INFORMAÇÕES AO PACIENTE DICLOFENACO DIETILAMÔNIO

Atualizado em 28/05/2016

Ação esperada do medicamentoDiclofenaco dietilamônio gel, em inflamações1 de origem traumática ou reumática, tem por finalidade aliviar a dor, reduzir o edema2 e diminuir o tempo para o retorno das funções normais.

Cuidados de armazenamento
Conservar em temperatura ambiente (15ºC - 30ºC) e proteger da luz. Desta forma, o produto poderá ser usado dentro do prazo de validade estabelecido.

Prazo de validade
Desde que observados os devidos cuidados de conservação, o prazo de validade do diclofenaco dietilamônio gel é de 24 meses, contados a partir da data de fabricação impressa em sua embalagem externa.

NÃO USE MEDICAMENTO S COM O PRAZO DE VALIDADE VENCIDO.

Gravidez3 e Lactação4
Informe ao seu médico sobre a ocorrência de gravidez3 na vigência do tratamento ou após o seu término.
Informe ao médico se está amamentando.

Cuidados de administração
Diclofenaco dietilamônio gel é um produto branco, cremoso e não-oleoso e deve ser aplicado somente sobre a pele5 sã e íntegra (ausência de feridas abertas ou escoriações6).
Evitar o contato direto do produto com os olhos7 e as membranas mucosas8. Diclofenaco dietilamônio gel não deve ser ingerido.
Observe as instruções para uso, a fim de que o medicamento seja utilizado corretamente.

SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR. NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS9, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA

Reações adversas
Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Uso concomitante com outras substâncias
É importante informar ao seu médico se estiver utilizando algum outro medicamento.

Contra-indicações
É contra-indicado a pacientes hipersensíveis ao diclofenaco, ao ácido acetilsalicílico e a outros antiinflamatórios.
Diclofenaco dietilamônio não é indicado para crianças abaixo de 14 anos de idade. Com exceção de casos de artrite10 juvenil crônica.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Inflamações: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc. Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
2 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
3 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
4 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
5 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
6 Escoriações: Ato ou efeito de escoriar-se; esfolar-se, ferir-se.
7 Olhos:
8 Mucosas: Tipo de membranas, umidificadas por secreções glandulares, que recobrem cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
9 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
10 Artrite: Inflamação de uma articulação, caracterizada por dor, aumento da temperatura, dificuldade de movimentação, inchaço e vermelhidão da área afetada.

Tem alguma dúvida sobre INFORMAÇÕES AO PACIENTE DICLOFENACO DIETILAMÔNIO?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.