USO GERIÁTRICO BECENUN

Atualizado em 28/05/2016


Em geral a seleção de dose em pacientes idosos deve ser cuidadosa, geralmente iniciando no limite inferior da dose recomendada, devido à maior frequência, nesta população, de diminuição do funcionamento do fígado1, dos rins2 ou do coração3, doenças associadas e utilização concomitante de vários medicamentos (ver 4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?).

Preparação de BECENUN para uso intravenoso:

Para facilitar a reconstituição, deixar o BECENUN e o diluente estéril (álcool etílico) atingir a temperatura ambiente (15oC a 30oC) antes da mistura. Dissolver o BECENUN completamente com 3 mL de diluente estéril e em seguida acrescentar, assepticamente (em ambiente ausente de microrganismos), 27mL de água estéril para injeção4 à solução alcoólica (o volume final do medicamento preparado será de 30mL). Cada mL da solução resultante irá conter 3,3 mg de BECENUN em 10% de álcool etílico. (A solução no álcool etílico deve ser completa antes que a água estéril para injeção4 seja acrescentada). O contato acidental do BECENUN reconstituído com a pele5, causa hiperpigmentação transitória (manchas) das áreas afetadas. Caso o BECENUNliofilizado6 ou solução entrem em contato com a pele5 ou mucosa7, você deve lavar toda a região que entrou em contato com a solução imediatamente.

A solução de BECENUN preparado no diluente estéril conforme recomendado em 6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO? poderá ser posteriormente diluída em soro8 fisiológico9 ou em soro8 glicosado a 5%. A solução reconstituída deve ser usada apenas por via intravenosa e administrada por infusão em um período de 1 a 2 horas. Se administrada em menor tempo, pode causar dor intensa e queimação no local da injeção4. A infusão intravenosa rápida do BECENUN pode produzir rubor (vermelhidão) intenso da pele5 e sufusão da conjuntiva10 (extravasamento de líquido na região dos olhos11) dentro de 2 horas, durando cerca de 4 horas.

Utilizar somente recipientes de vidro para a preparação e a aplicação de BECENUN.

Procedimento para Manipulação e Descarte dos medicamentos de combate ao câncer12:

O contato acidental da solução preparada de BECENUN com a pele5 tem causado queimação e excesso de pigmentação da pele5 nas áreas afetadas.

A fim de minimizar os riscos de exposição da pele5, luvas impermeáveis devem ser utilizadas sempre durante a manipulação de frascos contendo BECENUNliofilizado6 para injeção4.

Isto inclui todas as atividades de manipulação em clínicas, salas de armazenamento e ambientes domiciliares de cuidado à saúde13, incluindo abertura da embalagem, inspeção14 do produto, transporte, preparação da dose e administração.

Devem ser considerados os procedimentos quanto à manipulação e descarte dos medicamentos de combate ao câncer12. Já foram publicados vários guias sobre este assunto, porém, não há um acordo geral de que todos os procedimentos recomendados nesses guias sejam necessários ou apropriados.

O tempo de duração do seu tratamento deve estar de acordo com a orientação médica.

Não há estudos dos efeitos de BECENUN pó para solução injetável administrado por vias não recomendadas. Portanto, por segurança e para eficácia desta apresentação, a administração deve ser somente pela via intravenosa.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento de seu médico.

7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico.

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Reações adversas muito comuns (ocorrem em mais de 10% dos pacientes tratados com BECENUN):

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
2 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
3 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
4 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
5 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
6 Liofilizado: Submetido à liofilização, que é a desidratação de substâncias realizada em baixas temperaturas, usada especialmente na conservação de alimentos, em medicamentos, etc.
7 Mucosa: Tipo de membrana, umidificada por secreções glandulares, que recobre cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
8 Soro: Chama-se assim qualquer líquido de características cristalinas e incolor.
9 Fisiológico: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
10 Conjuntiva: Membrana mucosa que reveste a superfície posterior das pálpebras e a superfície pericorneal anterior do globo ocular.
11 Olhos:
12 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
13 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
14 Inspeção: 1. Ato ou efeito de inspecionar; exame, vistoria, inspecionamento. 2. Ato ou efeito de fiscalizar; fiscalização, supervisão, observação. 3. Exame feito por inspetor (es).

Tem alguma dúvida sobre USO GERIÁTRICO BECENUN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.