um vaso sangüíneo.
25 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
26 Prostaglandina: É qualquer uma das várias moléculas estruturalmente relacionadas, lipossolúveis, derivadas do ácido araquidônico. Ela tem função reguladora de diversas vias metabólicas.

Tem alguma dúvida sobre INDICAÇÕES FLANAX SUSPENSÃO?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.