FARMACODINÂMICA AREDIA

Atualizado em 18/05/2016
O pamidronato dissódico, substância ativa de AREDIA, é um potente inibidor da reabsorção óssea mediada por osteoclastos1. Liga-se fortemente aos cristais de hidroxiapatita, inibindo a formação e a dissolução desses cristais  in vitro . A inibição da reabsorção óssea osteoclástica  in vivo  pode, ao menos em parte, ser causada pela ligação do fármaco2 ao mineral ósseo (matriz óssea3).
O pamidronato dissódico inibe o acesso de precursores osteoclásticos para o tecido ósseo4 e sua subseqüente transformação em osteoclastos1 maduros com atividade de reabsorção óssea. Entretanto, o efeito de anti-reabsorção local e direto do bifosfonato ligado ao osso parece ser o mecanismo de ação predominante  in vitro  e  in vivo .
Estudos experimentais demonstraram que o pamidronato dissódico inibe a osteólise induzida por tumor5, quando administrado antes ou no momento da inoculação6 ou do transplante com células7 tumorais. Alterações bioquímicas, que refletem o efeito inibitório de AREDIA na hipercalcemia induzida por tumor5 são caracterizadas por  diminuição do cálcio e do fosfato sérico e, secundariamente, por diminuição da excreção urinária de cálcio, fosfato e hidroxiprolina.
A hipercalcemia pode conduzir a depleção8 do líquido extracelular e a redução na taxa de filtração glomerular (TFG). Pelo controle da hipercalcemia, AREDIA melhora a TFG e diminui os níveis elevados de creatinina9 na maioria dos pacientes.
Estudos clínicos em pacientes com metástases10 ósseas predominantemente líticas ou mieloma11 múltiplo demonstraram que AREDIA previne ou retarda eventos relacionados aos ossos (hipercalcemia, fraturas, radioterapia12, cirurgia óssea e compressão medular) e reduz a dor óssea. Quando utilizado em combinação com tratamento anticâncer padrão, AREDIA leva ao retardo na progressão das metástases10 ósseas. Adicionalmente, metástases10 ósseas osteolíticas que se demonstraram refratárias13 à terapia citotóxica e hormonal podem apresentar evidências radiológicas de estabilização da doença ou esclerose14.
A doença óssea de Paget, que é caracterizada por áreas localizadas de reabsorção óssea aumentada e remodelação óssea com alteração qualitativa na formação, tem boa resposta ao tratamento com AREDIA. A remissão clínica e bioquímica da doença foi demonstrada por cintilografia15 óssea, redução na hidroxiprolina urinária e fosfatase alcalina16 sérica e por melhoria sintomática17.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Osteoclastos: Célula que garante a destruição do tecido ósseo.
2 Fármaco: Qualquer produto ou preparado farmacêutico; medicamento.
3 Matriz Óssea:
4 Tecido Ósseo: TECIDO CONJUNTIVO especializado, principal constituinte do ESQUELETO. O componente celular básico (principle) do osso é constituído por OSTEOBLASTOS, OSTEÓCITOS e OSTEOCLASTOS, enquanto COLÁGENOS FIBRILARES e cristais de hidroxiapatita formam a MATRIZ ÓSSEA.
5 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
6 Inoculação: Ato ou efeito de inocular (-se); deixar entrar. Em medicina, significa introduzir (o agente de uma doença) em (organismo), com finalidade preventiva, curativa ou experimental.
7 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
8 Depleção: 1. Em patologia, significa perda de elementos fundamentais do organismo, especialmente água, sangue e eletrólitos (sobretudo sódio e potássio). 2. Em medicina, é o ato ou processo de extração de um fluido (por exxemplo, sangue) 3. Estado ou condição de esgotamento provocado por excessiva perda de sangue. 4. Na eletrônica, em um material semicondutor, medição da densidade de portadores de carga abaixo do seu nível e do nível de dopagem em uma temperatura específica.
9 Creatinina: Produto residual das proteínas da dieta e dos músculos do corpo. É excretada do organismo pelos rins. Uma vez que as doenças renais progridem, o nível de creatinina aumenta no sangue.
10 Metástases: Formação de tecido tumoral, localizada em um lugar distante do sítio de origem. Por exemplo, pode se formar uma metástase no cérebro originário de um câncer no pulmão. Sua gravidade depende da localização e da resposta ao tratamento instaurado.
11 Mieloma: Variedade de câncer que afeta os linfócitos tipo B, encarregados de produzir imunoglobulinas. Caracteriza-se pelo surgimento de dores ósseas, freqüentemente a nível vertebral, anemia, insuficiência renal e um estado de imunodeficiência crônica.
12 Radioterapia: Método que utiliza diversos tipos de radiação ionizante para tratamento de doenças oncológicas.
13 Refratárias: 1. Que resiste à ação física ou química. 2. Que resiste às leis ou a princípios de autoridade. 3. No sentido figurado, que não se ressente de ataques ou ações exteriores; insensível, indiferente, resistente. 4. Imune a certas doenças.
14 Esclerose: 1. Em geriatria e reumatologia, é o aumento patológico de tecido conjuntivo em um órgão, que ocorre em várias estruturas como nervos, pulmões etc., devido à inflamação crônica ou por razões desconhecidas. 2. Em anatomia botânica, é o enrijecimento das paredes celulares das plantas, por espessamento e/ou pela deposição de lignina. 3. Em fitopatologia, é o endurecimento anormal de um tecido vegetal, especialemnte da polpa dos frutos.
15 Cintilografia: Procedimento que permite assinalar num tecido ou órgão interno a presença de um radiofármaco e acompanhar seu percurso graças à emissão de radiações gama que fazem aparecer na tela uma série de pontos brilhantes (cintilação); também chamada de cintigrafia ou gamagrafia.
16 Fosfatase alcalina: É uma hidrolase, ou seja, uma enzima que possui capacidade de retirar grupos de fosfato de uma distinta gama de moléculas, tais como nucleotídeos, proteínas e alcaloides. Ela é sintetizada por diferentes órgãos e tecidos, como, por exemplo, os ossos, fígado e placenta.
17 Sintomática: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.

Tem alguma dúvida sobre FARMACODINÂMICA AREDIA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.