PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS PONDERA

Atualizado em 25/05/2016

Pondera (cloridrato de paroxetina) não deve ser usado em combinação com inibidores da monoamino oxidase (MAO1) ou dentro de 2 semanas após o término do tratamento com este tipo de substância, portanto o tratamento deve ser iniciado com cautela e a dose deve ser aumentada gradualmente até que a resposta ótima seja atingida.Os inibidores da MAO1 não devem ser administrados dentro de 2 semanas após o término do tratamento com Pondera (cloridrato de paroxetina).

PROBLEMAS CARDÍACOS: PONDERA (CLORIDRATO DE PAROXETINA) NÃO PRODUZ ALTERAÇÕES CLINICAMENTE SIGNIFICATIVAS NA PRESSÃO ARTERIAL2, FREQUÊNCIA CARDÍACA E ECG. DA MESMA FORMA QUE COM TODAS AS DROGAS PSICOATIVAS, RECOMENDA-SE CAUTELA NO TRATAMENTO DE PACIENTES COM PROBLEMAS CARDÍACOS.

EPILEPSIA3: DA MESMA FORMA QUE COM OUTROS ANTIDEPRESSIVOS, PONDERA (CLORIDRATO DE PAROXETINA) DEVE SER USADO COM CUIDADO EM PACIENTES COM EPILEPSIA3.

CONVULSÕES: EM GERAL, A INCIDÊNCIA4 DE CONVULSÕES É < 0,1% EM PACIENTES TRATADOS COM PONDERA (CLORIDRATO DE PAROXETINA).
A DROGA DEVE SER DESCONTINUADA EM QUALQUER PACIENTE QUE APRESENTE CONVULSÃO5.

ECT.: HÁ POUCA EXPERIÊNCIA CLÍNICA EM RELAÇÃO À ADMINISTRAÇÃO CONCOMITANTE DE PONDERA (CLORIDRATO DE PAROXETINA) A PACIENTES SOB ECT.
DA MESMA FORMA QUE COM TODOS OS ANTIDEPRESSIVOS, PONDERA (CLORIDRATO DE PAROXETINA) DEVE SER USADO COM CAUTELA EM PACIENTES QUE APRESENTEM HISTÓRIA DE MANIA.

PACIENTES RECEBENDO ANTICOAGULANTES6 ORAIS: PONDERA(CLORIDRATO DE PAROXETINA) DEVE SER ADMINISTRADO COM GRANDE CAUTELA EM PACIENTES RECEBENDO ANTICOAGULANTES6 ORAIS.

HABILIDADE EM DIRIGIR/OPERAR MÁQUINAS: EXPERIÊNCIAS CLÍNICAS TÊM DEMONSTRADO QUE A TERAPIA COM PONDERA (CLORIDRATO DE PAROXETINA) NÃO ESTÁ ASSOCIADA A DETERIORAÇÃO DAS FUNÇÕES COGNITIVA7 E PSICOMOTORA8. CONTUDO, COMO COM TODAS AS DROGAS PSICOATIVAS, ATENÇÃO DEVE SER DADA AOS PACIENTES QUANTO A SUA HABILIDADE EM DIRIGIR VEÍCULOS MOTORIZADOS OU OPERAR MÁQUINAS.

USO NA GRAVIDEZ9 E LACTAÇÃO10: EMBORA OS ESTUDOS EM ANIMAIS NÃO TENHAM DEMONSTRADO QUAISQUER EFEITOS TERATOGÊNICOS11 OU EMBRIOTÓXICO SELETIVO, A SEGURANÇA DE PONDERA (CLORIDRATO DE PAROXETINA) NA GRAVIDEZ9 HUMANA AINDA NÃO FOI ESTABELECIDA; PORTANTO, PONDERA (CLORIDRATO DE PAROXETINA) NÃO DEVE SER USADO DURANTE A GRAVIDEZ9 OU EM MULHERES QUE ESTEJAM AMAMENTANDO, A NÃO SER QUE, NA OPINIÃO DO MÉDICO, OS BENEFÍCIOS POTENCIAIS JUSTIFIQUEM OS POSSÍVEIS RISCOS.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
2 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
3 Epilepsia: Alteração temporária e reversível do funcionamento cerebral, que não tenha sido causada por febre, drogas ou distúrbios metabólicos. Durante alguns segundos ou minutos, uma parte do cérebro emite sinais incorretos, que podem ficar restritos a esse local ou espalhar-se. Quando restritos, a crise será chamada crise epiléptica parcial; quando envolverem os dois hemisférios cerebrais, será uma crise epiléptica generalizada. O paciente pode ter distorções de percepção, movimentos descontrolados de uma parte do corpo, medo repentino, desconforto no estômago, ver ou ouvir de maneira diferente e até perder a consciência - neste caso é chamada de crise complexa. Depois do episódio, enquanto se recupera, a pessoa pode sentir-se confusa e ter déficits de memória. Existem outros tipos de crises epilépticas.
4 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
5 Convulsão: Episódio agudo caracterizado pela presença de contrações musculares espasmódicas permanentes e/ou repetitivas (tônicas, clônicas ou tônico-clônicas). Em geral está associada à perda de consciência e relaxamento dos esfíncteres. Pode ser devida a medicamentos ou doenças.
6 Anticoagulantes: Substâncias ou medicamentos que evitam a coagulação, especialmente do sangue.
7 Cognitiva: 1. Relativa ao conhecimento, à cognição. 2. Relativa ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
8 Psicomotora: Própria ou referente a qualquer resposta que envolva aspectos motores e psíquicos, tais como os movimentos corporais governados pela mente.
9 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
10 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
11 Teratogênicos: Agente teratogênico ou teratógeno é tudo aquilo capaz de produzir dano ao embrião ou feto durante a gravidez. Estes danos podem se refletir como perda da gestação, malformações ou alterações funcionais ou ainda distúrbios neurocomportamentais, como retardo mental.

Tem alguma dúvida sobre PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS PONDERA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.