SANDOMIGRAN

NOVARTIS

Atualizado em 09/12/2014

Apresentação de Sandomigran

Embalagem com 20 drágeas1

USO ADULTO E CRIANÇAS A PARTIR DE 12 ANOS

Composição de Sandomigran

Cada drágea2 contém: 0,5 mg de pizotifeno (como maleato ácido).

Propriedades de Sandomigran

O pizotifeno é um antamínico caracterizado por seu efeito inibitório polivalente sobre as aminas  biogênicas, como a serotonina, a histamina3 e a triptamina. É adequado ao tratamento profilático da enxaqueca4, reduzindo a freqüência das crises.O pizotifeno também possui propriedades estimulantes do apetite e é levemente antidepressivo.

Farmacocinética de Sandomigran

A absorção do pizotifeno é rápida (meia-vida de absorção 0,5-0,8 hora) e quase completa (80%). A substância é metabolizada com uma meia-vida de cerca de 1 hora. O principal metabólito5 (N-glicuronídio) é eliminado com meia-vida de cerca de 23 horas. A ligação às proteínas6 é da ordem de 91% e o volume de distribuição é de 485 litros. Menos que 1% da dose administrada é excretada inalterada na urina7, enquanto 55% é excretada na forma de metabólitos8. Assim, pacientes com insuficiência renal9 podem necessitar de um ajuste na posologia.

 - Indicações
Tratamento profilático das cefaléias10 vasculares11, tais como:
enxaqueca4 típica e atípica;
cefaléias10 vasomotoras;
cefaléias10 em salvas (síndrome12 de Horton).
Sandomigran é menos eficaz nas cefaléias10 tensionais e nas formas psicogênica13 e pós-traumática. Sandomigran não age na crise de enxaqueca4 já estabelecida.  

Posologia de Sandomigran

Adultos A dose deve ser aumentada progressivamente, iniciando-se com 0,5 mg por dia. A dose média de manutenção é de 1,5 mg ao dia, em doses divididas ou em dose única à noite. Nos casos refratários14, o médico pode elevar gradativamente a dose até 3-4,5 mg ao dia, administrados em três doses fracionadas.
Crianças acima de 12 anos:
A dose diária inicial deve ser de 0,5 mg e pode ser aumentada até 1,5 mg em doses divididas, ou 1 mg como dose única à noite.

 - Contra-indicações
Hipersensibilidade ao medicamento.

 

Precauções de Sandomigran

Deve-se advertir os pacientes de que os possíveis efeitos sedativos do pizotifeno podem diminuir suas reações, quando dirigir veículos, manusear máquinas, etc..
Devido ao discreto efeito anticolinérgico do
  pizotifeno, recomenda-se cautela nos pacientes com glaucoma15 de ângulo fechado (exceto nos casos tratados cirurgicamente com sucesso) ou com risco de retenção urinária16 (por exemplo: hipertrofia17 prostática). Até o momento, não há relato de reações indesejáveis nestes pacientes, mesmo nos idosos, com a posologia recomendada.
Como os dados sobre o uso clínico do pizotifeno na gravidez18 são muito limitados, Sandomigran somente deve ser administrado na gravidez18 se houver absoluta necessidade.
Embora as concentrações de pizotifeno detectadas no leite materno apresentem pouca probabilidade de afetar o lactente19, o uso de Sandomigran durante a lactação20 não é recomendado.
Em pacientes com atonia intestinal, recomenda-se tratamento alternativo.

 - Interações
Os efeitos centrais de sedativos, hipnóticos, anti-histamínicos,inclusive de certos preparados contra o resfriado, e do álcool podem ser acentuados.

Efeitos Colaterais21 de Sandomigran

O efeito colateral22 mais comum é a sedação23; mais raramente vertigem24, secura da boca25,  náusea26 e constipação27. Em crianças pode ocorrer estímulo do SNC28.Foi relatada elevação de humor (efeito antidepressivo).

Observação de Sandomigran

O efeito estimulador de apetite do pizotifeno pode levar a um aumento ponderal29.

Superdosagem de Sandomigran

Sintomas30:  sonolência, náusea26, hipotensão31, tontura32, excitação (em crianças), depressão respiratória, convulsão33 (principalmente em crianças), coma34.
Tratamento: lavagem gástrica35 seguida da administração de carvão ativado. Se necessário, tratamento sintomático36 incluindo monitorização dos sistemas cardiovasculares e respiratório; em casos de convulsões ou excitações: benzodiazepínicos.

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

SANDOMIGRAN - Laboratório

NOVARTIS
Av. Prof. Vicente Rao, 90 - Brooklin
São Paulo/SP - CEP: 04706-900
Tel: 55 (011) 532-7122
Fax: 55 (011) 532-7942
Site: http://www.novartis.com/

Ver outros medicamentos do laboratório "NOVARTIS"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Drágeas: Comprimidos ou pílulas contendo preparado farmacêutico.
2 Drágea: Comprimido ou pílula contendo preparado farmacêutico.
3 Histamina: Em fisiologia, é uma amina formada a partir do aminoácido histidina e liberada pelas células do sistema imunológico durante reações alérgicas, causando dilatação e maior permeabilidade de pequenos vasos sanguíneos. Ela é a substância responsável pelos sintomas de edema e irritação presentes em alergias.
4 Enxaqueca: Sinônimo de migrânea. É a cefaléia cuja prevalência varia de 10 a 20% da população. Ocorre principalmente em mulheres com uma proporção homem:mulher de 1:2-3. As razões para esta preponderância feminina ainda não estão bem entendidas, mas suspeita-se de alguma relação com o hormônio feminino. Resulta da pressão exercida por vasos sangüíneos dilatados no tecido nervoso cerebral subjacente. O tratamento da enxaqueca envolve normalmente drogas vaso-constritoras para aliviar esta pressão. No entanto, esta medicamentação pode causar efeitos secundários no sistema circulatório e é desaconselhada a pessoas com problemas cardiológicos.
5 Metabólito: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
6 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
7 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
8 Metabólitos: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
9 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
10 Cefaléias: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaléia ou dor de cabeça tensional, cefaléia cervicogênica, cefaléia em pontada, cefaléia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaléias ou dores de cabeça. A cefaléia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
11 Vasculares: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
12 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
13 Psicogênica: 1. Relativo à psicogenia ou psicogênese, ou seja, relativo à origem e desenvolvimento do psiquismo. 2. Relativo a ou próprio de fenômenos somáticos com origem psíquica.
14 Refratários: 1. Que resiste à ação física ou química. 2. Que resiste às leis ou a princípios de autoridade. 3. No sentido figurado, que não se ressente de ataques ou ações exteriores; insensível, indiferente, resistente. 4. Imune a certas doenças.
15 Glaucoma: É quando há aumento da pressão intra-ocular e danos ao nervo óptico decorrentes desse aumento de pressão. Esses danos se expressam no exame de fundo de olho e por alterações no campo de visão.
16 Retenção urinária: É um problema de esvaziamento da bexiga causado por diferentes condições. Normalmente, o ato miccional pode ser iniciado voluntariamente e a bexiga se esvazia por completo. Retenção urinária é a retenção anormal de urina na bexiga.
17 Hipertrofia: 1. Desenvolvimento ou crescimento excessivo de um órgão ou de parte dele devido a um aumento do tamanho de suas células constituintes. 2. Desenvolvimento ou crescimento excessivo, em tamanho ou em complexidade (de alguma coisa). 3. Em medicina, é aumento do tamanho (mas não da quantidade) de células que compõem um tecido. Pode ser acompanhada pelo aumento do tamanho do órgão do qual faz parte.
18 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
19 Lactente: Que ou aquele que mama, bebê. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
20 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
21 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
22 Efeito colateral: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
23 Sedação: 1. Ato ou efeito de sedar. 2. Aplicação de sedativo visando aliviar sensação física, por exemplo, de dor. 3. Diminuição de irritabilidade, de nervosismo, como efeito de sedativo. 4. Moderação de hiperatividade orgânica.
24 Vertigem: Alucinação de movimento. Pode ser devido à doença do sistema de equilíbrio, reação a drogas, etc.
25 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
26 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
27 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
28 SNC: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
29 Ponderal: Relativo a peso, equilíbrio. Exemplos: Perda ponderal = perda de peso, emagrecimento. Ganho ponderal = ganho de peso.
30 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
31 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
32 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
33 Convulsão: Episódio agudo caracterizado pela presença de contrações musculares espasmódicas permanentes e/ou repetitivas (tônicas, clônicas ou tônico-clônicas). Em geral está associada à perda de consciência e relaxamento dos esfíncteres. Pode ser devida a medicamentos ou doenças.
34 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“
35 Lavagem gástrica: É a introdução, através de sonda nasogástrica, de líquido na cavidade gástrica, seguida de sua remoção.
36 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.

Tem alguma dúvida sobre SANDOMIGRAN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.