POSOLOGIA EFEDRIN

Atualizado em 28/05/2016
O EFEDRIN® pode ser administrado por via intramuscular, via subcutânea1 ou via intravenosa lenta.
A via intravenosa é utilizada quando necessita-se um efeito imediato. A absorção, ou início da ação, pela via intramuscular é mais rápida, entre 10 a 20 minutos, que pela via subcutânea1.
Uso Adulto:
De 25 a 50 mg (correspondente a 0,5 a 1 ml do produto), por via subcutânea1 ou intramuscular, é usualmente suficiente para prevenir ou minimizar a hipotensão2 secundária à anestesia3 espinhal. A repetição da dose deve ser orientada pela resposta da pressão sangüínea4.
Por via intravenosa lenta, a dose varia de 10 a 50 mg (correspondente a 0,2 a 1 ml do produto) e somente deve ser usada, se forem necessários efeitos imediatos.
A dose total diária para adultos não deve exceder 150 mg de efedrina.
Uso Pediátrico:
Via intravenosa ou subcutânea1:
A dose em criança é de 3 mg/kg/dia ou 100 mg/m2/dia, dividida em 4 ou 6 doses, ou em função da resposta do paciente.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Subcutânea: Feita ou situada sob a pele; hipodérmica.
2 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
3 Anestesia: Diminuição parcial ou total da sensibilidade dolorosa. Pode ser induzida por diferentes medicamentos ou ser parte de uma doença neurológica.
4 Pressão sangüínea: Força exercida pelo sangue arterial por unidade de área da parede arterial. É expressa como uma razão (Exemplo: 120/80, lê-se 120 por 80). O primeiro número é a pressão sistólica ou pressão máxima. E o segundo número é a presão diastólica ou mínima.

Tem alguma dúvida sobre POSOLOGIA EFEDRIN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.