PARA QUE ESTE MEDICAMENTO FOI INDICADO ÁRTICO

Atualizado em 28/05/2016

Ártico (sulfato de glicosamina + sulfato sódico de condroitina) é um medicamento utilizado no tratamento de artrose1 primária e secundária.

- 2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

A glicosamina é uma molécula naturalmente presente no organismo humano, como glicosamina 6-fosfato, e é o fator mais importante para a biossíntese de uma classe de compostos, como glicolipídeos, glicoproteínas, glicosaminoglicanos (denominados mucopolissacarídeos), hialuronatos e proteoglicanos. Estas substâncias têm um papel na formação das superfícies articulares, tendões2, ligamentos3, tecido4 sinovial, pele5, ossos, unhas6, válvulas cardíacas e secreção da mucosa7 do aparelho digestivo8, aparelho respiratório9 e trato urinário10.

A glicosamina é uma substância de fácil absorção e com boa difusão. A farmacocinética do sulfato de glicosamina foi amplamente estudada em ratas e em cães, empregando glicosamina uniformemente radiomarcada. Após administração por via oral em cães, a radioatividade aparece rapidamente (15 minutos) no plasma11 e deve-se à glicosamina não modificada, como demonstrado por cromatografia de troca iônica.

Os picos no plasma11 de glicosamina livre são alcançados após 60 (sessenta) minutos e depois diminuem lentamente.

Quando se comparam as AUC’s após a administração I.V. e oral, a biodisponibilidade absoluta de glicosamina procedente do aparelho digestivo8 é de aproximadamente 72%.

De fato, segundo estudos de excreção fecal da reatividade em cães, a absorção no aparelho digestivo8 é de 87% da dose administrada.

A incorporação à cartilagem articular12 é observada rapidamente após a administração, tanto I.V. como oral e persiste em quantidades notáveis em longo prazo. Este comportamento provavelmente representa a base farmacocinética para a atividade farmacológica e terapêutica13 de glicosamina.

A condroitina é a mais importante glicosaminoglicana nas juntas humanas e tecidos conectivos e tem um papel na formação da cartilagem14 por meio da estimulação do metabolismo15 condrocítico e síntese de colágeno16 e proteoglicana. Enzimas destrutivas, tais como elastase de leucócitos17 humanos e hialuronidase são inibidas pela condroitina. O sulfato de condroitina é um dos principais componentes da cartilagem14, caracterizado por sua capacidade para fixar água, função que permite assegurar as propriedades funcionais e mecanismos elásticos da cartilagem14. Nos processos artrósicos degenerativos18, devido à ação das enzimas líticas, observa-se uma perda do poder de reter água, uma degeneração19 progressiva da cartilagem14 e uma deterioração do funcionamento articular.

A administração de condroitina produz um restabelecimento do equilíbrio das cartilagens20 articulares com a melhora ou desaparecimento das dores articulares. A condroitina, uma glicosaminoglicana, é uma molécula grande pouco absorvida quando administrada oralmente, apenas 12%. Entretanto, em estudos animais, utilizando sulfato de condroitina radiomarcado, observou-se que mais do que 70% do composto radioativo21 é absorvido após a administração oral. A discrepância pode se dar no trato gastrintestinal: o sulfato de condroitina é submetido ao metabolismo15, resultando em componentes mais ativos e absorvíveis.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Artrose: Também chamada de osteoartrose ou processo degenerativo articular, resulta de um processo anormal entre a destruição cartilaginosa e a reparação da mesma. Entende-se por cartilagem articular, um tipo especial de tecido que reveste a extremidade de dois ossos justapostos que possuem algum grau de movimentação entre eles, sua função básica é a de diminuir o atrito entre duas superfícies ósseas quando estas executam qualquer tipo de movimento, funcionando como mecanismo de absorção de choque. O estado de hidratação da cartilagem e a integridade da mesma, é fator preponderante para o não desenvolvimento da artrose.
2 Tendões: Tecidos fibrosos pelos quais um músculo se prende a um osso.
3 Ligamentos: 1. Ato ou efeito de ligar(-se). Tudo o que serve para ligar ou unir. 2. Junção ou relação entre coisas ou pessoas; ligação, conexão, união, vínculo. 3. Na anatomia geral, é um feixe fibroso que liga entre si os ossos articulados ou mantém os órgãos nas respectivas posições. É uma expansão fibrosa ou aponeurótica de aparência ligamentosa. Ou também uma prega de peritônio que serve de apoio a qualquer das vísceras abdominais. 4. Vestígio de artéria fetal ou outra estrutura que perdeu sua luz original.
4 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
5 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
6 Unhas: São anexos cutâneos formados por células corneificadas (queratina) que formam lâminas de consistência endurecida. Esta consistência dura, confere proteção à extremidade dos dedos das mãos e dos pés. As unhas têm também função estética. Apresentam crescimento contínuo e recebem estímulos hormonais e nutricionais diversos.
7 Mucosa: Tipo de membrana, umidificada por secreções glandulares, que recobre cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
8 Aparelho digestivo: O aparelho digestivo ou digestório realiza a digestão, processo que transforma os alimentos em substâncias passíveis de serem absorvidas pelo organismo. Os materiais não absorvidos são eliminados por este sistema. Ele é composto pelo tubo digestivo e por glândulas anexas.
9 Aparelho respiratório: O aparelho respiratório transporta o ar do meio externo aos pulmões e vice-versa e promove a troca de gases entre o sangue e o ar.
10 Trato Urinário:
11 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
12 Cartilagem Articular:
13 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
14 Cartilagem: Tecido resistente e flexível, de cor branca ou cinzenta, formado de grandes células inclusas em substância que apresenta tendência à calcificação e à ossificação.
15 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
16 Colágeno: Principal proteína fibrilar, de função estrutural, presente no tecido conjuntivo de animais.
17 Leucócitos: Células sangüíneas brancas. Compreendem tanto os leucócitos granulócitos (BASÓFILOS, EOSINÓFILOS e NEUTRÓFILOS) como os não granulócitos (LINFÓCITOS e MONÓCITOS). Sinônimos: Células Brancas do Sangue; Corpúsculos Sanguíneos Brancos; Corpúsculos Brancos Sanguíneos; Corpúsculos Brancos do Sangue; Células Sanguíneas Brancas
18 Degenerativos: Relativos a ou que provocam degeneração.
19 Degeneração: 1. Ato ou efeito de degenerar (-se). 2. Perda ou alteração (no ser vivo) das qualidades de sua espécie; abastardamento. 3. Mudança para um estado pior; decaimento, declínio. 4. No sentido figurado, é o estado de depravação. 5. Degenerescência.
20 Cartilagens: Tecido resistente e flexível, de cor branca ou cinzenta, formado de grandes células inclusas em substância que apresenta tendência à calcificação e à ossificação.
21 Radioativo: Que irradia ou emite radiação, que contém radioatividade.

Tem alguma dúvida sobre PARA QUE ESTE MEDICAMENTO FOI INDICADO ÁRTICO?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.