INFORMAÇÕES AO PACIENTE ASTRO

Atualizado em 28/05/2016

Ação esperada do medicamento
A azitromicina é o primeiro antibiótico da classe dos azalídeos que age inativando a síntese protéica bacteriana. ASTRO® (azitromicina) é indicado no tratamento de infecções1 do trato respiratório inferior e superior, acne2, infecções1 da pele3 e entre tecidos moles, otite média4 e doenças sexualmente transmissíveis no homem e na mulher, como clamídea e gonorréia5.



Cuidados de armazenamento

Conservar em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C). Proteger da luz e umidade.


Prazo de validade

Desde que observados os devidos cuidados de conservação, o prazo de validade de ASTRO® (azitromicina) é de 24 meses, contados a partir da data de fabricação impressa em sua embalagem externa.

Após a reconstituição, ASTRO® (azitromicina) suspensão oral deve ser mantido em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C) por um período máximo de 5 dias. As suspensões não utilizadas durante este período deverão ser descartadas. Agitar a suspensão antes de cada administração.

NÃO USE MEDICAMENTOS COM O PRAZO DE VALIDADE VENCIDO.



Gravidez6 e lactação7

ASTRO® (azitromicina) somente deverá ser utilizado na gravidez6 e lactação7 sob estreita supervisão médica. Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez6 na vigência do tratamento ou após o seu término. Informe ao seu médico se está amamentando.


Cuidados de administração

ASTRO® (azitromicina) comprimidos revestidos e suspensão oral podem ser administrados a qualquer hora do dia, inclusive com as refeições.

Os comprimidos revestidos devem ser ingeridos inteiros com um pouco de líquido, preferencialmente água.

ASTRO® (azitromicina) pó para suspensão oral deve ser reconstituído com água (diluente acompanha produto) agitando-se vigorosamente durante 1 minuto, seguindo as instruções contidas no item “preparação da suspesão”.



Interrupção do tratamento

Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico. Somente o médico poderá avaliar a eficácia da terapia. A interrupção do tratamento pode ocasionar a não

obtenção dos resultados esperados.


Reações adversas

Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis tais como: anorexia8, náusea9, vômito10/diarréia11 (raramente resultando em desidratação12) e fezes amolecidas, dispepsia13, desconforto abdominal (dor/cólica), constipação14 e flatulência.


TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.


Ingestão concomitante com outras substâncias

Não são conhecidas interações deste medicamento com alimentos e álcool. Entretanto, recomenda-se não ingerir bebidas alcoólicas durante o tratamento.


Contra-indicações e precauções

O uso deste medicamento é contra-indicado em casos de hipersensibilidade conhecida a azitromicina e/ou demais componentes da formulação. É contra-indicado em indivíduos com história de reação alérgica15 a eritromicina ou a qualquer um dos antibióticos macrolídeos.

Informe ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento.


ATENÇÃO DIABÉTICOS: CONTÉM AÇÚCAR16

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE17.


- INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
2 Acne: Doença de predisposição genética cujas manifestações dependem da presença dos hormônios sexuais. As lesões começam a surgir na puberdade, atingindo a maioria dos jovens de ambos os sexos. Os cravos e espinhas ocorrem devido ao aumento da secreção sebácea associada ao estreitamento e obstrução da abertura do folículo pilosebáceo, dando origem aos comedões abertos (cravos pretos) e fechados (cravos brancos). Estas condições favorecem a proliferação de microorganismos que provocam a inflamação característica das espinhas, sendo o Propionibacterium acnes o agente infeccioso mais comumente envolvido.
3 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
4 Otite média: Infecção na orelha média.
5 Gonorreia: Infecção bacteriana que compromete o trato genital, produzida por uma bactéria chamada Neisseria gonorrhoeae. Produz uma secreção branca amarelada que sai pela uretra juntamente com ardor ao urinar. É uma causa de infertilidade masculina.Em mulheres, a infecção pode não ser aparente. Se passar despercebida, pode se tornar crônica e ascender, atingindo os anexos uterinos (trompas, útero, ovários) e causar Doença Inflamatória Pélvica e mesmo infertilidade feminina.
6 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
7 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
8 Anorexia: Perda do apetite ou do desejo de ingerir alimentos.
9 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
10 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
11 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
12 Desidratação: Perda de líquidos do organismo pelo aumento importante da freqüência urinária, sudorese excessiva, diarréia ou vômito.
13 Dispepsia: Dor ou mal-estar localizado no abdome superior. O mal-estar pode caracterizar-se por saciedade precoce, sensação de plenitude, distensão ou náuseas. A dispepsia pode ser intermitente ou contínua, podendo estar relacionada com os alimentos.
14 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
15 Reação alérgica: Sensibilidade a uma substância específica, chamada de alérgeno, com a qual se entra em contato por meio da pele, pulmões, deglutição ou injeções.
16 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
17 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.

Tem alguma dúvida sobre INFORMAÇÕES AO PACIENTE ASTRO?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.