COMPOSIÇÃO CALNATE

Atualizado em 28/05/2016

Cada grama1 contém:

poliestirenossulfonato de cálcio...................................................... 900 mg*

excipientes q.s.p. ................................................................................. 1g

Excipientes: ácido cítrico e sacarose.

*Cada 900 mg de poliestirenossulfonato de cálcio equivale a 3,3 mEq de cálcio.


- INFORMAÇÕES AO PACIENTE

AÇÃO ESPERADA DO MEDICAMENTO

Calnate (poliestirenossulfonato de cálcio) está indicado no tratamento da hiperpotassemia em casos de insuficiência renal2.

Embora a ação do medicamento se inicie poucas horas após a sua administração, o início do controle da hiperpotassemia pode demorar alguns dias.


CUIDADOS DE ARMAZENAMENTO

Conservar o medicamento em temperatura ambiente (temperatura entre 15ºC e 30ºC). Proteger da luz e umidade.


PRAZO DE VALIDADE

O prazo de validade do medicamento encontra-se impresso na embalagem externa. Não utilize este medicamento após a data de validade.


GRAVIDEZ3 E LACTAÇÃO4

Informe seu médico a ocorrência de gravidez3 na vigência do tratamento ou após o seu término.

Informar ao médico se está amamentando.

CUIDADOS DE ADMINISTRAÇÃO

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

INTERRUPÇÃO DO TRATAMENTO

Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.


REAÇÕES ADVERSAS

Calnate (poliestirenossulfonato de cálcio) não deve ser administrado com sucos de frutas que contenham alta concentração de potássio.

Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis tais como irritação gástrica, falta de apetite, náusea5, vômito6, constipação7, diarréia8 ou quaisquer outras que porventura venham a ocorrer durante o uso de Calnate (poliestirenossulfonato de cálcio).


TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.


INGESTÃO CONCOMITANTE COM OUTRAS SUBSTÂNCIAS

Os pacientes em tratamento com Calnate (poliestirenossulfonato de cálcio) devem evitar ingestão de antiácidos9 e laxantes10. Pacientes utilizando Calnate (poliestirenossulfonato de cálcio) devem informar seu médico sempre que necessitarem adicionalmente de outra medicação, pois pode haver interação entre os remédios, diminuindo ou aumentando de forma indesejável o efeito dos mesmos.


CONTRAINDICAÇÕES

O uso deste medicamento é contraindicado em caso de hipersensibilidade conhecida ao poliestirenossulfonato de cálcio e/ou demais componentes da formulação.

Calnate (poliestirenossulfonato de cálcio) não deve ser utilizado por pacientes com hiperparatireoidismo, mieloma11 múltiplo, sarcoidose12 ou carcinoma13 matastático que possam apresentar insuficiência renal2 e elevada taxa de cálcio no sangue14. Os pacientes com cálculo15 renal16 ou elevada taxa de cálcio no sangue14 de qualquer origem também não devem utilizar Calnate (poliestirenossulfonato de cálcio).


PRECAUÇÕES

Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.

O controle da hiperpotassemia grave com o uso de Calnate (poliestirenossulfonato de cálcio) pode levar de horas a dias. Nestes casos pode haver a necessidade de adoção de outras medidas terapêuticas, incluindo diálise17.

O uso de Calnate (poliestirenossulfonato de cálcio) pode ocasionar distúrbios eletrolíticos. Em vista disso, há necessidade de que sejam realizadas avaliações clínica e laboratorial periódicas. Em casos de diabetes18 este produto contém sacarose.


NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA A SAÚDE19.


ATENÇÃO DIABÉTICOS: CONTÉM AÇÚCAR20.


COMO USAR

Calnate (poliestirenossulfonato de cálcio) pó para suspensão oral deve ser administrado somente por via oral.

O pó deve ser dissolvido com o auxílio de uma colher, conforme figuras e ingerido em seguida. Não se deve guardar a solução.



- INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Grama: 1. Designação comum a diversas ervas da família das gramíneas que formam forrações espontâneas ou que são cultivadas para criar gramados em jardins e parques ou como forrageiras, em pastagens; relva. 2. Unidade de medida de massa no sistema c.g.s., equivalente a 0,001 kg . Símbolo: g.
2 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
3 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
4 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
5 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
6 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
7 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
8 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
9 Antiácidos: É uma substância que neutraliza o excesso de ácido, contrariando o seu efeito. É uma base que aumenta os valores de pH de uma solução ácida.
10 Laxantes: Medicamentos que tratam da constipação intestinal; purgantes, purgativos, solutivos.
11 Mieloma: Variedade de câncer que afeta os linfócitos tipo B, encarregados de produzir imunoglobulinas. Caracteriza-se pelo surgimento de dores ósseas, freqüentemente a nível vertebral, anemia, insuficiência renal e um estado de imunodeficiência crônica.
12 Sarcoidose: Sarcoidose ou Doença de Besnier-Boeck é caracterizada pelo aparecimento de pequenos nódulos inflamatórios (granulomas) em vários órgãos. A doença pode afetar qualquer orgão do corpo, mas os mais atingidos são os pulmões , os gânglios linfáticos (ínguas ), o fígado, o baço e a pele.
13 Carcinoma: Tumor maligno ou câncer, derivado do tecido epitelial.
14 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
15 Cálculo: Formação sólida, produto da precipitação de diferentes substâncias dissolvidas nos líquidos corporais, podendo variar em sua composição segundo diferentes condições biológicas. Podem ser produzidos no sistema biliar (cálculos biliares) e nos rins (cálculos renais) e serem formados de colesterol, ácido úrico, oxalato de cálcio, pigmentos biliares, etc.
16 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
17 Diálise: Quando os rins estão muito doentes, eles deixam de realizar suas funções, o que pode levar a risco de vida. Nesta situação, é preciso substituir as funções dos rins de alguma maneira, o que pode ser feito realizando-se um transplante renal, ou através da diálise. A diálise é um tipo de tratamento que visa repor as funções dos rins, retirando as substâncias tóxicas e o excesso de água e sais minerais do organismo, estabelecendo assim uma nova situação de equilíbrio. Existem dois tipos de diálise: a hemodiálise e a diálise peritoneal.
18 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
19 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
20 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.

Tem alguma dvida sobre COMPOSIÇÃO CALNATE?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta ser enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dvidas j respondidas.