POSOLOGIA E MODO DE USAR BEROTEC

Atualizado em 18/05/2016

Xarope

A dose individual deve ser determinada pelo médico antes do início do tratamento, os

pacientes deverão ser mantidos sob observação médica durante o tratamento. Salvo sob

prescrição médica, as seguintes doses são recomendadas:

Xarope adulto (incluindo idosos)

- Adultos: ½ a 1 copo-medida (5 a 10 ml), 3 vezes ao dia.

- Crianças de 6 a 12 anos: ½ copo-medida (5 ml), 3 vezes ao dia.

Xarope pediátrico

- Crianças de 6 a 12 anos: 1 copo-medida (10 ml), 3 vezes ao dia.

- Crianças de 1 a 6 anos: ½ a 1 copo-medida (5 a 10 ml), 3 vezes ao dia.

- Crianças menores de 1 ano: ½ copo-medida (5 ml), 2 a 3 vezes ao dia.

BEROTEC xarope pode ser utilizado por pacientes diabéticos, sem restrições dietéticas.

De preferência, este medicamento deve ser tomado antes das refeições.

BEROTEC xarope pode ser utilizado por pacientes diabéticos, sem restrições dietéticas.

A via inalatória é a via preferida de administração para beta-2 agonistas de curta duração. O uso de formulações orais deve ser reservado para os pacientes que são incapazes de utilizar medicação inalatória.

Solução (Gotas)

(1 ml = 20 gotas; 1 gota1 = 0,25 mg de bromidrato de fenoterol).

As doses devem ser adaptadas às necessidades individuais do paciente; os pacientes deverão ser mantidos sob supervisão médica durante o tratamento.

O frasco de BEROTEC vem equipado com um moderno tipo de gotejador, de fácil manuseio: basta colocar em posição vertical e deixar gotejar a quantidade desejada.

Salvo outra prescrição, recomendam-se as seguintes doses:

Uso oral

Como tratamento sintomático2 da crise aguda de asma3 e outras enfermidades com estreitamento reversível das vias aéreas, por exemplo bronquite crônica4, se a opção de tratamento por inalação não puder ser considerada.

- Adultos (incluindo idosos) e adolescentes acima de 12 anos: 10 a 20 gotas, 3 vezes ao dia.

- Crianças de 6 a 12 anos: 10 gotas, 3 vezes ao dia.

- Crianças de 1 a 6 anos: 5 a 10 gotas, 3 vezes ao dia.

- Crianças de até 1 ano: 3 a 7 gotas, 2 a 3 vezes ao dia.

Preferencialmente, tomar BEROTEC gotas via oral antes das refeições.

Para inalação

Como no tratamento sintomático2 da crise de asma3 aguda e outras condições com constrição5 reversível das vias aéreas tais como bronquite obstrutiva crônica e profilaxia da asma3 induzida por exercício.

a) Crises agudas de asma3 e outras condições com constrição5 reversível das vias aéreas:

- Adultos (incluindo idosos) e adolescentes acima de 12 anos de idade: na maioria dos casos, 0,1 ml (2 gotas) são suficientes para o alívio imediato dos sintomas6. Em casos severos em tratamento hospitalar, recomendam-se doses mais altas, de até 0,25 ml (5 gotas). Em casos particularmente severos, recomendam-se doses totais diárias de até 0,4 ml (8 gotas), sob supervisão médica.

- Crianças de 6 a 12 anos: 0,05-0,1 ml (1 a 2 gotas) são suficientes, em muitos casos, para o alívio imediato dos sintomas6. Em casos severos, até 0,2 ml (4 gotas) podem ser necessários, podendo-se chegar até 0,3 ml (6 gotas) sob supervisão médica, em casos particularmente severos.

b) Profilaxia da asma3 induzida por exercício:

- Adultos (incluindo idosos) e adolescentes acima de 12 anos de idade: 0,1 ml (2 gotas) por administração, antes do exercício. - Crianças de 6 a 12 anos: 0,1 ml (2 gotas) por administração, antes do exercício.

c) Crianças menores de 6 anos (< 22 kg):

Como a informação existente para este grupo etário é limitada, recomendam-se 50 mcg/kg de peso corporal por dose (1-4 gotas), até 3 vezes ao dia, administrar sempre sob supervisão médica.

O tratamento sempre deve ser iniciado com a menor dose recomendada, diluída até um volume final de 3 - 4 ml de soro7 fisiológico8 e nebulizada e inalada até esgotar toda a solução. Não se recomenda diluir o produto com água destilada.

A solução deve ser diluída toda vez antes da utilização e deve-se descartar qualquer resíduo.

A dosagem pode ser dependente do modo de inalação e das características do nebulizador utilizado. A duração da inalação pode ser controlada pelo volume de diluição.

Onde houver oxigênio instalado, a solução é melhor administrada com um fluxo de 6 a 8 litros/minuto. Se necessário, a dose pode ser repetida após intervalos de 4 horas, no mínimo.

BEROTEC solução a 5 mg/ml pode ser inalado com agentes anticolinérgicos e secretomucolíticos compatíveis como, por exemplo, Atrovent®, Mucosolvan® e Bisolvon® soluções para inalação.

A dose pode ser repetida após intervalos de no mínimo 4 horas, se necessário.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Gota: 1. Distúrbio metabólico produzido pelo aumento na concentração de ácido úrico no sangue. Manifesta-se pela formação de cálculos renais, inflamação articular e depósito de cristais de ácido úrico no tecido celular subcutâneo. A inflamação articular é muito dolorosa e ataca em crises. 2. Pingo de qualquer líquido.
2 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
3 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
4 Bronquite crônica: Inflamação persistente da mucosa dos brônquios, em geral produzida por tabagismo, e caracterizada por um grande aumento na produção de muco bronquial que produz tosse e expectoração durante pelo menos três meses consecutivos durante dois anos.
5 Constrição: 1. Ação ou efeito de constringir, mesmo que constrangimento (ato ou efeito de reduzir). 2. Pressão circular que faz diminuir o diâmetro de um objeto; estreitamento. 3. Em medicina, é o estreitamento patológico de qualquer canal ou esfíncter; estenose.
6 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
7 Soro: Chama-se assim qualquer líquido de características cristalinas e incolor.
8 Fisiológico: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.

Tem alguma dúvida sobre POSOLOGIA E MODO DE USAR BEROTEC?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.