ALTERAÇÃO DE EXAMES LABORATORIAIS DICLOFENACO SODICO INJETÁVEL GENÉRICO

Atualizado em 28/05/2016

Tempo de sangramento:
Os efeitos sobre a agregação plaquetária e tempo de sangramento parecem ser mínimos com doses usuais de DICLOFENACO SÓDICO.
Testes da função hepática1, incluindo fosfatase alcalina2 sérica, lactato3 desidrogenase sérica e transaminases séricas:
Os valores podem ser aumentados; as anormalidades dos testes da função hepática1 podem retornar ao normal mesmo com o uso continuado; entretanto, se ocorrerem anormalidades significativas, ou se desenvolverem sinais4 clínicos e sintomas5 consistentes juntamente com doença hepática1, ou ainda, se ocorrerem manifestações sistêmicas, como eosinofilia6 ou erupção7 cutânea8, a medicação deve ser descontinuada. A incidência9 de valores significativamente aumentados de transaminases é mais alta com DICLOFENACO SÓDICO que com outros agentes antiinflamatórios não-esteróides. Em estudos clínicos com diclofenaco, elevações de mais de 3 vezes o limite superior normal ocorreram em proporções de 2% para pacientes10 tratados durante 2 meses e de 4% para pacientes10 tratados durante 2 a 6 meses; valores em excesso de 8 vezes o limite superior normal ocorreram em aproximadamente 1% dos pacientes.
Concentrações de proteínas11 na urina12 (incluindo albumina13):
Foram relatados aumentos nestas concentrações com o uso de DICLOFENACO SÓDICO.
Concentrações de ácido úrico:
As concentrações séricas podem ser diminuídas e as concentrações na urina12 aumentadas com o uso de DICLOFENACO SÓDICO.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
2 Fosfatase alcalina: É uma hidrolase, ou seja, uma enzima que possui capacidade de retirar grupos de fosfato de uma distinta gama de moléculas, tais como nucleotídeos, proteínas e alcaloides. Ela é sintetizada por diferentes órgãos e tecidos, como, por exemplo, os ossos, fígado e placenta.
3 Lactato: Sal ou éster do ácido láctico ou ânion dele derivado.
4 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
5 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
6 Eosinofilia: Propriedade de se corar facilmente pela eosina. Em patologia, é o aumento anormal de eosinófilos no sangue, característico de alergias e infestações por parasitas. Em patologia, é o acúmulo de eosinófilos em um tecido ou exsudato.
7 Erupção: 1. Ato, processo ou efeito de irromper. 2. Aumento rápido do brilho de uma estrela ou de pequena região da atmosfera solar. 3. Aparecimento de lesões de natureza inflamatória ou infecciosa, geralmente múltiplas, na pele e mucosas, provocadas por vírus, bactérias, intoxicações, etc. 4. Emissão de materiais magmáticos por um vulcão (lava, cinzas etc.).
8 Cutânea: Que diz respeito à pele, à cútis.
9 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
10 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
11 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
12 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
13 Albumina: Proteína encontrada no plasma, com importantes funções, como equilíbrio osmótico, transporte de substâncias, etc.

Tem alguma dúvida sobre ALTERAÇÃO DE EXAMES LABORATORIAIS DICLOFENACO SODICO INJETÁVEL GENÉRICO?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.