PRECAUÇÕES BIORRUB

Atualizado em 28/05/2016
BIORRUB® (cloridrato de doxorrubicina) deve seradministrado sob a vigilância de médico experiente
em quimioterapia1 do câncer2.
Deve-se dar atenção especial a possível toxicidade3
cardíaca causada pela doxorrubicina. A sua dose
deve ser reduzida em pacientes que recebem
outras drogas cardiotóxicas como daunorrubicina
ou ciclofosfamida.
Como outras drogas citotóxicas, a doxorrubicina
pode induzir hiperuricemia secundária pelo rápido
ataque às células4 neoplásicas5, podendo ocorrer,
desta maneira, aumento do ácido úrico. Devese
monitorar os níveis de ácido úrico sanguíneo e
estar preparado para usar medidas farmacológicas
e de suporte para controlar esse problema.
O paciente deve estar sob vigilância máxima no
início de cada ciclo de tratamento, com exaustivo
controle laboratorial e realização de eletrocardiograma6.
Recomenda-se que os pacientes permaneçam
hospitalizados durante a primeira fase
da terapia e que no início e durante o tratamento
realize-se avaliação da função hepática7, utilizando
os testes convencionais (SGOT, SGPT, fosfatase
alcalina e bilirrubinas8). Nos pacientes com
insuficiência hepática9 severa é aconselhável diminuir
as doses.
Insuficiência cardíaca10 e/ou cardiomiopatia podem
aparecer durante o tratamento ou mesmo até anos
após a interrupção do tratamento. Existem informações
sobre arritmias11 algumas horas após a
administração. Existe alta incidência12 de supressão
medular, observando-se principalmente redução
no nível de leucócitos13, atingindo um máximo
entre 10 a 14 dias, com recuperação após 21 dias.
A toxicidade3 hematológica pode requerer a redução
ou suspensão da medicação. O extravasamento
no local da aplicação pode provocar dor
local, celulite14 grave, flebite15, sensação de queimação
e necrose16 dos tecidos atingidos. Neste caso
dever-se-á suspender imediatamente a administração
do produto nesse local e escolher outra veia
para aplicação.
Foi descrita uma reação local na pele17 no sítio de
aplicação, que não foi causada por extravasamento
ou infiltração da droga, mas aparentemente
por hipotonicidade da solução de doxorrubicina
reconstituída. Esta reação é conhecida como "flare
reaction", sendo uma reação benigna que ocorre
durante ou imediatamente após a infusão, constituída
de eritema18 e/ou prurido19, podendo ser tratada
com o uso de anti-histamínicos.
ATENÇÃO: Nos cuidados a pacientes pediátricos
submetidos a tratamento com doxorrubicina devese
evitar o contato do cuidador com a urina20 ou
outros fluidos corpóreos por um período de até 5
dias após cada tratamento (recomenda-se o uso
de luvas).
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Quimioterapia: Método que utiliza compostos químicos, chamados quimioterápicos, no tratamento de doenças causadas por agentes biológicos. Quando aplicada ao câncer, a quimioterapia é chamada de quimioterapia antineoplásica ou quimioterapia antiblástica.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
4 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
5 Neoplásicas: Que apresentam neoplasias, ou seja, que apresentam processo patológico que resulta no desenvolvimento de neoplasma ou tumor. Um neoplasma é uma neoformação de crescimento anormal, incontrolado e progressivo de tecido, mediante proliferação celular.
6 Eletrocardiograma: Registro da atividade elétrica produzida pelo coração através da captação e amplificação dos pequenos potenciais gerados por este durante o ciclo cardíaco.
7 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
8 Bilirrubinas: Pigmento amarelo que é produto da degradação da hemoglobina. Quando aumenta no sangue, acima de seus valores normais, pode produzir uma coloração amarelada da pele e mucosas, denominada icterícia. Pode estar aumentado no sangue devido a aumento da produção do mesmo (excesso de degradação de hemoglobina) ou por dificuldade de escoamento normal (por exemplo, cálculos biliares, hepatite).
9 Insuficiência hepática: Deterioração grave da função hepática. Pode ser decorrente de hepatite viral, cirrose e hepatopatia alcoólica (lesão hepática devido ao consumo de álcool) ou medicamentosa (causada por medicamentos como, por exemplo, o acetaminofeno). Para que uma insuficiência hepática ocorra, deve haver uma lesão de grande porção do fígado.
10 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
11 Arritmias: Arritmia cardíaca é o nome dado a diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos.
12 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
13 Leucócitos: Células sangüíneas brancas. Compreendem tanto os leucócitos granulócitos (BASÓFILOS, EOSINÓFILOS e NEUTRÓFILOS) como os não granulócitos (LINFÓCITOS e MONÓCITOS). Sinônimos: Células Brancas do Sangue; Corpúsculos Sanguíneos Brancos; Corpúsculos Brancos Sanguíneos; Corpúsculos Brancos do Sangue; Células Sanguíneas Brancas
14 Celulite: Inflamação aguda das estruturas cutâneas, incluindo o tecido adiposo subjacente, geralmente produzida por um agente infeccioso e manifestada por dor, rubor, aumento da temperatura local, febre e mal estar geral.
15 Flebite: Inflamação da parede interna de uma veia. Pode ser acompanhada ou não de trombose da mesma.
16 Necrose: Conjunto de processos irreversíveis através dos quais se produz a degeneração celular seguida de morte da célula.
17 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
18 Eritema: Vermelhidão da pele, difusa ou salpicada, que desaparece à pressão.
19 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
20 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.

Tem alguma dvida sobre PRECAUÇÕES BIORRUB?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta ser enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dvidas j respondidas.