INFORMAÇÕES AO PACIENTE DOXAL

Atualizado em 28/05/2016

Ação esperada do medicamento: Doxal® é indicado nas deficiências de vitamina1 B1 (tiamina) e/ou vitamina1 B6 (piridoxina), durante a tensão pré-menstrual e para mulheres que fazem uso de anticoncepcionais.

Cuidados de Armazenamento: Manter à temperatura ambiente (15?C a 30?C). Proteger da luz e manter em lugar seco.

Prazo de Validade: O número do lote e as datas de fabricação e validade estão impressos no cartucho.Não tome medicamento com o prazo de validade vencido. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.

Gravidez2 e Lactação3: Informar ao médico a ocorrência de gravidez2 na vigência do tratamento ou após o seu término.
Informar ao médico se está amamentando.

Cuidados de Administração: O medicamento deverá ser tomado segundo a prescrição médica e de acordo com a posologia estabelecida na bula. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Interrupção do tratamento: Não interromper o tratamento sem o conhecimento de seu médico.
Reações Adversas: Informe a seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Contra-indicações e Precauções: Doxal® é contra-indicado a pacientes com hipersensibilidade a algum dos
componentes da fórmula.
Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja tomando antes do início ou durante o tratamento.

NÃO USE MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE4.

- INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Doxal® é uma associação vitamínica destinada fundamentalmente a suprir as necessidades das vitaminas B1 e B6 para o funcionamento normal do metabolismo5 de nosso organismo.
O cloridrato de piridoxina regulariza o metabolismo5 dos aminoácidos, exercendo sua atividade nos distúrbios onde o metabolismo5 das proteínas6 é intenso. É eficaz em alguns casos típicos de anemia7 microcítica e hipocrômica. Exerce ação profilática sobre a neurite8 periférica de pacientes em tratamento com drogas como a isoniazida e a cicloserina.
O cloridrato de tiamina é um fator importante no metabolismo5 dos hidratos de carbono, sendo necessário nas situações de aumentado consumo de oxigênio pelos tecidos. Indispensável à transmissão do impulso nervoso, exerce ações antineuríticas e neuroprotetoras em diversas afecções9 do sistema nervoso periférico10.

Farmacocinética:
O cloridrato de piridoxina é rapidamente absorvido pelo trato gastrintestinal, principalmente pelo jejuno11, exceto nas síndromes de má absorção. Não se liga às proteínas6 plasmáticas. O fosfato de piridoxal liga-se totalmente às proteínas6 plasmáticas. Armazena-se principalmente no fígado12 com quantidades menores no músculo e no cérebro13. Sofre biotransformação hepática14, degradando-se em ácido 4-piridóxido. Sua meia-vida é de 15 a 20 dias. É eliminada pela urina15, quase que inteiramente como metabólitos16; o excesso, que não é aproveitado, é excretado pela urina15, grandemente na forma íntegra. É removível pela hemodiálise17.
O cloridrato de tiamina é rapidamente absorvido pelo trato gastrintestinal, principalmente no duodeno18, exceto nas síndromes de má absorção. O álcool inibe sua absorção. Sua absorção oral pode ser aumentada administrando a tiamina em porções divididas junto com alimentos. Sua absorção máxima por via oral é de 8 a 15 mg/dia. Sofre biotransformação hepática14. É eliminado pela urina15, quase que inteiramente como metabólito19. O excesso é excretado na forma íntegra e de metabólitos16 também pela urina15.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
2 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
3 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
5 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
6 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
7 Anemia: Condição na qual o número de células vermelhas do sangue está abaixo do considerado normal para a idade, resultando em menor oxigenação para as células do organismo.
8 Neurite: Inflamação de um nervo. Pode manifestar-se por neuralgia, déficit sensitivo, formigamentos e/ou diminuição da força muscular, dependendo das características do nervo afetado (sensitivo ou motor). Esta inflamação pode ter causas infecciosas, traumáticas ou metabólicas.
9 Afecções: Quaisquer alterações patológicas do corpo. Em psicologia, estado de morbidez, de anormalidade psíquica.
10 Sistema Nervoso Periférico: Sistema nervoso localizado fora do cérebro e medula espinhal. O sistema nervoso periférico compreende as divisões somática e autônoma. O sistema nervoso autônomo inclui as subdivisões entérica, parassimpática e simpática. O sistema nervoso somático inclui os nervos cranianos e espinhais e seus gânglios e receptores sensitivos periféricos. Vias Neurais;
11 Jejuno: Porção intermediária do INTESTINO DELGADO, entre o DUODENO e o ÍLEO. Representa cerca de 2/5 da porção restante do intestino delgado após o duodeno.
12 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
13 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
14 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
15 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
16 Metabólitos: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
17 Hemodiálise: Tipo de diálise que vai promover a retirada das substâncias tóxicas, água e sais minerais do organismo através da passagem do sangue por um filtro. A hemodiálise, em geral, é realizada 3 vezes por semana, em sessões com duração média de 3 a 4 horas, com o auxílio de uma máquina, dentro de clínicas especializadas neste tratamento. Para que o sangue passe pela máquina, é necessária a colocação de um catéter ou a confecção de uma fístula, que é um procedimento realizado mais comumente nas veias do braço, para permitir que estas fiquem mais calibrosas e, desta forma, forneçam o fluxo de sangue adequado para ser filtrado.
18 Duodeno: Parte inicial do intestino delgado que se estende do piloro até o jejuno.
19 Metabólito: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.

Tem alguma dvida sobre INFORMAÇÕES AO PACIENTE DOXAL?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta ser enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dvidas j respondidas.