CUIDADOS DE ADMINISTRAÇÃO IMUNOGLOBULINA ANTITETÂNICA

Atualizado em 28/05/2016
A imunoglobulina1 antitetânica é administrada intramuscularmente. A solução não é compatível com a administração endovenosa. Caso o paciente apresente uma desordem de coagulação2 que contra-indique a injeção intramuscular3, a solução deve ser administrada por via subcutânea4, como exceção ao método normal de administração. Nestes casos, deve-se aplicar pressão ao local da injeção5 após a mesma durante o tempo que for necessário para prevenir hemorragia6. Dose única elevada deve, preferencialmente, ser administrada injetando-a em diferentes locais.No entanto, siga a orientação do seu médico, respeitando os horários, as doses e a duração do tratamento.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Imunoglobulina: Proteína do soro sanguíneo, sintetizada pelos plasmócitos provenientes dos linfócitos B como reação à entrada de uma substância estranha (antígeno) no organismo; anticorpo.
2 Coagulação: Ato ou efeito de coagular(-se), passando do estado líquido ao sólido.
3 Injeção intramuscular: Injetar medicamento em forma líquida no músculo através do uso de uma agulha e seringa.
4 Subcutânea: Feita ou situada sob a pele; hipodérmica.
5 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
6 Hemorragia: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.

Tem alguma dúvida sobre CUIDADOS DE ADMINISTRAÇÃO IMUNOGLOBULINA ANTITETÂNICA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.