MODO DE USAR E CUIDADOS DE CONSERVAÇÃO KEFLIN NEUTRO

Atualizado em 24/05/2016

Atenção: medicamentos parenterais devem ser bem inspecionados visualmente antes da administração. Frequentemente os hospitais reconstituem produtos injetáveis utilizando agulhas 40 x 12. Pequenos fragmentos1 de rolha podem ser levados para dentro do frasco durante o procedimento Deve-se portanto inspecionar cuidadosamente os produtos antes da administração, descartando-os se contiverem partículas. Agulhas 30 ou 25 x 8, embora dificultem o processo de reconstituição, têm menor probabilidade de carregarem partículas de rolhas para dentro dos frascos.

KEFLIN (cefalotina sódica) - 1 g Via Intramuscular
Reconstituição: reconstituir o conteúdo do frasco-ampola com 5 mL de Água Estéril para Injeção2. Se o conteúdo do frasco não se dissolver completamente, uma quantidade adicional do diluente (0,5 mL) poderá ser acrescentada e o frasco aquecido entre as mãos3. O produto reconstituído é incolor. A solução reconstituída pode sofrer uma ligeira alteração de cor (escurecer), especialmente quando conservada em temperatura ambiente. Esta ligeira mudança de cor da solução não altera a potência do medicamento.

Estabilidade após reconstituição: 12 horas em temperatura ambiente (15° a 30C) ou 96 horas sob refrigeração (2° a 8°C). Soluções refrigeradas podem precipitar, porém, são facilmente redissolvidas mantendo-as em temperatura ambiente.

Administração: injetar em grande massa muscular. Em adultos, nas nádegas4 (quadrante superior externo); em crianças, na face5 lateral da coxa6.



KEFLIN (cefalotina sódica) - 1 g Via Intravenosa Direta

Reconstituição: reconstituir o conteúdo do frasco-ampola com 10 mL de Água Estéril para Injeção2. O produto reconstituído é incolor. A solução reconstituída pode sofrer uma ligeira alteração de cor (escurecer), especialmente quando conservada em temperatura ambiente. Esta ligeira mudança de cor da solução não altera a potência do medicamento.

Estabilidade após reconstituição: 12 horas em temperatura ambiente (15° a 30°C) ou 96 horas sob refrigeração (2° a 8°C). Soluções refrigeradas podem precipitar, porém, são facilmente redissolvidas mantendo-as em temperatura ambiente.

Administração: injetar direto na veia durante 3 a 5 minutos. A administração pode também ser feita diretamente através do tubo do equipo quando o paciente estiver recebendo soluções por via intravenosa.


KEFLIN (cefalotina sódica) 1 g - Infusão Intravenosa

Reconstituição: reconstituir o conteúdo do frasco-ampola com 10 mL de Água Estéril para Injeção2 O produto reconstituído é incolor. A solução reconstituída pode sofrer uma ligeira alteração de cor (escurecer), especialmente quando conservada em temperatura ambiente. Esta ligeira mudança de cor da solução não altera a potência do medicamento.

Estabilidade após reconstituição: 12 horas em temperatura ambiente (15° a 30°C) ou 96 horas sob refrigeração (2° a 8°C). Soluções refrigeradas podem precipitar, porém, são facilmente redissolvidas mantendo-as em temperatura ambiente.

Diluição: diluir o produto previamente reconstituído com 100 mL de Cloreto de Sódio a 0,9%, Glicose7 a 5%, Ringer Lactato8 ou Glicose7 a 5% em Ringer Lactato8.

Estabilidade após diluição: 12 horas em temperatura ambiente (15° a 30°C) ou 7 dias sob refrigeração (20 a 8°C). Soluções refrigeradas podem precipitar, porém, são facilmente redissolvidas mantendo-as em temperatura ambiente.

Administração: infundir durante 30 minutos.

Incompatibilidades: não se recomenda a mistura de cefalotina com outras medicações. A mistura de antibacterianos betalactâmicos (penicilinas e cefalosporina) e aminoglicosídeos pode resultar em inativação de ambas substâncias. Se clinicamente necessário elas devem ser administradas separadas (não misturá-las no mesmo frasco ou numa mesma bolsa intravenosa). Se estiver utilizando a técnica em Y, suspender temporariamente a administração de uma substância enquanto se administra a outra.


- POSOLOGIA

São fornecidas doses médias para algumas indicações. As doses são dadas em termos de cefalotina.


ADULTOS E ADOLESCENTES:

Pneumonia9 não complicada; infecção10 do trato urinário11; furunculose com celulite12: 500 mg cada 6 horas, via intramuscular ou intravenosa.

Profilaxia cirúrgica (via intravenosa):

a) 2 gramas, 30 a 60 minutos antes do início da cirurgia;

b) 2 gramas durante a cirurgia com duração de 2 horas ou mais;

c) 2 gramas a cada 6 horas, após a cirurgia, durante até 48 horas.

Outras infecções13: 500 mg a 2 g, cada 4 a 6 horas, via intramuscular ou intravenosa.

Limite de doses para adultos: 12 g por dia.


Adultos com Diminuição da Função Renal14: quando a função renal14 estiver reduzida poderá ser dada uma dose inicial de 1 a 2 gramas por via intravenosa. Após essa dose inicial, as doses devem ser reduzidas utilizando o esquema abaixo, considerando o cIearance de creatinina15:


Adultos com diminuição da função renal14


Clearance de creatinina15 (mL/min)

Dose

50 - 80

Até 2 g cada 6 horas

25 - 50

Até 1,5 g cada 6 horas

10 - 25

Até 1 g cada 6 horas

2 - 10

Até 500 mg cada 6 horas

< 2

Até 500 mg cada 8 horas

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Fragmentos: 1. Pedaço de coisa que se quebrou, cortou, rasgou etc. É parte de um todo; fração. 2. No sentido figurado, é o resto de uma obra literária ou artística cuja maior parte se perdeu ou foi destruída. Ou um trecho extraído de uma obra.
2 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
3 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
4 Nádegas:
5 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
6 Coxa: É a região situada abaixo da virilha e acima do joelho, onde está localizado o maior osso do corpo humano, o fêmur.
7 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
8 Lactato: Sal ou éster do ácido láctico ou ânion dele derivado.
9 Pneumonia: Inflamação do parênquima pulmonar. Sua causa mais freqüente é a infecção bacteriana, apesar de que pode ser produzida por outros microorganismos. Manifesta-se por febre, tosse, expectoração e dor torácica. Em pacientes idosos ou imunodeprimidos pode ser uma doença fatal.
10 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
11 Trato Urinário:
12 Celulite: Inflamação aguda das estruturas cutâneas, incluindo o tecido adiposo subjacente, geralmente produzida por um agente infeccioso e manifestada por dor, rubor, aumento da temperatura local, febre e mal estar geral.
13 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
14 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
15 Creatinina: Produto residual das proteínas da dieta e dos músculos do corpo. É excretada do organismo pelos rins. Uma vez que as doenças renais progridem, o nível de creatinina aumenta no sangue.

Tem alguma dvida sobre MODO DE USAR E CUIDADOS DE CONSERVAÇÃO KEFLIN NEUTRO?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta ser enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dvidas j respondidas.