INFORMAÇÃO TÉCNICA FLANAX

Atualizado em 24/05/2016

FLANAX (naproxeno sódico), é um agente antiinflamatório não esteróide desenvolvido pela Pesquisa Syntex. Trata-se de um agente analgésico1 não narcótico, com marcadas ações antiinflamatórias e antipiréticas. FLANAX tem demonstrado essas propriedades em estudos clínicos humanos e nos sistemas clássicos de provas em animais. Exibe seu efeito antiinflamatório até em animais adrenalectomizados, o que indica que sua ação não é mediada pelo eixo hipófise2-supra renal3. Inibe a síntese de prostaglandina4, no  entanto, assim como para outros agentes similares, não se conhece exatamente o mecanismo de ação antiinflamatória.

Naproxeno é um sólido cristalino5 branco, muito solúvel em água em pH neutro. Naproxeno é rapidamente e completamente absorvido no tubo gastrintestinal após administração oral.

Devido a esta rápida e completa absorção, obtêm-se significativos níveis plasmáticos e início do alívio da dor dentro de 30 minutos após administração. Picos de níveis plasmáticos são alcançados em 1-2 horas, dependendo da ingestão de alimentos. A administração concomitante de alimentos pode retardar a absorção do naproxeno sódico, no entanto, não afeta a sua atividade.

Naproxeno tem um volume de distribuição de 0,16 1/Kg. Em níveis terapêuticos, FLANAX liga-se em mais de 99% à albumina6 sérica.
Em altas doses de FLANAX (> 500 mg/dia) ocorre uma saturação da ligação às proteínas7 plasmáticas, aumentando o "clearance" com consequente elevação não proporcional dos níveis plasmáticos de naproxeno. Entretanto, a concentração de naproxeno livre continua aumentando proporcionalmente à dose. Os níveis plasmáticos de FLANAX no "estado de equilíbrio" são alcançados após 3-4 dias.

FLANAX é extensivamente metabolizado no fígado8, transformando-se em 6-0-dimetilnaproxeno. Aproximadamente 95% de uma dose de naproxeno sódico é excretada na urina9 primariamente como naproxeno (< 1%), como 6-0-dimetilnaproxeno (< 1%) ou seus  conjugados (66-92%).

Verificou-se que a taxa de excreção de metabólitos10 e conjugados quase coincide com a taxa de eliminação do fármaco11 no plasma12.
Pequenas quantidades de aproximadamente 3% são excretados nas fezes.

O "clearance"de naproxeno é aproximadamente 0,13 ml/min/kg. FLANAX tem uma meia-vida de eliminação de 13-14 horas independente da forma química ou formulação.

Em Situações Clínicas Especiais:
. O naproxeno e seus metabólitos10 são essencialmente excretados por via renal3, portanto, pacientes que apresentam insuficiência renal13 possuem um grande potencial para acumulação da substância. A eliminação de naproxeno em pacientes com insuficiência renal13 grave é menor.

. Pacientes com "clearance" de creatinina14 menor do que 10 ml/min apresentam um "clearance" de naproxeno maior do que aquele  estimado para aquele determinado grau de insuficiência renal13.

. Crianças: o perfil farmacocinético em crianças entre 5-16 anos é similar ao dos adultos, entretanto o "clearance"é geralmente maior nas crianças do que em adultos.

. Não foram realizados estudos farmacocinéticos em crianças menores de 5 anos de idade.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Analgésico: Medicamento usado para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
2 Hipófise:
3 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
4 Prostaglandina: É qualquer uma das várias moléculas estruturalmente relacionadas, lipossolúveis, derivadas do ácido araquidônico. Ela tem função reguladora de diversas vias metabólicas.
5 Cristalino: 1. Lente gelatinosa, elástica e convergente que focaliza a luz que entra no olho, formando imagens na retina. A distância focal do cristalino é modificada pelo movimento dos músculos ciliares, permitindo ajustar a visão para objetos próximos ou distantes. Isso se chama de acomodação do olho à distância do objeto. 2. Diz-se do grupo de cristais cujos eixos cristalográficos são iguais nas suas relações angulares gerais constantes 3. Diz-se de rocha constituída quase que totalmente por cristais ou fragmentos de cristais 4. Diz-se do que permite que passem os raios de luz e em consequência que se veja através dele; transparente. 5. Límpido, claro como o cristal.
6 Albumina: Proteína encontrada no plasma, com importantes funções, como equilíbrio osmótico, transporte de substâncias, etc.
7 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
8 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
9 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
10 Metabólitos: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
11 Fármaco: Qualquer produto ou preparado farmacêutico; medicamento.
12 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
13 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
14 Creatinina: Produto residual das proteínas da dieta e dos músculos do corpo. É excretada do organismo pelos rins. Uma vez que as doenças renais progridem, o nível de creatinina aumenta no sangue.

Tem alguma dúvida sobre INFORMAÇÃO TÉCNICA FLANAX?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.