INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS LISODREN

Atualizado em 24/05/2016

Têm-se relatado que o LISODREN acelera o metabolismo1 da  warfarina pelo mecanismo de indução das enzimas microssômicas hepáticas2, o que leva a um aumento das necessidades posológicas da warfarina. Assim sendo, os médicos devem acompanhar de perto os pacientes quanto a uma alteração nas necessidades de dosagem do anticoagulante3 quando o LISODREN for administrado a pacientes fazendo uso de anticoagulantes4 do tipo cumarina. Em complementação, o LISODREN deve ser administrado com cautela a pacientes recebendo outras drogas susceptíveis à influência da indução das enzimas hepáticas5.


CARCINOGÊNESE, MUTAGÊNESE E PREJUÍZO DA FERTILIDADE

OS POTENCIAIS CARCINOGÊNICO E MUTAGÊNICO DO LISODREN SÃO DESCONHECIDOS. ENTRETANTO, O MECANISMO DE AÇÃO DESTE COMPOSTO SUGERE QUE ELE PROVAVELMENTE TEM MENOR POTENCIAL CARCINOGÊNICO QUE OUTRAS DROGAS QUIMIOTERÁPICAS CITOTÓXICAS.

USO NA GRAVIDEZ6

NÃO FORAM REALIZADOS ESTUDOS DE REPRODUÇÃO7 ANIMAL COM O LISODREN. É TAMBÉM DESCONHECIDO SE O LISODREN PODE CAUSAR DANOS FETAIS QUANDO ADMINISTRADO A MULHERES GRÁVIDAS OU SE PODE AFETAR A CAPACIDADE REPRODUTIVA. LISODREN SÓ DEVE SER DADO A MULHERES GRÁVIDAS SE ESTRITAMENTE NECESSÁRIO.


USO NA LACTAÇÃO8

NÃO É CONHECIDO SE ESTA DROGA É EXCRETADA NO LEITE MATERNO. COMO MUITAS DROGAS SÃO EXCRETADAS NO LEITE MATERNO E DEVIDO AO POTENCIAL DO MITOTANO EM CAUSAR REAÇÕES ADVERSAS EM LACTENTES9, DEVE-SE TOMAR A DECISÃO DE INTERROMPER A AMAMENTAÇÃO10 OU A DROGA, LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO A IMPORTÂNCIA DA DROGA PARA A MÃE.

REAÇÕES ADVERSAS


UMA PORCENTAGEM MUITO ALTA DE PACIENTES TRATADOS COM LISODREN TEM DEMONSTRADO PELO MENOS UM TIPO DE EFEITO COLATERAL11. OS TIPOS PRINCIPAIS DE REAÇÕES ADVERSAS CONSISTEM NO SEGUINTE:

1. DISTÚRBIOS GASTRINTESTINAIS, QUE CONSITEM DE ANOREXIA12, NÁUSEA13 OU VÔMITO14, E, EM ALGUNS CASOS, DIARRÉIA15, OCORREM EM CERCA DE 80% DOS PACIENTES.

2. OCORREM EFEITOS COLATERAIS16 NO SISTEMA NERVOSO CENTRAL17 EM 40% DOS PACIENTES. ESTES CONSISTEM PRINCIPALMENTE EM DEPRESSÃO, MANIFESTADA POR LETARGIA18 E SONOLÊNCIA (25%) E TONTURA19 OU VERTIGEM20 (15%).

3. TÊM-SE VERIFICADO TOXICIDADE21 DA PELE22 EM CERCA DE 15% DOS CASOS. AS ALTERAÇÕES DA PELE22 CONSISTEM PRINCIPALMENTE DE ERUPÇÕES TRANSITÓRIAS QUE APARENTEMENTE NÃO ESTÃO RELACIONADAS COM A DOSE. EM ALGUNS CASOS, ENTRETANTO, ESTE EFEITO COLATERAL11 CEDEU ENQUANTO OS PACIENTES ERAM MANTIDOS COM A DROGA SEM ALTERAÇÃO DA DOSE.


OS EFEITOS COLATERAIS16 POUCO FREQUÊNTES ENVOLVEM OS OLHOS23 (VISÃO24 TURVA, DIPLOPIA25, OPACIDADE DE LENTE, RETINOPATIA TÓXICA); O SISTEMA GENITOURINÁRIO (HEMATÚRIA26, CISTITE27 HEMORRÁGICA28 E ALBUMINÚRIA29); SISTEMA CARDIOVASCULAR30 (HIPERTENSÃO31, HIPOTENSÃO32 ORTOSTÁTICA E RUBOR); E ALGUNS EFEITOS VARIADOS, INCLUSIVE DOR GENERALIZADA, HIPERPIREXIA E DIMINUIÇÃO DE IODO LIGADO À PROTEÍNA (PBI).

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
2 Hepáticas: Relativas a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
3 Anticoagulante: Substância ou medicamento que evita a coagulação, especialmente do sangue.
4 Anticoagulantes: Substâncias ou medicamentos que evitam a coagulação, especialmente do sangue.
5 Enzimas hepáticas: São duas categorias principais de enzimas hepáticas. A primeira inclui as enzimas transaminasas alaninoaminotransferase (ALT ou TGP) e a aspartato aminotransferase (AST ou TOG). Estas são enzimas indicadoras do dano às células hepáticas. A segunda categoria inclui certas enzimas hepáticas como a fosfatase alcalina (FA) e a gamaglutamiltranspeptidase (GGT) as quais indicam obstrução do sistema biliar, quer seja no fígado ou nos canais maiores da bile que se encontram fora deste órgão.
6 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
7 Reprodução: 1. Função pela qual se perpetua a espécie dos seres vivos. 2. Ato ou efeito de reproduzir (-se). 3. Imitação de quadro, fotografia, gravura, etc.
8 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
9 Lactentes: Que ou aqueles que mamam, bebês. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
10 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
11 Efeito colateral: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
12 Anorexia: Perda do apetite ou do desejo de ingerir alimentos.
13 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
14 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
15 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
16 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
17 Sistema Nervoso Central: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
18 Letargia: Em psicopatologia, é o estado de profunda e prolongada inconsciência, semelhante ao sono profundo, do qual a pessoa pode ser despertada, mas ao qual retorna logo a seguir. Por extensão de sentido, é a incapacidade de reagir e de expressar emoções; apatia, inércia e/ou desinteresse.
19 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
20 Vertigem: Alucinação de movimento. Pode ser devido à doença do sistema de equilíbrio, reação a drogas, etc.
21 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
22 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
23 Olhos:
24 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
25 Diplopia: Visão dupla.
26 Hematúria: Eliminação de sangue juntamente com a urina. Sempre é anormal e relaciona-se com infecção do trato urinário, litíase renal, tumores ou doença inflamatória dos rins.
27 Cistite: Inflamação ou infecção da bexiga. É uma das infecções mais freqüentes em mulheres, e manifesta-se por ardor ao urinar, urina escura ou com traços de sangue, aumento na freqüência miccional, etc.
28 Hemorrágica: Relativo à hemorragia, ou seja, ao escoamento de sangue para fora dos vasos sanguíneos.
29 Albuminúria: Presença de albumina na urina. A albuminúria pode ser um sinal de nefropatia diabética (doença nos rins causada pelas complicações do diabetes mal controlado) ou aparecer em infecções urinárias.
30 Sistema cardiovascular: O sistema cardiovascular ou sistema circulatório sanguíneo é formado por um circuito fechado de tubos (artérias, veias e capilares) dentro dos quais circula o sangue e por um órgão central, o coração, que atua como bomba. Ele move o sangue através dos vasos sanguíneos e distribui substâncias por todo o organismo.
31 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
32 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.

Tem alguma dvida sobre INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS LISODREN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta ser enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dvidas j respondidas.