MODO DE USAR E CUIDADOS DE CONSERVAÇÃO CEZOLIN

Atualizado em 28/05/2016

Atenção: medicamentos parenterais devem ser bem inspecionados visualmente antes da administração. Freqüentemente os hospitais reconstituem produtos injetáveis utilizando agulhas 40 x 12.

Pequenos fragmentos1 de rolha podem ser levados para dentro frasco durante o procedimento. Deve-se, portanto inspecionar cuidadosamente os produtos antes da administração, descartando- os se contiverem partículas. Agulhas 25 x 8, embora dificultem o processo de reconstituição, têm menor probabilidade de carregarem partículas de rolhas para dentro dos frascos.


Administração


CEZOLIN (cefazolina sódica) 1 g

Pode ser administrado por via intramuscular (IM) ou por via intravenosa (IV).


CEZOLIN (cefazolina sódica) 1g, por via intramuscular (IM)

Reconstituição: reconstituir com 2,5 mL de Agua Estéril para Injeção2.

Pode também ser reconstituído com Solução de Lidocaína 0,5%. O produto reconstituído tem cor levemente amarelada.

Administração: injetar em grande massa muscular. Em adultos, nas nádegas3 (quadrante superior externo); em crianças, na face4 lateral da coxa5.

ATENÇÃO: o produto reconstituído com Solução de Lidocaína 0,5% não pode ser administrado por via intravenosa.

Estabilidade após reconstituição: 12 horas em temperatura ambiente (15° a 30°C) ou 24 horas sob refrigeração (2° a 8°C), protegido da luz.


CEZOLIN (cefazolina sódica) 1g, por via intravenosa (IV)

IV Direta:

Reconstituição: reconstituir o conteúdo do frasco-ampola com 2,5 mL de Água Estéril para Injeção2. O produto reconstituído tem cor levemente amarelada.

Diluição: diluir o produto previamente reconstituído para 10 mL de solução. Os diluentes compatíveis são: Água Estéril para Injeção2, Cloreto de Sódio 09% ou Glicose6 5%.

Administração: injetar direto na veia durante 3 a 5 minutos.

Estabilidade após reconstituição: 12 horas em temperatura ambiente (15° a 30°C) ou 24 horas sob refrigeração (2°a 8°C), protegido da luz.

IV Infusão:

Reconstituição: reconstituir o conteúdo do frasco-ampola com 2,5 mL de Água Estéril para Injeção2. O produto reconstituído tem cor levemente amarelada.

Diluição: diluir o produto previamente reconstituído com 50 a 100 mL de Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose6 5%.

Outras soluções compatíveis:

Glicose6 10%;

Glicose6 5% em Ringer Lactato7;

Glicose6 5% em Cloreto de Sódio 0,9%;

Glicose6 5% em Cloreto de Sódio 0,45%;

Glicose6 5% em Cloreto de Sódio 0,2%

Injeção2 de Ringer Lactato7;

Açúcar8 Invertido 5% ou 10% em Água Estéril para Injeção2;

Injeção2 de Ringer;

Bicarbonato de Sódio 5%.

Administração: infundir durante 30 a 60 minutos.

Estabilidade após reconstituição: 12 horas em temperatura ambiente (15° a 30°C) ou 24 horas sob refrigeração (2°a 8°C), protegido da luz.

Incompatibilidades: não se recomenda a mistura de cefazolina com outras medicações. A mistura de antibacterianos beta-lactâmicos (penicilinas e cefalosporinas) e aminoglicosídeos pode resultar em inativação de ambas substâncias. Se clinicamente necessário elas devem ser administradas por vias separadas (não misturá-las no mesmo frasco ou numa mesma bolsa intravenosa).


- POSOLOGIA:

Obs.: As doses são dadas em termos de cefazolina.


ADULTOS E ADOLESCENTES:

Infecção9 Urinária Aguda (não complicada): 1 g a cada 12 horas, por via intramuscular ou intravenosa.

Pneumonia10 Pneumocócica: 500 mg cada 12 horas, por via intramuscular ou intravenosa.

Endocardite11 (profilaxia): 1 g, 30 minutos antes do início da cirurgia, por infusão intravenosa.

Profilaxia Cirúrgica (via intramuscular ou intravenosa):

a. 1g, meia a uma hora antes do início da cirurgia.

b. 500 mg a 1g durante a cirurgia com duração de 2 horas ou mais.

c. 500 mg a 1g a cada 6 a 8 horas, até 24 horas após a cirurgia.

É importante que a dose pré-operatória seja administrada exatamente (meia a uma hora) antes do início da cirurgia de tal modo que níveis adequados de cefazolina estejam presentes no sangue12 e nos tecidos no momento da incisão13 cirúrgica inicial.

Em cirurgias onde a ocorrência de uma infecção9 pode ser particularmente devastadora (por exemplo, cirurgia cardíaca a céu-aberto ou artroplastia prostética), a administração profilática da cefazolina deve ser continuada por 3 a 5 dias após o término da cirurgia.


Outros Tipos de Infecções14

Infecções14 leves: 250 a 500 mg, cada 8 horas, por infusão intravenosa.

Infecções14 moderadas a graves: 500 mg a 1 g, a cada 6 a 8 horas, por infusão intravenosa.

Infecções14 graves, com risco de vida (por exemplo, endocardite11 e septicemia15): 1 a 1,5 g, cada 6 horas, por infusão intravenosa.

Limite de dose para adultos: 6 g por dia, embora em raras ocasiões doses de até 12 g por dia foram utilizadas.

Adultos com Diminuição da Função Renal16

Após uma dose inicial apropriada à gravidade do caso, as doses devem ser ajustadas em função do clearance de creatinina17.

Adultos com Diminuição da Função Renal16



CRIANÇAS:

Endocardite11 (profilaxia): 25 mg por quilograma de peso corporal, 30 minutos antes do início da cirurgia, por infusão intravenosa.



Outras Infecções14:

Crianças a partir de 1 mês de idade (infusão intravenosa): 6,25 a 25 mg por quilograma de peso corporal, a cada 6 horas; ou 8,3 a 33,3 mg por quilograma de peso corporal, cada 8 horas.

Crianças com menos de 1 mês de idade (infusão intravenosa): 20 mg por quilograma de peso corporal, a cada 8 ou 12 horas.

Em crianças com diminuição da função renal16, após uma dose inicial apropriada à gravidade do caso, as doses devem ser ajustadas de acordo com o clearance de creatinina17.



Crianças com Diminuição da Função Renal16



Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Fragmentos: 1. Pedaço de coisa que se quebrou, cortou, rasgou etc. É parte de um todo; fração. 2. No sentido figurado, é o resto de uma obra literária ou artística cuja maior parte se perdeu ou foi destruída. Ou um trecho extraído de uma obra.
2 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
3 Nádegas:
4 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
5 Coxa: É a região situada abaixo da virilha e acima do joelho, onde está localizado o maior osso do corpo humano, o fêmur.
6 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
7 Lactato: Sal ou éster do ácido láctico ou ânion dele derivado.
8 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
9 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
10 Pneumonia: Inflamação do parênquima pulmonar. Sua causa mais freqüente é a infecção bacteriana, apesar de que pode ser produzida por outros microorganismos. Manifesta-se por febre, tosse, expectoração e dor torácica. Em pacientes idosos ou imunodeprimidos pode ser uma doença fatal.
11 Endocardite: Inflamação aguda ou crônica do endocárdio. Ela pode estar preferencialmente localizada nas válvulas cardíacas (endocardite valvular) ou nas paredes cardíacas (endocardite parietal). Pode ter causa infecciosa ou não infecciosa.
12 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
13 Incisão: 1. Corte ou golpe com instrumento cortante; talho. 2. Em cirurgia, intervenção cirúrgica em um tecido efetuada com instrumento cortante (bisturi ou bisturi elétrico); incisura.
14 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
15 Septicemia: Septicemia ou sepse é uma infecção generalizada grave que ocorre devido à presença de micro-organismos patogênicos e suas toxinas na corrente sanguínea. Geralmente ela ocorre a partir de outra infecção já existente.
16 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
17 Creatinina: Produto residual das proteínas da dieta e dos músculos do corpo. É excretada do organismo pelos rins. Uma vez que as doenças renais progridem, o nível de creatinina aumenta no sangue.

Tem alguma dvida sobre MODO DE USAR E CUIDADOS DE CONSERVAÇÃO CEZOLIN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta ser enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dvidas j respondidas.