INIBIDORES DA PROTEASE ROSUCOR

Atualizado em 28/05/2016
exposição sistêmica aumentada à rosuvastatina foi observada em indivíduos utilizando rosuvastatina cálcica com vários inibidores da protease1 em combinação com ritonavir. Deve-se considerar tanto o benefício para a redução de lipides pelo uso de rosuvastatina cálcica em pacientes portadores do vírus2 HIV3 que utilizam inibidores da protease1, quanto ao potencial de elevação das concentrações plasmáticas de rosuvastatina quando as doses de rosuvastatina cálcica são iniciadas ou tituladas em pacientes tratados com inibidores da protease1.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Inibidores da protease: Alguns vírus como o HIV e o vírus da hepatite C dependem de proteases (enzimas que quebram ligações peptídicas entre os aminoácidos das proteínas) no seu ciclo reprodutivo, pois algumas proteínas virais são codificadas em uma longa cadeia peptídica, sendo libertadas por proteases para assumir sua conformação ideal e sua função. Os inibidores da protease são desenvolvidos como meios antivirais, pois impedem a correta estruturação do RNA viral.
2 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
3 HIV: Abreviatura em inglês do vírus da imunodeficiência humana. É o agente causador da AIDS.

Tem alguma dúvida sobre INIBIDORES DA PROTEASE ROSUCOR?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.