FARMACOLOGIA CLÍNICA ARCOXIA

Atualizado em 28/05/2016
Mecanismo de Ação
ARCOXIA (Etoricoxib) é um antiinflamatório não esteróide (AINEs) que apresenta atividade antiinflamatória, analgésica e antipirética em modelos animais. ARCOXIA (Etoricoxib) é um potente inibidor, ativo por via oral, altamente seletivo da cicloxigenase-2 (COX-2), dentro e acima da faixa posológica clínica. Foram identificadas duas isoformas da cicloxigenase: a cicloxigenase-1 (COX-1) e a cicloxigenase-2 (COX-2). A COX-1 é responsável pelas funções fisiológicas1 normais mediadas pelas prostaglandinas2, tais como a citoproteção gástrica e a agregação plaquetária. A inibição da COX-1 por antiinflamatórios não esteróides (AINEs) não seletivos tem sido associada a lesões3 gástricas e inibição plaquetária. A COX-2 demonstrou ser responsável principalmente pela síntese de mediadores prostanóides da dor, da inflamação4 e da febre5. A inibição seletiva da COX-2 pelo etoricoxib diminui esses sinais6 e sintomas7 clínicos com toxicidade8 gastrintestinal reduzida e sem exercer efeito na função plaquetária. Em estudos de farmacologia9 clínica, ARCOXIA (Etoricoxib) proporcionou inibição dose-dependente da COX-2 sem inibição da COX-1 em doses de até 150 mg/dia. A influência sobre a atividade gastroprotetora da COX-1 também foi determinada em estudos clínicos nos quais a síntese de prostaglandinas2 foi medida em amostras de biópsias10 gástricas de pacientes que utilizaram 120 mg de ARCOXIA (Etoricoxib) diariamente, 500 mg de naproxeno duas vezes ao dia ou placebo11. ARCOXIA (Etoricoxib) não inibiu a síntese gástrica de prostaglandina12 quando comparado ao placebo11; em compensação, naproxeno inibiu aproximadamente 80% a síntese gástrica de prostaglandina12 quando comparado ao placebo11. Esses dados demonstram a seletividade de ARCOXIA (Etoricoxib) para a COX-2.
Função Plaquetária
Múltiplas doses de ARCOXIA (Etoricoxib) de até 150 mg/dia durante até nove dias não exerceram efeito no tempo de sangramento em relação ao placebo11. De forma similar, o tempo de sangramento não foi alterado em um estudo de dose única com 250 mg ou 500 mg de ARCOXIA (Etoricoxib). Não houve inibição, no estado de equilíbrio, da agregação plaquetária ex vivo induzida pelo ácido araquidônico ou por colágeno13 com doses de até 150 mg de ARCOXIA (Etoricoxib). Esses achados são compatíveis com a seletividade de ARCOXIA (Etoricoxib) para a COX-2.
Farmacocinética
Absorção: ARCOXIA (Etoricoxib) é bem absorvido por via oral. A biodisponibilidade oral média é de aproximadamente 100%. O pico de concentração plasmática (média geométrica da Cmáx = 3,6 µg/mL) foi observado aproximadamente 1 hora (™áx) após a administração em jejum de 120 mg uma vez ao dia até o estado de equilíbrio em adultos. A média geométrica da área sob a curva (AUC0-24h) foi de 37,8 µg• h/mL. A farmacocinética do etoricoxib é linear na faixa posológica clínica. Uma refeição-padrão não exerceu efeito clinicamente significativo na taxa de absorção de uma dose de etoricoxib de 120 mg; em estudos clínicos, o etoricoxib foi administrado independentemente da alimentação. A farmacocinética do etoricoxib foi semelhante (AUC e Cmáx comparáveis em aproximadamente 20%) quando administrado isoladamente ou com antiácidos14 contendo hidróxido de alumínio/magnésio ou carbonato de cálcio (aproximadamente 50 mEq de capacidade neutralizadora do ácido) a 12 indivíduos sadios.
Distribuição: o etoricoxib apresenta taxa de ligação a proteínas15 plasmáticas humanas de aproximadamente 92% na faixa de concentrações de 0,05 a 5 µg/mL. O volume de distribuição (Vdss) no estado de equilíbrio é de aproximadamente 120 litros em seres humanos. O etoricoxib atravessa a placenta de ratas e coelhas e a barreira hematoencefálica em ratos.
Metabolismo16: o etoricoxib é amplamente metabolizado sendo menos de 1% da dose recuperada na urina17 de forma inalterada. A principal via metabólica para a formação do metabólito18 6'-hidroximetil é a catalização pelas enzimas do citocromo P450 (CYP).A principal via metabólica para o metabólito18 6'-hidroximetil é catalisada pelas enzimas do citocromo P450 (CYP). Cinco metabólitos19 foram identificados no homem. O principal metabólito18 é o 6'-ácido carboxílico, derivado do etoricoxib, formado pela oxidação do metabólito18 6'-hidroximetil. Esses metabólitos19 principais, ou não demonstram nenhuma atividade mensurável ou apresentam apenas uma fraca atividade como inibidores da COX-2. Nenhum desses metabólitos19 inibe a COX-1.
Eliminação: em indivíduos sadios, após administração intravenosa de uma dose de 25 mg de etoricoxib marcada radioativamente, 70% da radioatividade foi recuperada na urina17 e 20%, nas fezes, a maioria como metabólito18. Menos de 2% foram recuperados como medicação não metabolizada. A eliminação do etoricoxib é feita quase exclusivamente pelo metabolismo16, seguida pela excreção renal20. Concentrações de estado de equilíbrio do etoricoxib são atingidas 7 dias após a administração de 120 mg uma vez ao dia, com relação de acúmulo de aproximadamente 2, correspondente à meia-vida de acúmulo de aproximadamente 22 horas. O clearance de creatinina21 é estimado em aproximadamente 50 mL/min.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Fisiológicas: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
2 Prostaglandinas: É qualquer uma das várias moléculas estruturalmente relacionadas, lipossolúveis, derivadas do ácido araquidônico. Ela tem função reguladora de diversas vias metabólicas.
3 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
4 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
5 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
6 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
7 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
8 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
9 Farmacologia: Ramo da medicina que estuda as propriedades químicas dos medicamentos e suas respectivas classificações.
10 Biópsias: 1. Retirada de material celular ou de um fragmento de tecido de um ser vivo para determinação de um diagnóstico. 2. Exame histológico e histoquímico. 3. Por metonímia, é o próprio material retirado para exame.
11 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
12 Prostaglandina: É qualquer uma das várias moléculas estruturalmente relacionadas, lipossolúveis, derivadas do ácido araquidônico. Ela tem função reguladora de diversas vias metabólicas.
13 Colágeno: Principal proteína fibrilar, de função estrutural, presente no tecido conjuntivo de animais.
14 Antiácidos: É uma substância que neutraliza o excesso de ácido, contrariando o seu efeito. É uma base que aumenta os valores de pH de uma solução ácida.
15 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
16 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
17 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
18 Metabólito: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
19 Metabólitos: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
20 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
21 Creatinina: Produto residual das proteínas da dieta e dos músculos do corpo. É excretada do organismo pelos rins. Uma vez que as doenças renais progridem, o nível de creatinina aumenta no sangue.

Tem alguma dúvida sobre FARMACOLOGIA CLÍNICA ARCOXIA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.