INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS CORTICORTEN

Atualizado em 28/05/2016
Os corticosteróides podem aumentar os requisitos de ácido fólico,empacientes tratados por tempo prolongado.
Geralmente diminuem, mas podem aumentar os efeitos de anticoagulantes1 cumarínicos ou idandiônicos, estreptoquinase, heparina ou uroquinase.
Podem intensificar a ação dos bloqueadores neuromusculares não-despolarizantes.
Podem diminuir os efeitos dos diuréticos2 e vice-versa.
Podem aumentar a biotransformação hepática3 e/ou excreção da isoniazida.
Podem diminuir os efeitos da suplementação4 de potássio.
Podem aumentar a excreção dos salicilatos.
Álcool ou analgésicos5 antiinflamatórios não-esteroidais (AINEs) podem aumentar o risco de ulceração6 gastrintestinal ou hemorragia7.
Androgênios ou esteróides anabolizantes podem aumentar o risco de edema8 e, também, promover o desenvolvimento de acne9 grave.
Anfotericina B parenteral ou inibidores da anidrase carbônica podem causar hipopotassemia10 grave.
Antiácidos11 ou colestiramina podem diminuir seus efeitos farmacológicos.
Antidepressivos tricíclicos não aliviam, e podem exacerbar, distúrbios mentais induzidos por adrenocorticóides.
Antimuscarínicos, especialmente atropina e compostos aparentados, podem aumentar a pressão intra-ocular.
Ciclosporina diminui a depuração metabólica da prednisona; efedrina, fenitoína, fenobarbital ou rifampicina podem aumentar a depuração metabólica dos adrenocorticóides. Estrogênios ou anticoncepcionais orais contendo estrogênios podem alterar sua biotransformação e a ligação às proteínas12, resultando em depuração diminuída, meia-vida de eliminação aumentada, efeitos terapêuticos e tóxicos destes fármacos.
Glicosídeos digitálicos associados com hipopotassemia10, podem produzir intoxicação digitálica.
Outros agentes imunossupressores podem aumentar o risco de infecções13 e desenvolvimento de linfomas ou outros distúrbios linfoproliferativos, causados por doses imunossupressoras de glicocorticóides.
Agentes que induzem as enzimas hepáticas14, como o álcool, podem diminuir seu efeito; mitotano suprime a função adrenocortical, medicamentos ou alimentos que contêm sódio podem causar edema8 e aumento da pressão arterial15.
Vacinas com vírus16 atenuados ou outras imunizações podem potencializar a replicação do vírus16 da vacina17, aumentando assim o risco do paciente de desenvolver a doença viral e/ou diminuir a capacidade de formação de anticorpos18, por parte do paciente.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Anticoagulantes: Substâncias ou medicamentos que evitam a coagulação, especialmente do sangue.
2 Diuréticos: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
3 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
4 Suplementação: Que serve de suplemento para suprir o que falta, que completa ou amplia.
5 Analgésicos: Grupo de medicamentos usados para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
6 Ulceração: 1. Processo patológico de formação de uma úlcera. 2. A úlcera ou um grupo de úlceras.
7 Hemorragia: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
8 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
9 Acne: Doença de predisposição genética cujas manifestações dependem da presença dos hormônios sexuais. As lesões começam a surgir na puberdade, atingindo a maioria dos jovens de ambos os sexos. Os cravos e espinhas ocorrem devido ao aumento da secreção sebácea associada ao estreitamento e obstrução da abertura do folículo pilosebáceo, dando origem aos comedões abertos (cravos pretos) e fechados (cravos brancos). Estas condições favorecem a proliferação de microorganismos que provocam a inflamação característica das espinhas, sendo o Propionibacterium acnes o agente infeccioso mais comumente envolvido.
10 Hipopotassemia: Concentração sérica de potássio inferior a 3,5 mEq/l. Pode ocorrer por alterações na distribuição de potássio (desvio do compartimento extracelular para intracelular) ou de reduções efetivas no conteúdo corporal de potássio por uma menor ingesta ou por perda aumentada. Fraqueza muscular e arritimias cardíacas são os sinais e sintomas mais comuns, podendo haver também poliúria, polidipsia e constipação. Pode ainda ser assintomática.
11 Antiácidos: É uma substância que neutraliza o excesso de ácido, contrariando o seu efeito. É uma base que aumenta os valores de pH de uma solução ácida.
12 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
13 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
14 Enzimas hepáticas: São duas categorias principais de enzimas hepáticas. A primeira inclui as enzimas transaminasas alaninoaminotransferase (ALT ou TGP) e a aspartato aminotransferase (AST ou TOG). Estas são enzimas indicadoras do dano às células hepáticas. A segunda categoria inclui certas enzimas hepáticas como a fosfatase alcalina (FA) e a gamaglutamiltranspeptidase (GGT) as quais indicam obstrução do sistema biliar, quer seja no fígado ou nos canais maiores da bile que se encontram fora deste órgão.
15 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
16 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
17 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
18 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.

Tem alguma dvida sobre INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS CORTICORTEN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta ser enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dvidas j respondidas.