FARMACOLOGIA CLÍNICA DERMOMAX

Atualizado em 28/05/2016
O DERMOMAX® (lidocaína) creme, aplicadoà pele1 intacta, provoca analgesia dérmica
pela liberação da lidocaína do creme para
as camadas epidérmica e dérmica da pele1,
e pelo acúmulo da substância nas terminações
nervosas e receptores de dor nas
redondezas. A lidocaína é um agente anestésico
local do tipo amida que estabiliza as
membranas neuronais inibindo os fluxos
iônicos necessários para o início e condução
dos impulsos, exercendo assim, uma ação
anestésica local. O início, magnitude e duração
da analgesia dérmica, fornecidos por
DERMOMAX® (lidocaína) creme, dependem
principalmente da duração da aplicação.
A aplicação dérmica de DERMOMAX® (lidocaína)
creme pode provocar descolorações
locais transitória, seguidas de vermelhidão
ou eritema2 local transitório.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
2 Eritema: Vermelhidão da pele, difusa ou salpicada, que desaparece à pressão.

Tem alguma dúvida sobre FARMACOLOGIA CLÍNICA DERMOMAX?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.