CONTRA-INDICAÇÕES E PRECAUÇÕES IMUNOGLOBULINA ANTITETÂNICA

Atualizado em 28/05/2016

Não há contra-indicações conhecidas ao uso da Imunoglobulina1 antitetânica.
A administração de imunoglobulina1 antitetânica pode reduzir a eficácia de vacinas, tais como as vacinas contra sarampo2, rubéola3 e varicela4 por um período de 6 semanas a 3 meses.
Informe  seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO,
PODE SER PERIGOSO PARA A SAÚDE5.

- INFORMAÇÃO TÉCNICA

- Características:

A Imunogloblulina Antitetânica Blausiegel® contém anticorpos6 contra a toxina7 tetânica. Para a fabricação da solução é utilizado o plasma8 de doadores contendo anticorpos6 específicos às toxinas9 de Clostridium tetani (que é o agente responsável pelo tétano10). Com base nas informações disponíveis até o presente, o nível sérico de antitoxina tetânica requerido para a prevenção de tétano10 é de, no mínimo, 0,01 U.I./ml, se a toxina7 tetânica for formada no corpo. Níveis mensuráveis de anticorpos6 são atingidos cerca de 20 minutos após a injeção intramuscular11. Os picos séricos de concentração são atingidos 2 a 3 dias após a injeção12.
A meia-vida sangüínea da imunoglobulina1 antitetânica é de 3 - 4 semanas em indivíduos com níveis normais de imunoglobulina1 G (IgG).
A degradação da IgG e seus complexos ocorre nas células13 do sistema retículoendotelial.
As imunoglobulinas14 são constituintes normais do corpo humano15. Os testes de toxicidade16 com as doses únicas não são de relevância, uma vez que doses maiores resultam em sobrecarga circulatória. Os testes de toxicidade16 crônica e toxicidade16 embriofetal em animais também não são de relevância devido ao desenvolvimento de anticorpos6 e interações. Os efeitos do medicamento no sistema imune17 de neonatos18 não foram estudados. Uma vez que a experiência clínica não demonstrou indicação de atividade carcinogênica ou mutagênica de imunoglobulinas14, estudos experimentais em outras espécies, particularmente, não são considerados necessários.
Para reduzir o risco de transmissão de infecção19 é feita uma seleção de doadores e teste de unidades e coletas de plasma8 que geralmente utilizam métodos aprovados. Métodos para eliminar e inativar viroses são incluídos no processo de fabricação.
Cada  unidade plasmática e o "pool" plasmático composto utilizados para o produto têm sido testados e encontrados negativos para HbsAg, anti-HIV20-1, anti-HIV20-2 e anti-HCV. O processo de fabricação inclui métodos para a eliminação e inativação de vírus21, tais como: precipitação com etanol, tratamento com pepsina/pH 4 e inativação viral química com reagentes S/D (TNBP/ Tween 80). O método de inativação viral S/D é normalmente utilizado para eliminar o risco de transmissão de todos os vírus21 com invólucros, como o HIV20 e os vírus21 da hepatite22 B e C.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Imunoglobulina: Proteína do soro sanguíneo, sintetizada pelos plasmócitos provenientes dos linfócitos B como reação à entrada de uma substância estranha (antígeno) no organismo; anticorpo.
2 Sarampo: Doença infecciosa imunoprevenível, altamente transmissível por via respiratória, causada pelo vírus do sarampo e de imunidade permanente. Geralmente ocorre na infância, mas pode afetar adultos susceptíveis (não imunes). As manifestações clínicas são febre alta, tosse seca persistente, coriza, conjuntivite, aumento dos linfonodos do pescoço e manchas avermelhadas na pele. Em cerca de 30% das pessoas com sarampo podem ocorrer complicações como diarréia, otite, pneumonia e encefalite.
3 Rubéola: Doença infecciosa imunoprevenível de transmissão respiratória. Causada pelo vírus da rubéola. Resulta em manifestações discretas ou é assintomática. Quando ocorrem, as manifestações clínicas mais comuns são febre baixa, aumento dos gânglios do pescoço, manchas avermelhadas na pele, 70% das mulheres apresentam artralgia e artrite. Geralmente tem evolução benigna, é mais comum em crianças e resulta em imunidade permanente. Durante a gravidez, a infecção pelo vírus da rubéola pode resultar em aborto, parto prematuro e mal-formações congênitas.
4 Varicela: Doença viral freqüente na infância e caracterizada pela presença de febre e comprometimento do estado geral juntamente com a aparição característica de lesões que têm vários estágios. Primeiro são pequenas manchas avermelhadas, a seguir formam-se pequenas bolhas que finalmente rompem-se deixando uma crosta. É contagiosa, mas normalmente não traz maiores conseqüências à criança. As bolhas e suas crostas, se não sofrerem infecção secundária, não deixam cicatriz.
5 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
6 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
7 Toxina: Substância tóxica, especialmente uma proteína, produzida durante o metabolismo e o crescimento de certos microrganismos, animais e plantas, capaz de provocar a formação de anticorpos ou antitoxinas.
8 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
9 Toxinas: Substâncias tóxicas, especialmente uma proteína, produzidas durante o metabolismo e o crescimento de certos microrganismos, animais e plantas, capazes de provocar a formação de anticorpos ou antitoxinas.
10 Tétano: Toxinfecção produzida por uma bactéria chamada Clostridium tetani. Esta, ao infectar uma ferida cutânea, produz uma toxina (tetanospasmina) altamente nociva para o sistema nervoso que produz espasmos e paralisia dos nervos afetados. Pode ser fatal. Existe vacina contra o tétano (antitetânica) que deve ser tomada sempre que acontecer um traumatismo em que se suspeita da contaminação por esta bactéria. Se a contaminação for confirmada, ou se a pessoa nunca recebeu uma dose da vacina anteriormente, pode ser necessário administrar anticorpos exógenos (de soro de cavalo) contra esta toxina.
11 Injeção intramuscular: Injetar medicamento em forma líquida no músculo através do uso de uma agulha e seringa.
12 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
13 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
14 Imunoglobulinas: Proteína do soro sanguíneo, sintetizada pelos plasmócitos provenientes dos linfócitos B como reação à entrada de uma substância estranha (antígeno) no organismo; anticorpo.
15 Corpo humano: O corpo humano é a substância física ou estrutura total e material de cada homem. Ele divide-se em cabeça, pescoço, tronco e membros. A anatomia humana estuda as grandes estruturas e sistemas do corpo humano.
16 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
17 Sistema imune: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
18 Neonatos: Refere-se a bebês nos seus primeiros 28 dias (mês) de vida. O termo “recentemente-nascido“ refere-se especificamente aos primeiros minutos ou horas que se seguem ao nascimento. Esse termo é utilizado para enfocar os conhecimentos e treinamento da ressuscitação imediatamente após o nascimento e durante as primeiras horas de vida.
19 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
20 HIV: Abreviatura em inglês do vírus da imunodeficiência humana. É o agente causador da AIDS.
21 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
22 Hepatite: Inflamação do fígado, caracterizada por coloração amarela da pele e mucosas (icterícia), dor na região superior direita do abdome, cansaço generalizado, aumento do tamanho do fígado, etc. Pode ser produzida por múltiplas causas como infecções virais, toxicidade por drogas, doenças imunológicas, etc.

Tem alguma dúvida sobre CONTRA-INDICAÇÕES E PRECAUÇÕES IMUNOGLOBULINA ANTITETÂNICA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.